Conheça 6 métodos que vão te tornar um expert no marketing de conteúdo

Com um número cada vez maior de empresas que investem em um posicionamento online, observa-se, também, um aumento nas oportunidades para especialistas de marketing de conteúdo. Essa abordagem começou a ganhar força nos últimos anos por se mostrar muito efetiva e permitir a constante evolução do material produzido.

No presente artigo, explicaremos como se inserir no mercado como profissional do marketing de conteúdo capaz de auxiliar as marcas a se destacarem. Ficou interessado? Então prossiga com a leitura e confira!


Mas, afinal, o que é marketing de conteúdo? 

Antes de nos aprofundarmos na técnica em questão, é necessário explicar o que é marketing de conteúdo.

O marketing de conteúdo abrange um conjunto de estratégias que busca ampliar a sua lista de clientes em potencial. Além disso, ele serve para engajar a audiência a partir de publicações relevantes e informativas para o seu nicho.

Sendo assim, o propósito maior das ações de marketing é agregar valor para os seguidores. Se o usuário sente que a publicação foi útil, ele adquire uma imagem positiva da marca responsável pelo compartilhamento.

Como nas demais medidas de divulgação, o marketing de conteúdo não dá certo sem o planejamento apropriado. Somente com estrutura você obterá o retorno almejado. Ou seja, criar um blog corporativo e atualizá-lo só de vez quando não é considerado marketing de conteúdo.

Se identificou com o exemplo acima? Então, chegou o momento de rever essas medidas. Sugerimos que você inicie processo dando a devida atenção a três etapas. São elas:

1. Planejamento

Não basta escrever imediatamente para publicar algo de forma aleatória. Primeiro, é fundamental entender bem como esse conteúdo será empregado e qual é a sua finalidade.

Nesse estágio, o profissional deve entender em profundidade o seu público. Somente assim será possível definir o estilo adequado das postagens, bem como as redes sociais a serem priorizadas.

Uma marca não tem de estar presente em todas as mídias, mas precisa focar naquelas que possuem maior popularidade entre os seus consumidores.

2. Execução

Chegou a hora de pôr a mão na massa e executar o que foi planejado. Após ter finalizado o projeto, o próximo passo é desenvolver o conteúdo que fará a diferença para o posicionamento da sua marca nos canais digitais.

Não fale só do produto ou serviço que oferece, pois isso não contribui para o cotidiano do leitor. O ideal é identificar um desafio e apresentar uma solução didática e criativa para indivíduos.

3. Mensuração

Na atualidade, existem diversas ferramentas para mensurar a efetividade do marketing de conteúdo. Nossa dica é que você não caia na armadilha de verificar constantemente todos os resultados, como se as métricas tivessem a mesma importância. A realidade é que apenas algumas medidas são relevantes de verdade para o sucesso do seu negócio.

As métricas que merecem análise são as chamadas KPIs (Indicadores-Chave de Performance). A partir de tais dados, o profissional consegue avaliar e ajustar as ações com embasamento. Com isso, você evita o desperdício de recursos, tanto humanos quanto financeiros, em métodos pouco efetivos.

Fundamentado nas três fases anteriores, podemos passar para os próximos elementos que farão de você um especialista em marketing de conteúdo.

4. Definição de persona

O ponto de partida de qualquer estratégia é determinar a sua persona, que é um personagem fictício que representa o cliente ideal de uma organização.

Esse perfil do comprador norteia aspectos como o tipo de linguagem usada, a frequência das publicações e a preferência por certos canais de comunicação, entre outros.

Sonde quem é o público-alvo ainda no planejamento do marketing de conteúdo, porque isso tem reflexo direto no engajamento dos seus visitantes.

As informações demográficas que viabilizam o perfil mais específico são obtidas por meio de:

  • Entrevistas com compradores;
  • Pesquisas de mercado;
  • Pesquisas online.

Viu como não é tão intimidante quando você coloca esses fatores em uma lista?

5. Determinação dos objetivos

O marketing de conteúdo se adapta a diversas demandas da marca, o que justifica em parte a sua popularidade entre os gestores. Entre as metas possíveis de um marketing de conteúdo estão:

Gerar familiarização com a marca

Normalmente, os indivíduos costumam consumir mercadorias e serviços de marcas com as quais estão familiarizadas, sobretudo aquelas que lhe agradam. Se você tem um visitante assíduo do blog ou perfil, ele vai preferir o seu produto na hora da compra, já que conhece o seu trabalho.

Porém, para que isso aconteça, é necessário gerar brand awareness, que é o reconhecimento da marca por parte do público. Os seguidores devem saber sobre os seus produtos e serviços, além dos valores da empresa.

Gerar engajamento com a marca

O próximo alvo é estabelecer um engajamento dos leitores com a sua companhia. Como mencionamos, o conteúdo bem executado traz mais engajamento, o que automaticamente beneficia a interação com os seguidores.

Se brand awareness é direcionado ao número de pessoas e como elas conhecerão a sua empresa, o engajamento foca em assegurar uma relação mais próxima e constante com a audiência.

Gerar novos leads

Outro elemento importante para um especialista de marketing de conteúdo é gerar leads para o negócio. Ou seja, você tem de aproveitar ao máximo os recursos das mídias digitais para alcançar um público potencialmente interessado no seu produto ou serviço. Desse modo, você se torna uma referência na sua área de atuação e ganha credibilidade.

Converter acessos em vendas 

Sim, um expert no marketing de conteúdo também gera vendas para a marca. Embora essa seja a última fase do funil, o bom conteúdo incrementa as chances de o leitor finalizar uma compra. A experiência de engajamento com a marca deve ser agradável e útil para que o processo seja concluído com sucesso.

6. Seleção de canais e ferramentas

Hoje, não faltam canais disponíveis para quem quer se comunicar com o público e desenvolver o marketing de conteúdo. Todas essas alternativas podem deixar você um pouco confuso, por isso é bom retornar às pesquisas com o público-alvo realizadas anteriormente. Afinal, não adianta produzir materiais que nunca chegarão à audiência certa.

Os meios de comunicação mais comuns para a divulgação das firmas são:

  • Blogs;
  • Redes sociais;
  • Canais de vídeo;
  • E-mail;
  • Materiais ricos (e-books, whitepapers e templates, entre outros).

E não se esqueça de que a abordagem dos tópicos deve ser sempre coesa, respeitando o estilo editorial em cada plataforma.

Como o cenário descrito indica, é correto afirmar que a atividade de produção de conteúdo está em franca ascensão. Portanto, vale a pena investir já no desenvolvimento de materiais de qualidade para cativar as pessoas.

Antes de encerrarmos, convidamos você a acessar o site da RedaWeb ou a ligar 0800 750 5564, caso queira contratar um plano de produção de conteúdo para o seu negócio.