Atitudes conservadoras podem impedir sua empresa de evoluir

O mundo mudou, mas infelizmente, algumas empresas relutam em acompanhar essas mudanças. O risco para esse tipo de atitude é alto: redução do número de clientes e das vendas e, na pior das hipóteses, o fechamento do negócio. Além disso, podem deixar de aproveitar oportunidades de negócios excelentes. 

Até o século passado, as organizações podiam desfrutar de um certo engessamento em relação ao seu modo de se comportar no mercado. Na época, as coisas se alteravam de modo muito lento. 

Todavia, com o avanço da tecnologia e o surgimento da web, atitudes conservadoras por parte das empresas se tornam uma barreira para que elas evoluam. Na atualidade, as coisas mudam muito rápido, exigindo igual comportamento em relação às organizações. 

Saiba mais continuando a leitura! 

O que podemos entender por atitudes conservadoras no contexto empresarial?

Conservadorismo é um conceito relativamente antigo. De acordo com o dicionário Houaiss, diz respeito à atitude que busca preservar o que é tradicional, deixando de lado, portanto, as mudanças que ocorreram ao longo do tempo.

Um exemplo notório em relação ao conservadorismo é a história da Monarquia que, por muito tempo, resistiu à ideia de que a sociedade tinha mudado a sua forma de pensar e de agir. O resultado não foi outro: ao ignorar as mudanças, a Monarquia entrou em declínio e, no seu lugar, nasceu outra forma de estado, a qual funciona até hoje. 

Não é diferente no campo empresarial. O mercado muda, assim como os pensamentos sociais e o comportamento do consumidor, de uma forma geral, e a empresa que não acompanha tudo isso, realizando adaptações ou alterações completas, tende a ficar para trás. 

Portanto, no contexto empresarial, podemos compreender atitudes conservadoras como aquelas que não se compatibilizam mais com a atualidade, que podem colocar uma organização em risco. 

É o caso, por exemplo, da empresa que se vale de ferramentas consideradas obsoletas para alcançar seus objetivos. 

Atitudes conservadoras: um risco para a sobrevivência de sua empresa

Com o objetivo de melhor esclarecer o tema, buscamos, neste tópico, listar alguns dos riscos que a sua empresa pode sofrer ao insistir em práticas consideradas conservadoras. 

Não adotar práticas sustentáveis

Se perceber bem, houve uma mudança de comportamento em relação a forma como a empresa lida com as questões referentes ao meio ambiente e à cultura, de modo geral. 

Até a primeira metade do século passado, essa preocupação não era tão evidente. Mas, hoje, o discurso de preservação do meio ambiente e do respeito à cultura ganhou maior relevância, destacando-se no cenário social e no mercado. 

Isso gerou certa pressão em relação à mudança de comportamento das empresas. A sociedade exigiu que elas adotassem um comportamento alinhado com a preservação do meio ambiente, de modo a construir um mundo melhor para todos. 

O mesmo ocorreu com a cultura. Hoje, não se fala em outra coisa que não seja o respeito à diversidade cultural. É o pensamento atual e a empresa que vai de encontro a isso, pode afetar a sua imagem e perder clientes. 

Nesse sentido, pode-se citar como atitudes conservadoras o uso de papel, quando, hoje, temos a opção de digitalizar os processos, fazendo com que a empresa não apenas seja vista como sustentável, mas também como uma referência a ser seguida. 

Digitalizar operações ou procedimentos manuais é uma forma de garantir não apenas o alinhamento com o discurso da preservação do meio ambiente, mas também é uma maneira de reduzir custos. 

Fora isso, o consumidor moderno valoriza as empresas que respeitam o meio ambiente, bem como a cultura e, entre elas e aquelas que não respeitam, sem sombra de dúvida, preferirá as que são exemplares. 

Manter-se fora do ambiente digital, por exemplo: não ter site, blog, perfis em redes sociais etc.

A partir dos anos 2000, houve uma revolução no mercado, bem como uma mudança significativa em relação ao comportamento do consumidor. Este passou a utilizar o ambiente online, mais conhecido como web, para realizar pesquisas sobre produtos e serviços, bem como para comprá-los. 

O que aconteceu, na verdade, foi uma mudança em relação à jornada do consumidor. Antes, ele saía basicamente de loja em loja até achar o produto que deseja. Nesse processo, muitas vezes só passava a conhecer mais sobre o produto ou serviço no ato da compra. 

Hoje, no entanto, ele primeiro busca saber tudo o que pode sobre o produto ou serviço e somente depois que se sentir seguro é que realiza a compra, de modo a não se arrepender e ter, assim, uma experiência agradável.  

Diante disso, a empresa que se mantém fora do ambiente online incorre em erro, pois é uma atitude conservadora, que não mais se compatibiliza com o contexto contemporâneo. 

A título de informação, atualmente, mais de 4 bilhões de pessoas acessam a web e a maioria destas conta com perfis em redes sociais, tanto para interagir com amigos, quanto para interagir com marcas e consumir conteúdos, como texto, imagem, vídeo, podcast etc. 

A empresa que se mantém fora desse ambiente não só deixa de evoluir como também de aproveitar excelentes oportunidades de negócios, como: 

  • Expansão do negócio; 
  • Aumento do número de clientes;
  • Maior alcance visual da marca;
  • Melhoramento do relacionamento com os clientes; 
  • Aumento das vendas; 
  • Possibilidade de se tornar referência em um assunto; 
  • Possibilidade de encontrar novos mercados e parcerias.

Não investir em Marketing de Conteúdo

O Marketing de Conteúdo é uma ferramenta do Marketing Digital que cumpre uma função essencial no desenvolvimento de uma empresa: agregar valor à marca, bem como aos seus produtos e serviços. 

Antes, a preocupação era apenas com o lucro, atualmente, no entanto, o foco mudou: o lucro é importante, mas não menos importante que isso é contribuir para o conhecimento e formação do cliente. Na contemporaneidade, existe uma preocupação central em torno do cliente. 

Falamos anteriormente que estar presente hoje na web é uma condição fundamental para que a sua empresa evolua. 

Mas, veja bem, não é apenas estar presente para se desenvolver: é primordial investir em soluções que possam distanciar a sua marca de um comportamento conservador. No caso, de um comportamento que só visa o lucro. 

O Marketing de Conteúdo é, nesse sentido, a solução ideal. Ele oferece técnicas que podem ajudar a sua marca a aumentar o lucro, mas de maneira estratégica, a partir de conteúdos que educam, agregam valor e podem maximizar os conhecimentos do seu consumidor ou potencial cliente. 

Como vimos, atitudes conservadoras podem, sem dúvida alguma, se tornar um obstáculo para o desenvolvimento de sua empresa. Abandoná-las é a melhor forma para evoluir e estar em harmonia com as mudanças sociais e de mercado. 

Gostaria de conteúdos de qualidade para potencializar a sua estratégia de Marketing de Conteúdo? A RedaWeb pode te ajudar! Entre em contato conosco pelo 0800 750 5564 ou, se preferir, assine um plano de produção em nosso site.