Blog 5 ideias para tornar a sua empresa um ambiente de qualidade de vida no trabalho

5 ideias para tornar a sua empresa um ambiente de qualidade de vida no trabalho

5 ideias para tornar a sua empresa um ambiente de qualidade de vida no trabalho

Se existe algo que felizmente está em alta nos dias de hoje, é a discussão sobre a promoção da qualidade de vida no trabalho. Cada colaborador é uma peça chave para a empresa, e para ela se encaixar perfeitamente em seu devido lugar, é importante que haja uma relação saudável de ambas as partes. Afinal, um funcionário satisfeito trabalha com muito mais qualidade, proatividade e motivação, podendo suprir todas as expectativas de seu empregador e, assim, gerar bons frutos para a empresa.

Os custos para investir em qualidade de vida no ambiente de trabalho são muito menores se comparados à escassez de recursos e despesas com faltas, demandas judiciais e inevitabilidade de recrutar novos funcionários com alta frequência.

É importante ressaltar que uma equipe insatisfeita pode resultar em um número agravante de conflitos, suscetíveis a mais falhas, por atuar no ápice do estresse.

Por outro lado, propor o bem-estar do grupo, além de elevar o nível de profissionalismo, respeito e seriedade da empresa, faz com que cada integrante trabalhe com mais felicidade e integridade. Segundo um levantamento realizado pela Sodexo, 86% das instituições que promovem qualidade de vida no trabalho são mais produtivas.

E para o sucesso desse planejamento, é de extrema importância definir as condições físicas, sociais, culturais e espaciais que definirão o seu ambiente corporativo. Para compreender melhor a respeito dessas etapas, confira o texto a seguir e saiba como traçar as melhores estratégias para garantir excelência no ambiente de trabalho e obter melhores resultados para a empresa.

1. Jornadas de trabalho flexíveis

Se cabe à empresa implementar o home office como uma jornada opcional, a sugestão é que essa prática seja disponibilizada aos profissionais que residam longe e percam horas do dia em trânsitos lentos ou tenham que pegar diversos meios de transportes e inúmeras baldeações. Para quem tem filhos pequenos, com poucas ou nenhuma condição de deixar em creches ou com outro responsável, o home office também seria uma boa pedida.

Esse tipo de jornada de trabalho pode (e vai) ajudar a aliviar o estresse e estimular o colaborador a ter mais produtividade e eficiência para dar o seu melhor, sem a preocupação de uma vida que dependa diretamente dele (a) ou o trânsito caótico que tenha que enfrentar, principalmente quando se trata de uma cidade grande.

E hoje em dia, mais do que nunca, é verdade que diversos funcionários não necessitem estar fisicamente na empresa para executarem seus trabalhos. Para isso, o home office também se torna uma jornada de trabalho mais prática para ambos os lados, afinal, a empresa também reduzirá custos.

No entanto, caso a empresa não possa disponibilizar dessa prática, uma opção é criar jornadas de trabalho flexíveis no próprio ambiente, permitindo com que os funcionários possam entrar ou sair mais cedo quando necessitarem e com horários que se encaixem com a vida interpessoal de cada um. Assim, o colaborador consegue intercalar suas outras responsabilidades além do trabalho.

2. Ambiente de trabalho propício

Leveza é a palavra-chave que todo funcionário busca. E para tal, é necessário que a empresa disponibilize mais do que apenas as condições básicas para que cada um possa exercer seu trabalho da melhor maneira possível. Um ambiente com boa ventilação, iluminação, conforto e recursos tecnológicos adequados são o mínimo necessário. Um bom espaço para alimentação e descanso completam o essencial que uma firma pode propor.

No entanto, se a instituição presa pelo além do básico e está preocupada em melhorias para seus colaboradores, oferecer atividades como yoga, aulas de ginástica, meditação, bem como uma sala com algum tipo de entretenimento durante os intervalos, a torna uma empresa diferenciada.

Exercitar o corpo, a mente ou proporcionar algum tipo de distração para aliviar um dia de trabalho são, sem dúvidas, atividades de extrema importância para melhorar (e muito) o ambiente.

Ademais, promover palestras ou discussões, além de treinamentos com abordagens mais leves e descontraídas, certamente irão colaborar com a saúde física e mental do trabalhador, rendendo benefícios também para a própria empresa.

3. Equilíbrio entre a vida pessoal e profissional

Não faz muito tempo que era comum venerar aquele funcionário que passava horas e horas trabalhando, inclusive, excedendo sua própria carga horária no trabalho apenas para não "sujar a barra" da empresa e, talvez, sendo essa a única maneira de conseguir um reconhecimento. Se existem empresas que ainda proporcionem esse tipo de tratamento ao seu funcionário, provavelmente ela esteja vivendo no tempo das cavernas e não devem continuar na ativa por muito mais tempo.

Felizmente, os ventos mudaram de direção e ninguém mais aplaude esse tipo de postura. Sem contar que cargas horárias excessivas podem acarretar até mesmo em doenças físicas e mentais para qualquer pessoa.

Conscientizar sobre a importância do equilíbrio pessoal e profissional já faz com que a empresa naturalmente demonstre seriedade e respeito a quem dedica horas de todos os seus dias à ela. E isso não pode estar apenas no papel. É imprescindível que não sejam permitidas cargas excessivas e as instituições devem demonstrar que essa não é uma prática recomendável para que o funcionário consiga desfrutar da sua vida fora do ambiente de trabalho.

Em caso de comum acordo, a remuneração de horas extras de acordo com a lei não devem falhar em hipótese alguma.

4. Feedbacks construtivos

O aumento da qualidade de vida dos colaboradores também pode ser embalado com ciclos de feedbacks construtivos para alavancar a produtividade dos colaboradores.

Criar uma cultura de feedbacks construtivos, propõe a abertura de um tipo de diálogo onde o funcionário ficará à vontade para expor os pontos positivos, bem como os negativos da rotina de trabalho e da organização de forma geral. Assim sendo, um líder pode compartilhar a visão do colaborador com o RH, para possibilitar um planejamento de ações do que possa ser mudado para melhorar ainda mais o ambiente de trabalho.

Além do mais, feedbacks construtivos estimulam cada vez mais colaboradores a expressar suas expectativas e necessidades para que ambas as partes prossigam unidas.

5. Respeito mútuo em todos os setores

De nada adianta o esforço por melhorias quando há desrespeito presente no ambiente. Respeitar o próximo é uma prática que não deve partir apenas da empresa para com os funcionários, mas também dos colaboradores entre si.

É claro que, é dever da instituição evidenciar esse fator e punir quem desrespeitar alguém pela cor, orientação sexual, classe social, credo, idade, entre outros. Afinal, o que pode não passar de uma brincadeira para um, pode ser motivo de dor emocional e/ou trauma pra outro.

Respeito é uma prática que deve existir em todos os âmbitos e as pessoas devem ser tratadas sempre com igualdade.

Quer conteúdo para criar conexões intensas com seus clientes? Na RedaWeb nós produzimos textos envolventes para fortalecer o engajamento da sua marca e alavancar suas vendas. É com boas histórias através do marketing de conteúdo que nós, jornalistas, revisores e especialistas na produção de conteúdo digital podemos ajudar a sua empresa a crescer! Vamos conversar?

Artigos relacionados.

Ver mais artigos
tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-marketing-digital dicas-para-adaptar-o-seu-conteudo-para-as-redes-sociais saiba-como-fazer-a-analise-de-dados-das-suas-redes-sociais
Whatsapp
Ligue grátis 0800 750 5564
Ligue grátis 0800 750 5564