marketing de experiência como modelo de interação
As estratégias contemporâneas de marketing se transformam quase na mesma velocidade em que evoluem as ferramentas e técnicas de comunicação. Em ambos os casos, o que parecia razoável há uma década, hoje soa ineficiente e defasado.

Com isso o que se quer dizer, é que marcas e pessoas não interagem mais em uma simples troca de produtos e serviços. Não basta entregar ao cliente algo de qualidade. Isso é pré-requisito mínimo para o seu negócio e não a meta final. É o algo a mais que se procura agregar como valor para o consumidor o que realmente importa nos dias de hoje.

Para isso é preciso ir além das expectativas e necessidades imediatas do cliente. Igualmente necessário é trabalhar a percepção do seu público-alvo. E isso porque o relacionamento entre o seu negócio e a audiência acontece de forma cada vez mais direta.

Marketing de experiência


Muito se fala que hoje uma empresa não oferece um produto ou serviço, mas antes disso, uma experiência para o consumidor. Isso permite que o cliente perceba a relevância do seu negócio através da forma como funcionam seus processos e através também da interação que é feita com ele. Esse é o Marketing de experiência.

Trabalhando em cima da relevância que o seu produto ou serviço possui para os clientes, é possível aumentar a fidelização e o engajamento destes. Para isso, o marketing de experiência apela para a emoção do público. Gerar satisfação e uma memória positiva ligada ao seu negócio são objetivos fundamentais dessa estratégia.

Uma das formas de atingir esse resultado acontece através da individualização do consumidor, em que a empresa tenta analisar as necessidades de cada comprador, para entender qual a percepção que este possui do serviço ou produto em questão.

Quando se fala em marketing online, uma forma de passar a sensação de diálogo pessoal com o seu público-alvo acontece através das personas. Mesmo que seja uma marca ou serviço se expressando através desses textos, para o leitor o que vale é a sensação de ser tratado de forma íntima e direta.

O tipo de experiência a ser oferecida vai variar de acordo com o seu negócio. Há ao menos cinco maneiras mais corriqueiras pelo qual o cliente percebe experiências. São elas: os sentidos, os sentimentos, o pensamento, a ação e a identificação. Com frequência mais do que um desses fatores será combinado para tornar a sua empresa marcante.

E isso porque o marketing de experiência é acima de tudo um modelo de interação. Ao longo do texto vamos exemplificar as possíveis recompensas de se adotar essa estratégia para o seu negócio. A seguir, vamos descrever os modos de percepção da experiência. 

Formas de percepção da experiência


Os sentidos dizem respeito aos estímulos sensoriais que um cliente pode ter. O cheiro de uma loja, por exemplo. A empresa deve investir para criar sensações positivas nos seus potenciais compradores. Negligenciar a importância desse aspecto pode inclusive ser desastroso. 

Imagine esse cenário: por alguma razão sua loja é reconhecida entre os clientes pelo mau cheiro. Sua imagem estará automaticamente atrelada ao desleixo e a falta de higiene. O mesmo é valido para todos os outros sentidos, que também podem sofrer por associações negativas.

Vendo pelo lado positivo, e apelando para a audição, por exemplo, é positivo quando uma loja possui um ambiente agradável e sem barulho, com música em volume razoável. Ou então, lidando com o paladar, são bem pensados aqueles serviços que apresentam um espaço para degustação. Esses elementos vão fazer com que a experiência do consumidor seja prazerosa e fora da mesmice do que é oferecido por outras empresas. Assim, seu negócio seguramente será lembrado para uma futura compra.

De modo geral, a experiência lida com os sentimentos do seu público. Que podem ser positivos ou negativos, como exemplificamos. O marketing de experiência vem para garantir que essa comunicação com o cliente aconteça em seu favor. Para isso, às vezes é preciso até mesmo desafiar o pensamento do seu consumidor.

Ideias originais, que rompem com paradigmas e não se curvam aos padrões, tendem a dar o que pensar. O comportamento de vanguarda faz com que a percepção da sua empresa seja a de algo destacado da concorrência.

No campo da ação, encontram-se os exemplos mais comuns de marketing enquanto experiência. Seja através de ações promocionais ou ações online, o objetivo é que algo inesquecível seja agregado à memória do cliente. Essas táticas estão no cerne do marketing de guerrilha também.

Por fim, a identificação é um fator que a cada dia ganha maior importância no mercado. Isso porque as pessoas querem consumir algo que compartilhe dos seus valores. Não basta oferecer um produto de qualidade, como já mencionamos, é preciso adequar essa oferta àquilo que acredita o seu público. A identificação está diretamente ligada à fidelização.

3 Vs


Os Ps do marketing são bem conhecidos por quem está familiarizado com a área. Desde os clássicos 4 Ps que ainda hoje formam o pilar de uma estratégia de marketing, aos recentes 8 Ps formulados para uma visão digital do mercado. O marketing de experiência também gerou suas siglas, dessa vez tratam-se dos 3 Vs. São eles:

  • Verdade
A verdade diz respeito à entrega que sua empresa faz da promessa feita ao cliente. Portanto, não vá oferecer o que você não pode cumprir. As marcas precisam ser verdadeiras para poder gerar experiências positivas. Esse comportamento também vai permitir que novos consumidores sejam conquistados pelo seu comprometimento.

  • Vontade
A vontade é o que deve ser instigado no seu público-alvo. É preciso que a sua estratégia de marketing ofereça uma experiência correta e coerente para convencer o seu cliente a investir na sua empresa ou produto.

  • Valor
O valor é outro componente conhecido de longa data pela área. Ele está diretamente ligado à decisão de compra do seu consumidor. É possível trabalhar esse fator das mais variadas formas, mas o que importa é distinguir a marca dos outros produtos ou serviços oferecidos pelo mercado. É essa diferenciação que gera o valor percebido, que vai aumentar e melhorar as conexões do cliente com a marca.

A Recompensa do Marketing de experiência


No mercado atual, seu público-alvo não pode ser visto como uma massa de consumo amorfa, ou como uma simples categoria mensurável. É necessário conhecer o perfil dessas pessoas a fundo. O principal resultado a ser alcançado com isso é a fidelidade do cliente, que mais tarde pode ajudar a disseminar a sua marca.

Nunca esqueça que o consumidor atual não é passivo. Com as redes sociais, o feedback acontece em tempo real, e por isso é importante proporcionar uma experiência sem comparativos no mercado. Acionar o emocional garante que o cliente não verá seu negócio de forma excessivamente crítica ou complacente.

E o melhor de tudo o que foi mencionado, é que as táticas envolvidas no marketing de experiência não acarretam grande custo para a sua empresa. Elas estão muito mais envolvidas em sua atitude e criatividade para com o cliente, do que com grandes somas de investimento em dinheiro.


Crie você também uma experiência diferenciada


Aposte nessa modalidade e crie um vínculo duradouro com o seu público. O retorno em longo prazo é garantido, e os casos de sucesso são inúmeros. Nenhuma técnica de marketing possui melhor retorno em termos de fidelização e engajamento. Não esqueça também, que o Marketing de experiência é acima de tudo um modelo de interação.

Se você quer marcar a sua presença online e gerar uma experiência diferenciada para os seus clientes, a Redaweb pode te ajudar.

Quer saber mais a respeito? Acesse nosso site para mais informações. Ou se você deseja assinar um plano de produção de conteúdo, entre em contato pelo número 0800 750 5564.