Google Ads: entenda como usar a ferramenta

O Google é o site mais visitado do mundo, com uma gigantesca base de dados onde todas as empresas querem fazer parte e se destacar dentre as demais. Sua grandiosidade se define pela quantidade de usuários diários, que utilizam a plataforma para realizar buscas e solucionar seus problemas e dúvidas.  O motor de busca é ainda o serviço mais popular, mas o Google possui uma cadeia de produtos e parcerias que o mantém sempre no topo. 

As empresas que se destacam na primeira página de uma pesquisa por palavra-chave têm um alto índice de conversões que justificam o empenho para estar ali. Mas, há outras formas de se destacar e a mais eficaz é por meio do Google Ads. A ferramenta do Google oferece às empresas a oportunidade de criar anúncios pagos, que serão vinculados nas primeiras páginas, que garantem visualização e visitação. 


Por que aderir ao Google Ads?

Os investimentos para anúncios pagos no Google vêm aumentando anualmente e as empresas estão bastante satisfeitas com as campanhas realizadas pelo Google Ads. Preocupado em oferecer ao seu usuário uma experiência plenamente satisfatória, o Google vem aperfeiçoando sempre suas ferramentas, em especial o Ads, permitindo ampliar os resultados positivos. 

A mais recente atualização do Google Ads veio oferecer a possibilidade de criar anúncios pelo smartphone, atendendo uma demanda que aguardava ansiosa por essa medida. Agora é possível criar, editar, gerenciar e mensurar as campanhas, sem precisar recorrer a um laptop, otimizando o tempo dos profissionais de marketing e tornando possível o total controle dos anúncios em qualquer local. 

O planejamento de uma campanha de marketing digital deve incluir o trabalho de SEO, para que os canais de comunicação consigam o destaque orgânico necessário no Google. Estar entre as primeiras posições é tão importante que as técnicas utilizadas não são de curto prazo e requerem paciência e foco. 

Mas é possível manter essas estratégias e também criar anúncios pagos que garantam um destaque maior durante as pesquisas. Chamados de links patrocinados, eles são gerados pelo Google Ads, ferramenta da plataforma que serve para auxiliar as empresas em todos os passos. 

Quando um usuário escreve uma palavra-chave para encontrar a informação que deseja, o Google oferece a ele uma lista de links que podem responder às suas demandas. A ordem do ranqueamento obedece a uma rigorosa avaliação de algoritmos, que identificam e pontuam desde a qualidade do conteúdo oferecido até a sua constância, a navegabilidade, backlinks, entre outros. 

Ter um site ou blog no primeiro lugar é garantia de 75% de aumento de cliques, com 50% de conversão. Porém, quando feito de forma orgânica, obedece a um caminho bastante competitivo e repleto de detalhes que podem prejudicar essa jornada. Quando a marca também opta por incluir anúncios pagos, pode configurar, muitas vezes, entre as primeiras posições, com a descrição de ser um anúncio. 

A potência do Google Ads permite que os resultados positivos sejam bem mais rápidos, oferecendo espaços diferenciados para cada tipo de estratégia. Considerada a ferramenta que mais gera receita no marketing de conteúdo, há ainda muitas dúvidas sobre como é seu funcionamento e como utilizar a melhor forma a ferramenta, tornando-a, de fato, uma grande parceira das estratégias do marketing digital. 


Como usar o Google Ads

O Google Ads é mais simples do que parece, mas é preciso muita atenção para utilizar a plataforma plenamente a seu favor. Por ter serviços de self-service, empresas de todos os tamanhos podem utilizá-lo e conquistar resultados, tudo de acordo com o planejamento criado pelo seu marketing digital e as escolhas feitas na ferramenta. 

Diferentemente do que se imagina sobre anúncios, em que se cria uma proposta e efetua o pagamento para que ela circule nos locais desejados, o Google Ads tem um método único. O primeiro passo é definir o orçamento direcionado à publicidade para controlar o limite de extensão e tempo do anúncio. Só serão cobrados os valores quando as pessoas começarem a interagir sobre o anúncio - sendo cobrado cada link feito e visita ao site. 

Essa forma flexibiliza as decisões e as possibilidades, a partir da análise dos primeiros resultados. Os limites podem sempre ser ajustados, iniciados e interrompidos a qualquer momento, dando total liberdade e controle para o anunciante sobre o produto. Só o pagamento por resultados reais já é uma garantia da credibilidade do site e do compromisso em oferecer um ambiente propício para atingir os resultados positivos. A disposição de relatórios e insights permite acompanhar o seu custo e desempenho instantaneamente. 

Porém, não basta criar anúncios e investir no Google Ads para garantir as primeiras posições, mesmo que por meio de anúncios. Há também critérios de avaliação dos anúncios, com algoritmos semelhantes aos utilizados para o ranqueamento de pesquisas orgânicas, chamado de Ads Rank.  

Os anúncios têm avaliações de sua qualidade e pontuações que designam sua relevância que vão desde o conteúdo oferecido, navegabilidade, autoridade no assunto, credibilidade, entre outros. Mesmo que tenha sido feito um alto investimento no CPC - os cliques por anúncio -, a empresa que consegue o melhor resultado é a que tem maior pontuação, que o Google considera ter dado maior valor ao usuário. 

Para começar com a criação de anúncios é preciso entrar no link do Google Ads, clicar em “comece agora” e entrar com o login e senha padrão entre as plataformas do grupo. Vá em configurações da conta e inicie os preenchimentos requisitados para que a conta específica do Ads seja criada. 

O próximo processo é a criação do anúncio, que primeiro oferece uma série de tipos de anúncios a serem escolhidos, como rede de pesquisa, shopping, vídeo, rede de display e universal para apps. Em seguida, há as opções sobre metas que se deseja atingir com o anúncio, como gerar leads, vendas diretas, aumentar o tráfego do site e tornar a marca referência no assunto. 

Ao iniciar a segmentação do anúncio, dá-se um nome à campanha, seleciona-se local, idioma, valor disponível diariamente para o anúncio, lance, objetivo e seu tempo total de duração. Dê nome a esse grupo de anúncios que está sendo criado e inicie as quatro divisões de um anúncio. Nele estão a URL final, que é o endereço correto da empresa e onde o usuário será direcionado se clicar, o título é o enunciado do anúncio e deve ser impactante e objetivo o suficiente para atrair o usuário. O caminho é um link mais curto, que direciona para a URL final, e a descrição fala sobre o anúncio em si. 

Após a criação do anúncio, é preciso observar os resultados. Nem sempre os resultados são automáticos e é preciso manter o foco no Google Ads para ampliar as possibilidades. O começo pode parecer mais complicado, muito pela ansiedade em atingir bons resultados, mas o Google Ads dá muito mais segurança com a sua frequência de uso. 

Criar campanhas arrebatadoras que unam resultados positivos orgânicos e pagos, é o desejo do marketing digital para atingir seus objetivos. O Google Ads é uma plataforma do Google que disponibiliza a criação de anúncios a serem publicados na página principal de pesquisas por palavra-chave. Mas, de nada adianta investir no Google Ads e não ter conteúdos de qualidade, certo? Para isso, conte com a RedaWeb, agência especializada em produção de conteúdo. Entre em contato pelo site ou ligue para  0800 750 5564 para conhecer os planos!