As etapas do crescimento: saiba como investir na qualidade para alcançar o sucesso

Cada empresa projeta uma ideia para o próprio crescimento. Algumas desejam aumentar a participação no mercado, outras aumentar o número de funcionários e ainda existem as que focam em vender mais. Independente da forma, existem desafios lá fora e as etapas de crescimento podem ser dolorosas. É preciso investir com qualidade para alcançar o sucesso.

Há quem veja oposição entre qualidade e crescimento, como se para ter um fosse preciso abdicar do outro. Esse assunto é frequentemente debatido, mas trata-se de um equívoco. Qualquer investimento em qualidade vale a pena se for recompensado em longo prazo. Neste artigo, vamos abordar quais as etapas necessárias para o crescimento.

A qualidade para aumentar o sucesso

O crescimento está mais relacionado ao aumento das vendas do que à redução de custos. O lucro advindo de novas vendas abastecem o caixa do negócio. Sem isso, dificilmente uma empresa próspera.

As vendas, aqui, não abarcam apenas os produtos ou serviços, pois podemos ter:

  • Vendas de ativos: vender um ou mais ativo da empresa faz com que você tenha mais lucro, e isso pode ser uma fonte de crescimento;
  • Investimento em ativos: é uma das alternativas mais usadas para o crescimento. Contudo, é importante selecionar bem os ativos para que haja lucro;
  • Vendas a crédito: é uma maneira de tornar a empresa mais competitiva, dando alternativas e mais tempo para os clientes pagarem suas contas. O desafio é tornar a estratégia sustentável;
  • Compras de empresas: há a alternativa de comprar um negócio para aumentar a estrutura e participação no mercado. Nesse caso, o desafio é melhorar ou ao menos manter o retorno de investimento, que normalmente tende a diminuir.

Como você percebeu, existem muitas maneiras de impulsionar o crescimento, mas todas elas possuem riscos. Isso porque o foco deve sempre estar na qualidade da sua oferta.

Etapas do crescimento


1. Desenvolvimento

Nessa fase, se encontram tanto as empresas que nasceram recentemente quanto as que estão estacionadas, com dificuldade em iniciar sua expansão. Os administradores precisam, então, fazer algumas perguntas básicas sobre a natureza do negócio:

  • Eu realmente estou suprindo uma necessidade do mercado?
  • Minha solução possui qualidade e é aceitável?
  • Como ter uma estrutura de negócios de qualidade?
  • Haverá lucro para o negócio com essa solução?

Para definir o rumo da empresa, você precisa criar um plano de negócios, com base nessas respostas. Ele será o documento fundamental, que deve sempre ser certificado e revisado para descobrir se o negócio está fazendo o que foi previsto. 

As ações executadas devem ser feitas com base nesse plano, que irá inclusive indicar as medidas necessárias para o crescimento do negócio e investimentos. Mas, lembre-se: a qualidade irá guiar cada movimento.

2. Aceleração

Segundo dados do IBGE, 60% das empresas fecham antes do quinto ano de atuação. A maioria delas sai do mercado nessa etapa de crescimento, em que os negócios são arriscados e estressantes. 

Nem sempre o caixa que você tem pode suprir todas as necessidades por qualidade. Por isso, seus esforços precisam estar em captar novos recursos para continuar gerindo por meio da qualidade. Entre as ações necessárias para seguir para a próxima etapa estão:

  • Buscar por investimentos;
  • Estabelecer uma maior participação no mercado;
  • Aumentar a base de clientes;
  • Contratar pessoal de qualidade;
  • Gerenciar expectativas de vendas;
  • Gerenciar reservas de caixa;
  • Gerenciar contas.

3. Crescimento

Se o negócio chega nessa etapa significa que superou o estresse inicial e agora possui uma boa receita. Normalmente, a base de clientes também deu um salto. 

Agora, o desafio é outro: competitividade. Você cresceu e tem ao seu lado alguns players disputando o mesmo público que você. Não há outra alternativa senão melhorar ainda mais seu modelo de negócios, criando mais valor no produto ou serviço. 

Dessa etapa, é possível ver alternativas que você não via na fase de inicialização. Então, pergunte-se:

  • Como melhorar meu operacional, tornando-o mais eficiente?
  • O que me gerou lucro até aqui?
  • Quais as melhores características do meu negócio?
  • O que devo melhorar?
  • Há novas maneiras de lucrar?

As respostas guiarão a estratégia, que deve indicar caminhos para atingir novos mercados, simplificar operações, lidar com a concorrência, aumentar o lucro e lidar com receitas e clientes.

4. Expansão

Os canais de distribuição foram expandidos e existe uma grande necessidade de aumentar a participação no mercado. A demanda se tornou mais aparente para o seu negócio e, por isso, é preciso melhorar a gestão das receitas e lucro.

Se a expansão acontece a passos largos, novamente se renovam os desafios para o negócio. Você percebe que a concorrência é cada vez mais crescente, o estoque traz mais complexidade para gestão, os serviços aumentam e é preciso investir na identidade do negócio. É hora de melhorar seu plano para chegar à etapa mais desejada.

5. Maturidade

A maturidade acontece quando o que foi concebido idealmente, em termos estratégicos, acontece atualmente e representa lucros estáveis. A qualidade desejada nas etapas anteriores ofereceu sustentação para a maturidade.

Afinal, você já tem uma fonte financeira que permite manter o negócio operando, em crescimento ao mesmo tempo que ajuda a enfrentar os inevitáveis desafios que o mercado propõe.

A etapa de maturidade não significa que o negócio já pode estacionar. Pelo contrário, ele precisa continuar crescendo, enfrentando os competidores com realismo para poder se manter sempre forte. 

Caso a empresa tenha um revés e definhe nessa fase, é importante voltar uns passos atrás para estudar uma nova estratégia para crescer.

Como manter o crescimento com qualidade operacional?

Como falamos acima, estacionar o negócio porque ele chegou ao estágio de maturidade é um grande erro. O gestor, pelo contrário, precisa estar mais atento, pois manter o negócio é mais difícil do que chegar até a maturidade. Um exemplo disso é o número de empresas que surgem e somem rapidamente. 

Isso acontece porque provavelmente houve um movimento certo que permitiu o crescimento, mas o negócio não era sustentado por estratégias de longo prazo que suportassem esse expansão.

O primeiro ponto para manter o crescimento é entender a importância do investimento em qualidade, como falamos ao longo deste artigo. 

O segundo é pensar “Por quanto tempo meu negócio pode manter e gerenciar um fluxo de caixa negativo?”. Essa ideia faz você colocar os pés no chão, pois revela um cenário de crise hipotético e como a empresa lidaria com isso.

O terceiro ponto é ter uma estratégia de expansão do negócio. Quem chegou ao estágio de maturidade sabe bem como proceder aqui porque conhece o próprio negócio e o mercado.  

Por fim, no quarto ponto, é fundamental ter um plano de contingência caso o negócio retroceda. Será preciso retomar o crescimento.

A qualidade deve permear toda a trajetória do seu negócio, seja no desenvolvimento dos produtos ou nas ações de marketing. A qualidade deve ser um valor para oferecer ao cliente, e por isso deve ser percebida tanto no atendimento quanto no conteúdo que você oferece no seu site.

Por falar nisso, invista na qualidade do seu conteúdo com nossa ajuda. Entre em nosso site ou ligue 0800 750 5564 para assinar um plano de conteúdo, com informações ricas como as que disponibilizamos aqui para você.