Blog Entenda como a economia criativa pode fazer a sua empresa crescer

Entenda como a economia criativa pode fazer a sua empresa crescer

Entenda como a economia criativa pode fazer a sua empresa crescer

A cada dia mais o mercado vai se tornando mais exigente. As empresas vão cobrando mais de seus funcionários e às vezes a carga de trabalho acaba sendo excessiva. As vezes o mesmo trabalho não rende, estressando funcionários e gestores.

Alternativas para tentar o diferente é o que não falta, ainda mais com o desenvolvimento crescente da tecnologia, esta sendo a cada dia mais aproveitada pela empresas, tornando o mercado cada vez mais concorrido e agressivo.

Muitas vezes o mesmo trabalho realizado de maneira constante acaba não tendo mais tanto resultado, obrigando as empresas a terem que inovar, pensando em outras soluções para fortalecer seu negócio.

Várias empresas iniciantes, como as startups, procuram entrar no mercado desenvolvendo novos produtos e serviços, comercializando algo diferenciado, pensando fora da caixa. A essas ideias inovadoras podemos dar o nome de economia criativa.

Ela surgiu em 2001, criada pelo professor, consultor e autor inglês John Howkins, ao utilizar o termo em seu livro Economia Criativa – Como ganhar dinheiro com ideias criativas.

A economia criativa

É um conjunto de atividades que estão relacionados diretamente à tecnologia, criatividade e cultura, gerando um grande impacto econômico no mercado. Dentro dela, estão empresas que produzem, distribuem e criam serviços e produtos de maneira criativa.

Mas essa é uma área bem ampla, abordando tanto a criação de aplicativos para algum uso específico quanto produção de uma série ou composição de uma música, por exemplo. São situações que aparecem de maneira rotineira em nossas vidas.

E a palavra economia nesse termo faz referência à grande receita que é gerada através desse tipo de comércio, colocando o Brasil à frente de países europeus, como Espanha e Itália, fazendo com que sejamos um dos maiores produtores de economia criativa do mundo.

Existem milhares de setores de mercado que estão dentro desse conceito. Entre eles podemos citar: publicidade, música, artes cênicas, TV, rádio, gastronomia, eventos, arquitetura, moda, videogames, literatura, entre outros.

O mundo do empreendedorismo faz com que a economia criativa se fortaleça ainda mais, gerando cada vez mais receita para o país e estimulando novos empregos. E para que se mantenha em crescimento, é importante que o governo também incentive essa prática.

Estimulando o crescimento das empresas

Como dito anteriormente, o mercado está ficando cada vez mais exigente, querendo cobrar cada vez mais dos funcionários, buscando resultados a qualquer custo, mas as vezes não saindo da sua bolha de solução.

Começar a adotar pontos de vistas diferentes pode fazer muito bem tanto para gestores quanto para funcionários e ainda permitir uma melhora no ambiente corporativo. A contratação de funcionários criativos pode fazer toda a diferença para a empresa.

Ao passar a identificar colaboradores que tenham esse tipo de perfil e resolver incorporá-los ao negócio, será possível ter um crescimento considerável da economia da empresa. Por isso, investir em criatividade pode fazer toda a diferença.

Isso permite não apenas uma melhora interna no ambiente de trabalho e na condução dos serviços, mas também nos resultados alcançados. Será possível oferecer um diferencial para os clientes, trabalhando com alternativas sustentáveis e inovadoras.

Logo, a economia criativa pode fazer parte do modelo estratégico de negócio de uma empresa, sempre querendo se aprimorar mais para produzir o melhor para os seus consumidores, atraindo cada vez mais clientes e tendo a oportunidade de crescer ainda mais no mercado.

Os benefícios para a economia

A economia criativa possui um papel muito importante dentro do mercado de trabalho ao criar e distribuir informação, cultura e conhecimento. Por esses motivos, tem tido um papel fundamental em relação ao crescimento da economia, no Brasil e no mundo. Ela ajuda a gerar novas oportunidades de empregos e investimentos, além de receitas com exportação.

