Blog 6 dicas para se tornar um infoprodutor online

6 dicas para se tornar um infoprodutor online

6 dicas para se tornar um infoprodutor online

Existem inúmeros perfis de empreendedores. Hoje em dia, o que está mais em alta são os empreendedores digitais, que além de criar conteúdos para a sua audiência, vende produtos que só existem nos computadores e smartphones. A carreira de infoprodutor online é promissora, e pode gerar grandes resultados.

O mercado de infoprodutos cresceu exponencialmente por conta da pandemia de coronavírus. Além disso, com eles as pessoas encontraram uma maneira de vender produtos sobre assuntos que gostam, com pouco ou até nenhum investimento.

Com isso em mente, criamos este conteúdo exclusivo com 6 dicas para se tornar um infoprodutor online. Confira!

O que é um infoprodutor?

Um infoprodutor online é a pessoa que consegue monetizar o seu conhecimento por meio da entrega estruturada de conteúdos sobre um nicho específico.

São os empreendedores digitais que conseguem vender para a sua audiência uma série de produtos que só existem no ambiente digital, como por exemplo:

  • E-books;
  • Cursos;
  • Mentorias;
  • Webinars, entre outros.

É importante notar o potencial de escala nesse modelo de negócio, afinal, é possível estar em vários lugares ao mesmo tempo. Por exemplo, blogueiros que trabalham com outras mídias sociais para compartilhar pequenos trechos da sua rotina.

Ou ainda, autores que têm os seus livros publicados de modo físico, mas que possuem um material digital totalmente diferente, ou que complementam a sua obra. Outro grande exemplo são os mentores, que podem atender os seus clientes individualmente, ou uma grande base de seguidores.

Nesse sentido, a monetização varia muito com base no tipo de informação que está sendo vendida. Para os criadores de conteúdo que não vendem infoprodutos, a fonte de renda são os anúncios, e o seu produto, é o seu próprio conteúdo. Os empreendedores digitais, infoprodutores online, aproveitam a audiência para aumentar a sua receita.

Assim, criamos uma lista exclusiva com 6 dicas para se tornar um infoprodutor online e gerar mais resultados para a sua marca. Veja:

1. Comece pelo seu nicho de atuação

Antes mesmo de começar a produzir material, é preciso definir o seu nicho de atuação com o máximo de clareza possível. Dessa maneira, é possível investigar quem é a sua persona e quais são os problemas e desafios para os quais ela busca uma solução.

Tenha em mente que ser um infoprodutor online não é tão simples quanto parece. É preciso se conectar diretamente com a sua audiência, de modo claro e coerente.

As pessoas não irão comprar um e-book de alguém que não possui reputação e nem autoridade em um determinado segmento. Portanto, quanto mais certeiro, objetivo e personalizado for o seu infoproduto, maiores serão as chances de sucesso.

2. Engaje a sua audiência

Uma das palavras-chave que todo infoprodutor online precisa ter em mente é o conceito de funil de vendas.

Nem todo mundo que passa pelas suas redes sociais está apto para comprar o seu produto digital. É preciso pegar esse lead pela mão, dar uma prévia da solução, provar que você é capaz de entregar um conteúdo de alto valor, para então tentar fazer uma venda.

Antes mesmo de ter um produto propriamente dito, invista em conteúdos de topo de funil, de modo a coletar o máximo de informações sobre os seus usuários. Afinal, esses dados podem ser usados para criar uma solução mais personalizada.

3. Seja criativo e diferente

A profissão de digital influencer ganhou os holofotes nos últimos anos, porém, saiba que uma conta com milhares de seguidores não é necessariamente rentável.

É preciso entregar algum valor concreto para converter essa base de possíveis clientes. Um dos pontos mais importantes é identificar os concorrentes para fazer diferente.

Se você pretende vender um curso de bolos festivos, os seus concorrentes diretos são todos os produtores de conteúdo que vendem cursos de bolos festivos, os indiretos são aqueles que vendem cursos para outros tipos de produção de confeitaria.

Assim, aproveite para vasculhar as redes sociais deles e as páginas para entender onde estão acertando e, principalmente, onde podem melhorar. Dessa maneira, a sua estratégia de comunicação já começa mais assertiva.

Além disso, a criatividade é fundamental para se destacar no mundo digital. Acredite, existem milhares de conteúdos gratuitos como o que você quer vender, então ele precisa ter algum diferencial muito significativo.

4. Escolha a plataforma de hospedagem

Um dos pontos mais importantes e que nem todos os infoprodutores online prestam atenção, é a hospedagem do produto.

Em outras palavras, o local onde ele será vendido. Para isso, existem milhares de alternativas. As mais conhecidas são Hotmart, Eduzz e Monetizze. Cada uma possui as suas próprias taxas e modelos de negócio. Tudo depende da sua estratégia e de qual delas faz mais sentido para a sua audiência.

Para materiais leves, como e-books, você pode até mesmo processar os pagamentos por conta própria e enviar o material por e-mail, porém, essa é uma prática mais complexa e que não é recomendada.

5. Crie o seu infoproduto

Para se tornar um infoprodutor online, sem dúvidas, você precisa de um material que possui valor agregado e que possa ser vendido. Anteriormente listamos os tipos mais comuns, mas cabe a você identificar as necessidades da sua audiência.

Por exemplo, se eles estão acostumados a ler legendas longas no seu Instagram ou grandes conteúdos no blog, então um e-book pode ser uma alternativa. Agora, se a sua audiência ignora textos e prefere consumir vídeos, essa não será uma boa escolha.

Nesse sentido, a chave para o sucesso como infoprodutor online é compreender o que o seu cliente precisa.

Pense nas suas redes sociais como um grande mural de brainstorm. As informações são entregues em pequenas porções, que o seu infoproduto pode resgatar e entregar de maneira estruturada e com uma sequência lógica.

Além do mais, pende nos conteúdos que geram maior engajamento como um indicativo dos assuntos que mais interessam os seus seguidores. Essas serão as suas palavras-chave ao desenvolver o material.

6. Divulgue o infoproduto e a marca

É preciso entender que o consumidor moderno não se contenta em comprar um produto apenas por si só. Ele quer consumir a marca como um todo. Portanto, a sua estratégia de divulgação está intimamente ligada ao branding.

Por isso dizemos que é importante criar conteúdos de topo e meio de funil com mais frequência. Assim, você apresenta a sua marca, os seus valores e objetivos.

Lembre-se que em um processo de venda, a maior parte é atendimento, e a transação é fechada de fato em poucos segundos.

A Redaweb pode ajudá-lo nessa jornada com a criação de conteúdos para blogs, redes sociais, e-mail marketing e outros formatos. Acesse a nossa página para conferir os planos personalizados que oferecemos.

Artigos relacionados.

Ver mais artigos
casos-em-que-a-rivalidade-das-empresas-otimizou-o-marketing-do-produto dicas-para-entender-o-sistema-de-informacao-de-marketing-e-como-usa-lo tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-o-marketing-da-nostalgia
Whatsapp
Ligue grátis 0800 750 5564
Ligue grátis 0800 750 5564