Blog Conheça a história do marketing digital

Conheça a história do marketing digital

equipe analisando computador

Há quem acredite que o marketing digital nasceu junto a tecnologia presente, mas os especialistas afirmam que ele começou ainda no século dezenove, através da mídia existente na época. Afinal, o seu princípio é influenciar o poder de compra do consumidor, através de estratégias minuciosamente preparadas para atingir o seu público alvo específico. 


Diferente de propagandas feitas para o público em geral, o marketing tem um caminho certo a seguir, numa via de mão dupla entre a marca e o consumidor. Antes do avanço tecnológico que expandiu o marketing digital, sua atuação era muito mais restrita aos veículos de comunicação disponíveis, com um custo tão alto que poucas empresas conseguiam aderir. 


Quando o marketing nasceu


O marketing digital é uma extensão do marketing tradicional, iniciado com a introdução da tecnologia no dia a dia de todos. Foi uma adaptação, com ferramentas e ações próprias, a partir da adesão de grandes empresas no meio digital pelos novos meios de comunicação que se iniciavam. 


Já são trinta anos de marketing digital, numa história que se mistura a sua própria essência e a da Era da Tecnologia, que o mundo está inserido desde a década de 1990 e que provocou profundas transformações. Afinal, foram nessas mudanças que as relações passaram a ser vistas de forma diferenciada, consequentemente a comunicação e vendas. 


A raiz do marketing surgiu como consequência da revolução industrial. Se antes a demanda era muito maior que a oferta, com a industrialização de produtos e sua a produção mecânica, a oferta cresceu tanto que foi preciso criar técnicas para torna-las essenciais e se destacar da concorrência. 


Com isso, o cliente passou a ter o poder de decidir se compra ou não o produto, já que antes ele sequer tinha a oportunidade de escolha. Ter acesso aos produtos fez com que a sociedade alterasse a forma de produzir, consumir, comprar, vender, trabalhar e até pensar, fazendo com que fossem criadas técnicas que diferenciasse um produto do outro e convencesse o consumidor de que aquele era o melhor. 


Além disso, com a invenção da prensa tipográfica e o surgimento de jornais e revistas, as empresas encontraram nesses espaços um ótimo local para divulgar seus produtos e serviços. Dessa forma, enquanto esses meios de comunicação precisavam de uma fonte de renda para se manter e expandir, as empresas precisavam de um veículo em massa que pudesse falar sobre a sua marca. Um casamento tão perfeito, que dura até os dias de hoje, com a oferta de uma grande variedade de mídias. 


Mas foi só após a Segunda Guerra Mundial que o marketing passou a se tornar tão importante para o consumo. Com a expansão econômica e a nova visão de mundo pós guerra, foi preciso estreitar a relação com o consumidor, através de ferramentas que pudessem satisfazer as suas necessidades com a marca. Porém, o foco era praticamente todo voltado a venda, com estudos pincelados de marketing com o objetivo de aumentar ainda mais a compra de produtos e serviços, de forma imediata e direta. 


Alguns setores industriais começaram a produzir muito mais que antes das guerras e precisavam de uma forma de vender seus produtos bem mais do que com a demanda simples. Para isso, foi preciso se aprofundar mais sobre o seu consumidor, de tal forma que fosse capaz de encontrar a comunicação certa para atraí-lo. 


Um dos exemplos mais contundentes desse trabalho foi o da indústria de cigarros. Com a fabricação em massa, foi preciso criar no consumidor uma necessidade de usufruir dos cigarros. As campanhas sempre foram tão minuciosas e intensas, que fumar passou a ser um ícone de status, charme e beleza, fazendo com que pessoas muito jovens adquirissem o hábito de fumar para não ficar de fora da moda. 


Esse sucesso magnânimo veio da combinação de conhecer o cliente, encontrar a forma certa de conquista-lo, mantê-lo como consumidor fiel e, com isso, lucrar com ele por um longo período. O marketing foi algo tão poderoso neste período, que tornou os EUA uma supremacia do consumo, onde o mundo desejava usar suas calças jeans, beber sua Coca-Cola, fumar o seu cigarro e ser como um americano. 


Enfim, o marketing digital


A internet foi criada na década de 1960, mas só se tornou acessível e popular nos anos de 1990. Os computadores já poderiam ser adquiridos em lojas, a internet discada já era comercializada e a internet começava a construir um mundo novo, com possibilidades infinitas. 


