A inteligência de mercado pode estar nos seus dados do Google Analytics

Entender o mercado é crucial para qualquer empresa que busca sucesso no ambiente digital moderno. Felizmente, existem inúmeras ferramentas que permitem alcançar este objetivo e o Google Analytics está entre as principais delas, podendo ser uma fonte de inteligência de mercado.  

Se você não conhece, esta é uma das inúmeras ferramentas do Google, que permite analisar certas estatísticas de acesso ao seu site. O objetivo é otimizar as campanhas, tanto na busca orgânica como no Google Ads. 

Portanto, as informações do Google Analytics podem ser uma grande fonte de inteligência de mercado. Neste post, vamos discutir como usar estes dados e algumas perguntas que podem ser feitas para esta ferramenta. E, se gostar do artigo, não se esqueça de conferir outros posts no site da RedaWeb para saber tudo sobre marketing digital e produção de conteúdo

Como usar as métricas do Google Analytics?

A partir das informações disponibilizadas pela ferramenta, uma empresa ou um departamento de marketing pode alcançar 3 grandes objetivos: 

  • Trazer informações para gerentes e produtores de conteúdo de modo a ajudar no processo de decisão;
  • Oferecer relatórios customizáveis, em tempo real, avançados, apenas para visualização e diversos outros;
  • Analisar o comportamento dos usuários de modo a entendê-los cada vez melhor.

Contudo, para entender como transformar os dados do Google Analytics em inteligência de mercado, é preciso saber o que observar. Ficou claro que existe muita informação, mas é preciso sempre contextualizá-la em relação à estratégia da sua empresa. 

As páginas mais visitadas

Por exemplo, vamos começar com uma das métricas de inteligência de mercado mais básicas. Afinal, as páginas mais visitadas mostram o tipo de conteúdo que o seu público mais quer ler. Porém, este número em um vácuo não significa muita coisa, se não estiver alinhado com sua estratégia. 

Então, se o objetivo do seu conteúdo é simplesmente gerar tráfego, não existe muita diferença no teor do que é produzido. Você vai apenas reconhecer os principais assuntos e explorá-los de modo a satisfazer o usuário. 

Por outro lado, imagine que você tem um forte contexto de venda. Neste caso, as páginas mais acessadas precisam apresentar mais conteúdos alinhados com o fundo de funil. Pelo simples volume de pessoas no topo e no fundo, é natural que o topo domine as primeiras posições. Mas o fundo precisa pelo menos aparecer. 

Os canais de acesso

Outra ferramenta de inteligência de mercado crucial são os canais de acesso. A partir dela, você pode medir o quanto de tráfego é gerado para o seu conteúdo a partir de cada canal. Com estes dados em mãos, você tem duas opções. 

A primeira, e mais direta, é simplesmente focar nos que trazem mais tráfego. Isso significa alocar um pouco mais de recurso, tanto tempo quanto orçamento, para esta plataforma. 

Outra opção é investigar por que determinado canal está abaixo do esperado. Será que o seu público não está neste canal? O tipo de conteúdo não é adequado ao meio? É um canal mais acessado pelo smartphone e o conteúdo não está otimizado? São inúmeros motivos que podem levar a este problema, e se você investigar, pode trazer ainda mais inteligência de mercado. 

Usuários por dia e hora

Outra métrica bem básica são os usuários por dia e hora. Estas informações trazem muita inteligência de mercado para sua empresa. Por exemplo, não somente você tem uma ideia dos melhores horários para publicações, mas também sabe quando pode fazer atualizações sem grandes problemas. 

Estes são alguns exemplos de métricas que podem ser observadas dentro do Google Analytics para formar inteligência de mercado.

Como otimizar o Google Analytics e extrair mais inteligência de mercado?

Vamos apresentar algumas perguntas que podem ser feitas para otimizar o uso da ferramenta. 

O que você quer saber?

A primeira dica pode parecer um pouco óbvia, mas é importante ressaltar: qual é o motivo para você usar o Google Analytics? Ou seja, qual é a informação que você quer investigar? Analisar os números é uma boa forma de produzir certos insights sobre sua empresa. Contudo, para produzir os melhores resultados, você precisa saber qual informação quer extrair dos dados. 

Como é o comportamento dos usuários?

Outra boa dica é observar os fluxos de comportamento dos usuários. Você provavelmente já conhece o conceito da jornada de compra, e este recurso é exatamente como os usuários se comportam antes de comprar, e para onde eles vão após isso. É uma forma de entender como otimizar as etapas mais importantes do fluxo. 

Complementando a dica anterior, você pode usar uma ferramenta do Analytics de caminho reverso. Por meio desta, você analisa o caminho dos usuários que, de fato, compraram no seu site. É uma forma de analisar o momento chave e o caminho feito para chegar lá. 

Desktop ou mobile?

Também é importante fazer uma distinção entre o tráfego desktop e o mobile. Vivemos em um mundo mobile first, em que as pessoas cada vez mais priorizam o smartphone a qualquer outra opção. Por outro lado, empresas ainda priorizam o desktop nas suas conversões. Analisar os dados e colocar no papel esta diferença ajuda a eliminar essa contradição. Existe, inclusive, um relatório exclusivo para usuários em dispositivos móveis. 

Ainda em relação ao mobile, mas também aplicado ao desktop, é importante observar o tempo de carregamento da sua página. Por exemplo, de 1 a 3 segundos é o tempo ideal para o Google, com a probabilidade de bounce em 32%. Aumentando este tempo em apenas 2 segundos, o bounce chega aos 90%. Na prática, o usuário não tem paciência para esperar uma página carregar por mais do que alguns segundos. 

Novo ou recorrente?

Uma das dúvidas do marketing moderno que o Google Analytics pode ajudar você a responder é a diferença entre o novo e o recorrente. A partir deste gráfico, é possível decidir melhor se vale a pena investir em estratégias de aquisição ou para aumentar o LTV. 

Como são suas conversões e o seu funil?

Fechando as dicas para otimizar o uso do Google Analytics, você pode usar uma ferramenta de tamanho do caminho para ajudar a entender quantas ações são precisas até que um usuário converta. É mais uma informação extremamente valiosa, e que ajuda você a otimizar sua estratégia. 

Por fim, você pode finalmente ter uma visualização do seu funil de vendas. Este é um dos principais conceitos do marketing digital, que ajuda muito a segmentar a audiência e otimizar a comunicação. Não somente este recurso ajuda você a visualizar o funil, que pode ser bem abstrato, mas também a encontrar formas de otimizá-lo. 

A capacidade de coletar, organizar e analisar os dados é uma das maiores vantagens do marketing digital. Portanto, o Google Analytics é uma ferramenta que ajuda os gestores a analisarem bastante informação, que as próprias empresas já têm. 

O que você acha da ferramenta? Ela pode promover muita inteligência de mercado para sua empresa. E para tornar a sua estratégia de marketing digital mais eficiente e melhorar os resultados, você pode entrar em contato com a RedaWeb pelo telefone 0800 750 5564 ou acessar nosso site para assinar um plano de produção de conteúdo!