Conheça os principais conteúdos para infográficos

São muitas as possibilidades de conteúdos oferecidos pelo Inbound Marketing, que vão muito além dos tradicionais artigos. A estratégia incorpora todas as ferramentas possíveis oferecidas pelo ambiente digital que possam ajudar a nutrir os leads e levá-los a uma conversão bem-sucedida. Dentre elas estão o e-book, webinars, e-mail marketing, podcasts e infográficos. 

Os infográficos chamam atenção por serem conteúdos em formatos de excelente qualidade e capacidade de geração de leads. Tudo porque sua estrutura pode conter desenhos, gráficos, imagens e vídeos, oferecendo liberdade ao designer para criar o que for mais interessante para completar o artigo. Eles ajudam a enriquecer a informação prestada e dão detalhes importantes sobre o assunto, para que seja plenamente compreendido. 


Por que adotar o infográfico?

Ao colocar em prática o Inbound Marketing e o marketing de conteúdo, é possível criar conteúdos incríveis e estimulantes, capazes de atrair um grande número de clientes em potencial. Quanto mais relevantes forem os conteúdos, maiores serão as oportunidades de criar audiência e engajamento dos leads. 

As inúmeras opções devem mesmo ser utilizadas de forma criativa e inovadora, já que a concorrência está cada vez mais equipada e ativa. Qualquer erro ou distração pode ser fatal para perder espaço no ambiente web, onde cada espaço é disputadíssimo com o que há de mais novo no marketing digital. Apostar em novidades e em conteúdos impactantes é fundamental para se destacar. 

Dentro das possibilidades atuais de conteúdo, os infográficos são as opções mais completas. Sua aceitação é tão grande que eles proporcionam três vezes mais engajamento nas redes sociais do que qualquer outro conteúdo. Eles são responsáveis pelo maior número de compartilhamentos e curtidas, além de ser uma ferramenta mais dinâmica para a viralização. 

Os números não desapontam: a publicação de um infográfico gera 12% a mais de tráfego para websites e blogs; eles são 94% mais visualizados que artigos; todas as estratégias que o adotam notam seu crescimento quando o utilizam; e, com esse estímulo, a produção desse tipo de conteúdo vem crescendo 1% a cada ano. 

Mas, ainda há muitos Contents Managers com receio de criar infográficos, pela possível complexidade que ele representa. De fato, começar do zero pode ser assustador, já que o infográfico pode envolver gráficos, mapas, vídeos, animação, imagens, desenhos, caricaturas e muito mais. 

Como dosar a mistura mais indicada para harmonizar com o texto? O infográfico é parte integrante do artigo a ser publicado ou mesmo pode ser criado como conteúdo único. Dentre seus usos, ele pode ser inserido em ofertas como:

  • Para listar benéficos, com mecanismos simples, mas atraentes e que enumerem vantagens, qualidades e opções;
  • Educar os leads, demonstrando funcionalidades do produto; 
  • Entretenimento que ajudam a divertir e a criar elos mais estáveis entre o lead e a marca; 
  • Para listar benéficos, com mecanismos simples, mas atraentes e que enumerem vantagens, qualidades e opções;
  • Comparativas, cujo conteúdo visa estabelecer um parâmetro entre elementos para mostrar a vantagem da marca sobre a concorrência. Nesses casos, os infográficos mais usados são gráficos;
  • Para contar histórias e relatar situações cotidianas que podem envolver o usuário. Nesse caso, podem ser realizadas animações, desenhos e imagens;
  • Análise de dados é o tipo mais comum de infográficos, com apresentação de gráficos e mapas para demonstrar as informações;
  • Interação, para estimular o engajamento do lead através de conteúdos impactantes e que provoquem algum tipo de emoção;
  • Resumo de conteúdo, como forma de fixar a informação e não deixar dúvidas ao usuário. 


Os melhores conteúdos

A função do infográfico é resumir conteúdos e simplificar as informações através da visualização. Por esse motivo, mesmo que existam muitas possibilidades para incluir no infográfico, ele deve ser sucinto e simples, para facilitar a compreensão do leitor e não a dificultar. 

Há três tipos básicos de infográficos que podem ser utilizados. O primeiro é o estático, que são os infográficos menos trabalhosos e mais comuns de serem encontrados. Mas, apesar da aparente facilidade, é preciso usar a criatividade para não ter uma imagem sem expressão e inadequada. Esse tipo de infográfico utiliza bastante informação textual, além de desenhos, imagens e gráficos. Sua função se adequa em ações de análise de dados, educação e lista de benefícios. 

O infográfico animado é o mais complexo de ser realizado e requer não só um bom design, como também ferramentas que possam dar mobilidade ao conteúdo. As informações podem ser mais detalhadas e divididas, mas mesmo assim, dinâmicas e inovadoras. Ele pode ser feito em vídeo, animação, GIF ou modelagem em 3D, mas alguns são bastante complexos e exigem profissionais especializados que podem elevar bastante o valor do investimento. Há recursos mais simples e baratos, que surtem efeitos semelhantes e mantém a proposta de entreter, informar e provocar emoção. 

Já os infográficos interativos são feitos para que o usuário possa manipulá-lo e para que faça parte do conteúdo. Exigem um nível técnico de execução elevado, mesmo que a ideia seja simples. Algumas empresas se caracterizam pelo uso comum desse tipo de infográfico, como guias ilustrados, cálculos a partir de escolhas do usuário entre outros. 

Mas, há outros tipos de infográficos mais específicos, como os mapas, quando o conteúdo apresenta dados geográficos e ele pode ser usado para demonstrar locais ou contar uma história real. Quando a orientação do conteúdo é para fazer comparações, é a versão ideal devido ao fato de expor as vantagens de ambos. 

Um infográfico também bem utilizado é a linha do tempo, com uma demonstração sobre o que aconteceu em um período determinado. Ela ajuda a contar uma história de forma clara e pode usar elementos de infográfico interativo, estático ou animado. 

O infográfico fluxograma oferece uma solução ou resposta imediata ao lead e pode informar sem perder o entretenimento. Já o artigo visual é o mais básico, que utiliza imagens para ilustrar a leitura do artigo. Pode também incluir o infográfico hierárquico, que apresenta as informações organizadas por relevâncias. 

Há, ainda, o infográfico analítico, que publica gráficos sobre dados e estatísticas, oferecendo ao leitor uma informação mais concreta sobre o tema abordado. Enquanto o infográfico emocional é feito para causar sentimentos ao usuário que podem ser de ternura, raiva, empolgação, desejo entre outros. 

Os infográficos são um tipo de conteúdo que vem sendo descoberto pelas empresas, como forma de aumentar a geração de leads e ampliar a relevância do conteúdo para sites de buscas. 

Por serem dinâmicos, originais e ajudar a acentuar ainda mais as informações do conteúdo textual, os infográficos possuem conteúdos importantes e que devem ser usados de acordo com o texto e interesse da empresa. 

Como visto, os infográficos podem ser uma boa ideia para alavancar suas vendas, mas de nada adianta se você não dispor de um bom conteúdo. Então, entre em contato com RedaWeb e assine um plano de conteúdo! Acesse o site ou ligue agora mesmo para  0800 750 5564.