Já era possível encontrar salas de bate-papo e redes de comunicação direta, assim como criar e-mails para troca de correspondências digitais. O primeiro spam é datado de 1994, quando uma mensagem automatizada foi enviada em larga escala, atingindo milhares de pessoas ao mesmo tempo. Mesmo ano da primeira propaganda veiculada na internet, um banner que direcionava para um site. O sucesso foi tão grande que impulsionou a criação de novas campanhas a partir dessa experiência. 


As inovações eram tantas, em tamanha velocidade, que era preciso um método para aproveitar ao máximo todas as possibilidades do ambiente web. Afinal, as empresas começavam a abrir páginas e a divulgar sua comunicação também pela internet. Não era mais possível continuar com os mesmos mecanismos offline e o marketing ganhou uma cara nova, com vertentes inovadoras e que muito ainda seriam desenvolvidas e exploradas como o marketing digital e suas ramificações, como o inbound marketing, o marketing de conteúdo entre outros. 


No começo, o marketing digital era muito mais simples e semelhante ao marketing tradicional. Uma das primeiras ações do marketing digital foi a produção do e-mail marketing, uma inovação da chamada mala-direta. Com o sucesso do e-mail, era natural que milhares de mensagens de propaganda começassem a ser enviadas. Com isso, os provedores criaram filtros de spam, para deter esse tipo de conteúdo, que inclusive continham vírus. 


Para driblar as caixas de Spam, os profissionais de marketing precisaram ser estratégicos para criar conteúdos que não se perdessem. Mais sofisticados, menos agressivos e muito atraentes, o e-mail marketing continua até hoje se aperfeiçoando e sendo uma ferramenta importante das estratégias de marketing digital. 


Mas o surgimento de sites de buscas, em especial o Google, que fez tudo mudar. Conhecido como o primeiro site de buscas, o Archie foi criado em 1990 e já tinha a indexação de sites públicos, que formavam uma lista disponível para buscas. E em 1998, o Google nasceu, reinventando não só a forma de se buscar sites e todo tipo de informação, mas também a própria internet. 


Praticamente todas as pessoas que utilizam a internet, pesquisam ou já pesquisaram neste site, fazendo com que os especialistas de marketing se debruçassem sobre a tecnologia, para encontrar mecanismos eficazes que levassem o site e a empresa ao topo das buscas orgânicas, através de seus conteúdos. Com isso, conquistar melhores taxas também de conversão de sua publicidade. 


A própria criação do marketing de conteúdo é baseado nessa busca pelos primeiros lugares nas pesquisas do Google. Afinal, quanto mais acessadas as páginas da marca, maior será sua interatividade, consequentemente sua penetração no público alvo e sucesso. 


Outro salto de inovação da tecnologia foi a multiplicação dos smartphones. Os telefones celulares começaram a ser comercializados em massa no Brasil, apenas no final da década de 1990 e já era uma febre no começo do século XXI. Embora já existissem celulares que combinavam as funcionalidades de um telefone com um PDA, foi o Nokia 9000, de 1996, que iniciou a trajetória bem sucedida dos aparelhos multiusos. 


Em 2003, a Microsof lançou o Windows Mobile, um sistema operacional exclusivo para telefones interativos, os smartphones. E em 2007, a Apple lançou seu primeiro iPhone, que de fato revolucionou a tecnologia mobile. Ele era o primeiro a ter funções de multitoque, várias funcionalidades e até acelerômetro. Tanto a Microsoft quanto a Apple criaram produtos de alta tecnologia, levando a internet e toda a acessibilidade da tecnologia, na ponta dos dedos. 


E com isso, o marketing digital precisou se reinventar, para entender e trabalhar com esse novo mecanismo. Afinal, com acesso imediato a praticamente tudo que está disponível no ambiente web, o consumidor com um smartphone precisa de uma comunicação ainda mais objetiva, dinâmica, criativa e plena aos seus interesses. 


A perspectiva é que o marketing digital ainda provoque muitas inovações pelo mundo, seguindo sempre a dinâmica da tecnologia. Fique atento a tudo que acontece ao seu redor e não perca a oportunidade de manter sua marca onde está o seu público alvo. Entre em contato agora mesmo com o site da RedaWeb.


Whatsapp
Ligue grátis 0800 750 5564
Ligue grátis 0800 750 5564