A bagagem de informação e conhecimento produzidas permite gerar ideias inovadoras. O alto conhecimento compartilhado através desse trabalho criativo permite às empresas alcançar novas economias e encontrar novos mercados.

Novas tecnologias também fazem parte desse processo. É possível desenvolver novos recursos para o trabalho e o mercado através da curiosidade intelectual movida pelas constantes pesquisas feitas pelos empreendedores.

Como aplicá-la nas empresas?

Algumas dicas são importantes para fazer com que uma empresa possa crescer ao procurar se beneficiar com o uso da economia criativa.

  • É importante que elas sempre estejam constantemente em busca de conhecimento. Buscar se atualizar sobre o mercado, observar o público-alvo, procurar por bastante informações nos principais meio digitais, como blogs ou youtube. Tudo isso pode fazer uma grande diferença nos resultados;
  • Saber como negociar os produtos é muito importante para conseguir valorizar aquilo que foi fruto de todo o esforço criativo. Além disso, saber prestar um bom atendimento ao cliente é fundamental para que a empresa trabalhe com profissionalismo;
  • Falando em interagir com clientes, é importante também saber como encontrar o público-alvo e saber qual a melhor maneira de interagir com eles, principalmente se essa comunicação for feita através de redes sociais;
  • Publique posts com conteúdos interativos para ajudar a promover a interação do público com as páginas da empresa. Além disso, é importante que a própria empresa interaja com eles, demonstrando estar atenta ao que os clientes falam;
  • Busque mais alternativas para a empresa realizando pesquisas e procurando trabalhar com ideia criativas, permitindo recursos ilimitados para serem usados no negócio. Isso pode ajudar a melhorar os processos internos, principalmente utilizando recursos sustentáveis;
  • Ter um bom planejamento financeiro é fundamental para a sustentabilidade de uma empresa. Por isso, é essencial que os gestores saibam separar os gastos empresariais dos gastos pessoais.

Como funciona economia criativa no Brasil e no mundo?

Aqui no país, esse planejamento de mercado tem feito toda a diferença para a economia, gerando milhares de empregos. E há muitas atividades por aqui que são consideradas do ramo criativo.

No país, inclusive, houve a criação em 2011 do Plano da Secretaria de Economia Criativa, que mais tarde passou a se chamar Secretaria Nacional da Economia Criativa e Diversidade Cultural ou SECDEC, cuja função é coordenar ações para desenvolver e fortalecer a dimensão econômica da cultura brasileira.

No Brasil, a economia criativa tem como foco a sustentabilidade, a inovação, a diversidade cultural e a inclusão social. Além disso, esse segmento também pode ser separado nos seguintes grupos: tecnologia, consumo, cultura e mídias.

Em relação ao resto do mundo, o foco mais valorizado é o da sustentabilidade. Como algumas regiões do exterior estão sofrendo com a falta de recursos naturais, está sendo necessário aplicação de soluções criativas para produzir novas fontes de energia.

La fora, o comércio de produtos e serviços ligados á sustentabilidade tem aumentado cada vez mais. Isso é benéfico tanto para o meio ambiente quanto para as próprias empresas, uma vez que atitudes assim acabam atraindo a atenção dos clientes e fazendo com que tenham uma boa impressão sobre a marca.

Quer soluções criativas e eficazes para o marketing de conteúdo da sua empresa? Então conheça os serviços oferecidos pela RedaWeb

Artigos relacionados.

Ver mais artigos
tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-edicao-de-videos-no-adobe-premiere tudo-o-que-voce-precisa-saber-sobre-marketing-digital dicas-para-adaptar-o-seu-conteudo-para-as-redes-sociais
Whatsapp
Ligue grátis 0800 750 5564
Ligue grátis 0800 750 5564