Dicas para usar a newsletter de forma eficiente

Para quem utiliza o marketing digital como forma de atração de clientes, uma boa newsletter pode ser uma grande aliada nesse processo. Mas, em primeiro lugar, você sabe o que é uma newsletter?

Ela nada mais é do que uma espécie de “boletim informativo” a respeito do seu produto. É direcionada tanto para seus futuros clientes como para os atuais. A periodicidade varia de acordo com a quantidade de conteúdo para abordar, então pode ser diária, semanal, mensal, etc. 

O formato, apesar de também poder variar entre online e off-line, geralmente é em forma de e-mail. Assim, o cliente se cadastra no site da sua empresa e começa a receber a newsletter por e-mail.

A newsletter é uma ótima estratégia de marketing, pois as pessoas que vão receber não estão sendo impactadas por acaso ou por se encaixarem em um determinado público-alvo. Elas registraram interesse e deixaram seus contatos, logo estão interessadas no seu conteúdo.

Dessa maneira, na hora de elaborar sua estratégia de marketing e construir seu planejamento, você precisa levar essa “vantagem” em consideração e produzir uma newsletter eficiente. 

Confira, a seguir, algumas dicas para usar a newsletter de forma eficiente!

1. Só envie um conteúdo se ele for muito rico

Como falamos acima, as pessoas desejam receber sua newsletter, então você precisa valorizar o interesse delas. Enviar qualquer conteúdo que não tenha relevância para o seu público pode fazer com que um inscrito cancele e você vai perder um potencial cliente ou até mesmo um atual cliente.

Caso sua empresa tenha redes sociais, fique atento às perguntas que mais são feitas nos comentários e mensagens privadas. Se tiver loja física, anote as dúvidas mais frequentes dos consumidores. Tirar todas as dúvidas a respeito do seu produto ou serviço é um passo fundamental para que ele seja consumido.

Faça enquetes nas redes sociais, mande formulários, etc. Nesse primeiro momento, não importa como você vai mapear os interesses do seu público-alvo, mas é preciso que ele esteja muito bem definido para que você saiba exatamente o que ele espera ler na sua newsletter.

2. Tenha um conteúdo mobile friendly

Antigamente era comum que as pessoas acessassem seus e-mail majoritariamente pelo computador. Contudo, esse cenário mudou. De acordo com uma pesquisa do Centro Regional de Estudos para o desenvolvimento da Sociedade da Informação, 49% dos brasileiros usam a internet exclusivamente pelo celular. 

Sabendo disso, sua newsletter precisa ser acessível para esses dispositivos. Invista em design responsivo, ou seja, uma abordagem da web que se adapta a diversos dispositivos e uma grande variedade de tamanhos de tela. 

Não conte com o cenário em que a pessoa vai tentar abrir pelo celular, não vai conseguir e vai deixar para olhar mais tarde no computador. As chances de ela esquecer ou simplesmente desistir de ver são enormes. 

Além disso, lembre-se também que nem sempre as pessoas estão conectadas à rede Wi-Fi, então repense se é necessário tudo o que pode deixar sua newsletter pesada e difícil de abrir em redes mais lentas. Fotos, GIFs animados e anexos só devem ser colocados se realmente tiverem muita importância.

3. Tenha um conteúdo escaneável

A técnica da escaneabilidade permite que o leitor do texto dê uma rápida olhada de cima a baixo e já saiba sobre o que se trata a newsletter - o que não quer dizer que isso basta para que ela não tenha interesse em ler o conteúdo completo, pelo contrário. Ter uma noção básica do assunto vai aumentar o interesse e a curiosidade no conteúdo completo.

Além disso, a escaneabilidade do texto faz com que a primeira impressão do leitor seja positiva. Um texto muito longo, sem subtítulos, tópicos ou com parágrafos muito grandes vai fazer com que o leitor acredite que a leitura será cansativa. Destacar palavras ou frases importantes em negrito ou itálico também ajuda a tornar o conteúdo escaneável.  

4. Pense bem no layout da sua newsletter

Ter um conteúdo que, ao mesmo tempo, seja rico, mobile friendly e escaneável não é uma tarefa simples. Essas características vão depender da escolha do seu layout. Invista na simplicidade. Deixe seu conteúdo falar por você. O layout precisa ser apenas um componente, o lugar que abriga seu conteúdo. Nunca deve chamar mais atenção que ele, porque isso certamente vai confundir o leitor e deixar sua newsletter muito pesada.

Um template muito elaborado pode nem sequer abrir em determinados dispositivos.

5. Avalie rigorosamente os resultados

De nada adianta planejar uma newsletter, enviar e não saber se está dando resultados. Todas as etapas da sua estratégia de marketing precisam ser avaliadas frequentemente. Normalmente, as newsletter são enviadas através de e-mail marketing. Sendo assim, as próprias ferramentas já disponibilizam relatórios de resultados.

É através desses resultados que você vai analisar a taxa de abertura e rejeição da sua newsletter. Com esses dados, você pode verificar os melhores horários, tipos de conteúdo e nomes do assunto do e-mail. Vai poder, também, monitorar diariamente quais assuntos levaram os clientes para o seu site e quantas dessas visitas foram convertidas em vendas, além de acompanhar o número de descadastro. 

Você também pode - e deve - avaliar seus conteúdos antes mesmo de enviar para sua base de contatos. Utilize sites como o litmus.com para ver como sua newsletter será lida em diferentes tipos de e-mail como Yahoo, Gmail, Outlook, Apple Mail, etc. Só assim você vai saber se seu layout ficou pesado, se alguma imagem não carregou ou se a leitura ficou cansativa.

6. Sempre esteja disposto a colocar melhorias em prática

De nada adianta ter relatórios, gráficos e análises e não fazer nada com eles. Planejar e desenvolver uma newsletter vai dar bastante trabalho e ter que sair da sua zona de conforto certamente vai ser ruim, mas você precisa estar disposto a acatar todas as melhorias para que o desempenho da sua newsletter seja melhor.

Com os resultados nas análises em mãos, comece a fazer testes A/B, ou seja, selecione dois grupos e envie newsletter diferentes para eles e mensure novamente os resultados. 

Por exemplo, se na sua análise seu e-mail foi aberto muitas vezes com dois determinados assuntos, crie dois conteúdos diferentes e envie para esses grupos para chegar ao melhor resultado. Você pode também testar qual CTA funciona melhor para o seu público.

Com essas dicas você está pronto para criar a sua newsletter e ser muito mais eficiente na hora de encantar pessoas e convertê-las em clientes. E como falamos lá no começo, o ponto principal para sua newsletter ser um sucesso é ter um bom conteúdo. Para isso, você pode contar com a RedaWeb. Acesse já nosso site ou ligue no telefone 0800 750 5564 para assinar um plano de produção de conteúdo.