empreendedores

Todo mundo que pensa em empreender, se depara com inúmeros desafios antes mesmo de iniciar o negócio. Seja qual for a área, o tamanho e o investimento, a burocracia, impostos, infraestrutura e o próprio mercado, é necessária toda atenção para não haver erros cruciais para o seu desenvolvimento. 


O primeiro passo é realizar um planejamento estratégico e financeiro, para não deixar passar nada e seguir todos os trâmites necessários. Segundo a SEBRAE, 58% das empresas que iniciam seus novos empreendimentos, não conseguem sobreviver além de dois anos. E um dos principais motivos para a falência é exatamente a falta de planejamento, assim a dificuldade de gestão por falta de conhecimento. 


É hora de mudar


Grande parte dos brasileiros tem o desejo de ser dono de seu próprio negócio. Mas quase a mesma proporção não tem ideia de como gerir uma empresa, se limitando apenas a ser hábil tecnicamente ao seu ofício. É o caso de pessoas especializadas em gastronomia, por exemplo, ou que tem habilidade com a costura, marcenaria, eletricidade, estética etc. 


Abrir um negócio no Brasil é um desafio ainda maior, diante de toda a burocracia e dificuldades apresentadas, que hoje se deparam com a pandemia e a crise econômica. Para quem consegue vencer as primeiras etapas e colocar o negócio de pé, se depara com outros desafios ainda maiores, que é o de torná-lo ativo, rentável e crescente. 


São muitas decisões e escolhas a serem tomadas, de pautas que exigem conhecimento, como é o caso do setor financeiro e de marketing. Empreendedores leigos no assunto precisam estar atentos e se aliar a pessoas habilitadas para não prejudicar sua empresa.


Mas não se desespere, afinal, é possível superar os obstáculos e as pesquisas desoladoras, construindo um negócio promissor. Para ajudar, separamos dicas de estratégias para seu negócio, que vão ajudar muito a focar e desenvolver. 


1 – Tenha calma, não seja impulsivo


Ter atitude é diferente de ser impulsivo. É fundamental estar bem estruturado para tomar atitudes, e isso significa sempre manter o planejamento em dia, assim como refletir bastante sobre os pros e contras da decisão. 


Um negócio precisa seguir todos os trâmites para funcionar, e isso leva um tempo. Não adianta começar um empreendimento e já esperar um resultado positivo inicial. É preciso paciência e uma dose extra de tranquilidade para permitir que o fluxo siga. 


Enquanto isso, procure ajuda especializada, faça cursos, leia bastante sobre assuntos de empreendedorismo, mantenha a mente sempre ativa, em prol do seu negócio. Acompanhe as notícias, saiba das novas tecnologias e de outros ambientes que possa afetar o seu negócio. 


2 – Quem são os seus clientes?


Seria incrível se a sua empresa pudesse atingir todas as pessoas, mas não é assim que a coisa funciona. É preciso definir e entender o seu público-alvo, para que possa chegar aos nichos certos, com ações de marketing, vendas e publicidade. 


Não adianta atirar para todos os lados e acertar pessoas que nada têm a ver com o seu produto. É fundamental saber exatamente para quem ele é feito e manter uma estratégia que indique a ele a solução para a sua necessidade. 


Essa identificação não é baseada no achismo. Existem ferramentas muito eficazes, que podem determinar com exatidão os tipos de perfis que querem e precisam do que a sua empresa tem a oferecer. 


Além de saber como divulgar e vender, entender o seu público também ajuda a preparar a sua empresa para ele. Cores, logotipo, slogan, localização, filosofia da empresa são alguns dos itens que criados a partir desse entendimento. 


3 – O melhor atendimento


No mercado, ter um bom produto e com preço justo não é suficiente para que ele seja um sucesso. Muito de seu posicionamento no mercado depende da forma como sua empresa atende o cliente, do contrário, todo o investimento e esforço vão por água abaixo.


Saber ouvir e ter educação é essencial para entender o que o cliente deseja, quais suas necessidades, dúvidas e críticas. Esse contato pessoal faz com que o cliente prefira adquirir um produto onde é bem atendido do que onde compra mais barato. 


4 – Cuide das finanças com máxima atenção


Não dá para perder atenção das finanças da empresa, em momento algum. Afinal, sem um controle rigoroso de entradas e saídas, logo a empresa não vai mais conseguir pagar seus fornecedores, funcionários e empréstimos, ficando à deriva de si mesma. 


A falta de controle tem muito a ver com a inexperiência do empreendedor e o descontrole. Afinal, boa parte das pessoas não sabe lidar com suas finanças e muito menos controlam seu orçamento com atenção. Por isso, é comum ver as contas de empresa e empreendedor se misturarem, sendo esse um dos problemas mais recorrentes entre as empresas que não conseguem se firmar no mercado. 


Para fechar sempre no azul, o caixa precisa ter um alto controle, com ações que visem diminuir despesas e custos desnecessários, aumentar a receita e não desviar os valores com contas e gastos pessoais. O uso de plataformas digitais tem sido muito eficaz para ajudar a deixar tudo mais organizado. 


5 – Ética e legalidade


Custa caro se manter dentro da legalidade, já que há muitos impostos e taxas a serem pagos, prazos a cumprir e manter a contabilidade em dia é de suma importância. Mas prejudicial mesmo é trabalhar sem os documentos necessários, ficando na informalidade do seu ofício. Pior ainda, dispor de subterfúgios para fugir de suas obrigações. 


Até mesmo o microempreendedor individual pode sair da ilegalidade e se formalizar, através do MEI. Com CNPJ, ele pode emitir notas fiscais e ampliar os limites de seu negócio, pagando uma taxa de imposto no valor mensal de R$ 54,90 reais, muito inferior a qualquer outro de uma empresa. 


Para investir no seu negócio e fazer com que ele cresça, é preciso formalizar tudo. Os bancos só aceitam fornecer empréstimos para empresas com todas as documentações em dia, além dos benefícios de estar quite com os impostos. 


6 – Não há nenhum mal em buscar investimentos


É natural que o empreendedor tente fugir ao máximo de qualquer dívida, que possa onerar ainda mais seu orçamento mensal. Mas investir é necessário, para dar uma infraestrutura para sua empresa e também para expandir. 


Em geral, são os bancos os primeiros a serem requisitados para empréstimos, mas não são só eles aptos a investir. Quando a ideia é inovadora, é possível encontrar pessoas e empresas interessadas em investir e obter parcerias. 


8 – Nunca abra mão do marketing


Hoje é difícil pensar em qualquer empreendimento sem que ele esteja associado a uma estratégia de marketing. Principalmente no ambiente digital, não estar à mostra é simplesmente “não existir”, já que praticamente toda a concorrência está lá e os clientes também. 


Deixar a publicidade de lado, bem como qualquer ação de marketing, pode ser um erro fatal para a sua empresa. Vivemos em tempos altamente competitivos e com uma grande gama de informação. Não se inserir nesse contexto faz com que a empresa não só não se aproxime de seu cliente, como também fique desatualizada e perca suas inovações. 


Há muitos casos de empresas que cresceram muito e rápido, porque investiram maciçamente no marketing. Assim como é possível identificar em empresas bem-posicionadas no mercado, que possuem uma boa estrutura de marketing que a inseriu no topo. 


Não é necessário contratar ou criar um núcleo de marketing, já que há empresas especializadas e que podem ser contratadas, com um custo-benefício bastante vantajoso. Tudo depende do tamanho da empresa e do tipo de produto. 

 

Acesse agora mesmo o nosso site e conheça o que pode ser realizado em sua empresa, cases de sucesso e muitas dicas empreendedoras!