Faça da cultura de colaboração algo cotidiano para sua empresa

Uma empresa que quer empreender, ser competitiva e galgar melhores posições no mercado não pode mais ter o velho pensamento de que os resultados são alcançados sob regras rígidas e certo autoritarismo. Esse tempo passou e ficou provado, através de diversos estudos na área, que os melhores resultados e o aumento da produtividade acontecem quando os funcionários têm um ambiente colaborativo, de apoio mútuo. 

Quando se olha e analisa o mundo, percebe-se que existe uma cultura de compartilhamento, quer seja profissional ou mesmo pessoal. As pessoas dizem onde estão, o que fazem, do que gostam e opinam para a melhoria de produtos e serviços, ou mesmo se propõem para querer mudar. As redes sociais são um exemplo desta vontade de compartilhar e colaborar. 

Criar um ambiente de cultura colaborativa dentro das empresas, em que os funcionários estão interessados em somar para alcançar as metas e objetivos, é uma ação muito benéfica. A equipe de gestão tem que estar também empenhada em saber, querer ouvir, o que as equipes têm a acrescentar nos processos, práticas e planejamento desenvolvidos. Elas também podem mudar os rumos dos negócios. 

O mercado se coloca, hoje, como um ambiente altamente competitivo que, para se sobressair, uma empresa precisa investir em estar conectada. Essa ligação não é somente da organização para os seus clientes, mas dela para os seus funcionários. Na busca em estar sempre diferente dos seus concorrentes e conseguir a atenção dos consumidores, cada vez mais estratégias inovadoras devem ser implantadas. 

Não se pode perder de vista que os clientes estão mais e mais exigentes e informados, a respeito de tudo. Como conseguir a satisfação dos clientes se nem mesmo os funcionários se sentem assim? Quais são as motivações em oferecer um excelente serviço? Estas são perguntas pertinentes que os setores de gestão da empresa devem se fazer a todo o momento, uma vez que somente assim estratégias eficientes podem surgir.

Por isso, são incentivadas até mesmo certas quebras de paradigmas, como a mudança na forma de se referir às pessoas que trabalham na empresa. Deixam de ser funcionários para se tornar colaboradores. A cultura colaborativa é vivida e experimentada desde o início. Deve haver um movimento em cuidar para que cada um faça parte do todo, e que todos se sintam importantes para a conquista dos resultados.


As vantagens que a cultura colaborativa agrega para as empresas 

A implantação da cultura colaborativa não quer dizer que os colaboradores possam falar a todo o momento e ter igual peso nas decisões de cada setor. A figura do líder trabalha justamente em encontrar e aplicar os melhores caminhos para ouvir, considerar, chegar a viabilidade e, se for adequado, fazer acontecer o que foi proposto. Portanto, os benefícios acontecem quando todos estão no mesmo movimento positivo de fazer o melhor para a empresa.

Um dos grandes males que trazem problemas para o crescimento da empresa é ter os seus colaboradores desestimulados e desanimados na prática do seu trabalho. O não engajamento faz com que não exista prazer e satisfação em executar o que a função propõe. Se o gestor não interferir para criar um ambiente colaborativo em que a proatividade seja estimulada, não dá para pensar em sucesso. 

Por isso, o trabalho em equipe tem que ser melhorado, motivado entre os colaboradores. Não pode ser algo obrigado ou visto como propício a situações constrangedoras, mas deve ser estimulado um espírito de camaradagem, que um possa contar com o outro. O afloramento e abertura das perspectivas acontecem quando o primeiro trabalho em conjunto dá certo, pois cria uma ansiedade para receber novas propostas e projetos.  

O desafio, quando é jogado junto, estimula a querer alcançar degraus ainda mais altos e melhores. O crescimento do nível profissional não pode ser pensado apenas para uma pessoa, mas sim para o todo. As promoções e bônus devem acontecer na carreira de maneira orgânica, natural, não como a velha cultura de passar por cima do outro para conseguir mais vantagens. 

O capital humano sempre vai ser o maior agente de diferenciação das empresas no mercado. Muito dinheiro e outros recursos podem ser investidos, a fim de tirar um projeto do papel ou fazer uma empresa ser mais eficiente, mas se os colaboradores não estiverem juntos e engajados nesse processo não será positivo. Para agradar aos clientes, todos têm que dar o seu melhor. 

O que ajuda muito nesse processo é a priorização e o incentivo dos valores institucionais da empresa. Definir e designar a missão, os valores e a visão são procedimentos imprescindíveis para a organização ter uma identidade junto aos colaboradores e aos clientes. Neles, estarão marcados os principais objetivos da empresa e, a partir daí, o melhor caminho para conquistá-los. 

Portanto, um bom trabalho do setor de Recursos Humanos, no sentido de traduzir e transmitir em esses valores faz com que as ações sejam assimiladas e realizadas. Assim, a cultura colaborativa da empresa estará sempre alinhada, em todos os setores e para todos os colaboradores. Cada um desses objetivos poderá ser visto durante o desempenho das atividades e das responsabilidades de cada função.

A cultura colaborativa só é possível se todos os agentes relacionados estiverem com qualidade de saúde. A rotina estressante e rígida de trabalho, principalmente, quando se precisa alcançar uma meta com rapidez, muitas vezes, agride a saúde física e psicológica dos colaboradores. As consequências são o surgimento de ansiedade, pânico, depressão, enxaquecas, baixo sistema imunológico, pressão alta, dentre outras. 

Colaboradores saudáveis devem ser uma das metas que a equipe de gestão precisa definir com prioridade. Para que haja a melhoria do bem-estar e da qualidade do serviço, a cultura colaborativa tem que estar embasada na criação de um ambiente favorável e leve. 

Quando os colaboradores são pensados como engrenagem - quando a ausência de uma peça faz com que a máquina não funcione qualitativamente - os gestores promovem sempre interações que sejam positivas. Os elevados níveis de estresse levam a péssimas condições de saúde, que por sua vez atua negativamente na produtividade. 

Não se podem forçar programas de saúde e bem-estar aos colaboradores, é preciso fazer com que eles entendam a importância de se cuidar. A empresa tem que passar uma mensagem positiva de que também colabora para que um ambiente saudável seja criado.  As interações humanas precisam ser a todo o momento positivas, alegres e dinâmicas. 

Acesse o site da RedaWeb ou ligue para 0800 750 5564 e conheça mais sobre como alavancar a visualização e a comunicação de sua empresa. Assine um dos nossos planos de produção de conteúdo.