Landing pages, hotsites e websites: entenda a diferença

Para as empresas que estão começando a se aventurar no marketing digital, aprender todos os termos usados nas estratégias pode ser difícil, mas é uma tarefa necessária. Até porque muitos conceitos foram importados e mantiveram seus nomes em inglês, complicando a compreensão. É caso de landing pages, hotsites e websites.

No marketing digital, possuir presença na internet é fundamental. Isto implica, naturalmente, em ter uma página online. A grande questão é que existem vários tipos de páginas que você pode – e deve – trabalhar no seu plano. 

Entender a diferença entre elas e como podem ser utilizadas no seu negócio é um passo importante para colocá-las em prática com o máximo de eficácia. Confira neste guia o que são landing pages, hotsites e websites, como distingui-los e de que forma utilizá-los.

Websites

Website, traduzido literalmente como “lugar na rede”, é o endereço virtual de uma pessoa ou empresa no mundo digital. Ter um website, muitas vezes chamado só de site, é a primeira etapa para construir presença na internet. 

Afinal, com ele o seu negócio fará parte da “World Wide Web”, a rede mundial que conecta dispositivos eletrônicos, e poderá ser encontrado por pessoas de qualquer lugar. Um website pode conter uma extensa gama de informações e ferramentas segmentadas por sub páginas. É um endereço permanente (enquanto pagar pelo domínio) que serve de base para diversas estratégias.

As vantagens dos websites

O website atua simultaneamente como uma vitrine e um cartão de visita virtual. Você pode usá-lo para contar a história do seu negócio, informar endereços físicos ou formas de contato e até vender seus produtos por ele. 

Quando uma pessoa quer obter informações sobre uma empresa ou produto, a primeira ação que ela fará será pesquisar nos mecanismos de busca. Caso você tenha um website institucional, ela encontrará o site e sanará suas dúvidas por lá, podendo se tornar um futuro cliente. Por outro lado, se não tiver um site, trará desconfiança e provavelmente perderá uma venda.

Isto acontece porque sites não apenas aumentam o seu alcance, eles transmitem profissionalismo e credibilidade. Sem contar que possibilitam você vender a qualquer momento. Diferente de endereços físicos, websites não fecham. As pessoas podem mandar e-mails ou comprar em lojas online até fora do horário comercial.

O papel de um website de qualidade no marketing digital

Websites são extremamente relevantes para o marketing digital, já que fazem parte da maioria das estratégias do tipo. Para que o nome da sua empresa apareça nos mecanismos do Google, você precisa ter conteúdos vinculados a um endereço virtual. Até nas redes sociais, o mais comum é usar os perfis para compartilhar links do seu site. 

É fundamental ressaltar que não basta ter um domínio na web feito de qualquer maneira. O seu website precisa ser bem feito para ter um visual agradável, carregamento rápido, navegação intuitiva e ainda ser responsivo para funcionar bem nos smartphones. Tudo priorizando a experiência do usuário para que ele permaneça na página e eventualmente se torne um cliente.

Hotsites

Enquanto um website é uma página “permanente”, existem aqueles que são feitos para ficarem no ar por tempo limitado. É o caso dos hotsites. Como um site “quente”, ele é usado por um período curto, enquanto o assunto é novo. Assim que perde a relevância, ele se torna “frio” e não é mais necessário.

A efemeridade dos hotsites tem um objetivo bem definido: divulgar uma ação, promoção ou evento. Passado o período estipulado, o hotsite é deletado. Ele é usado para campanhas temporárias, a fim de dar destaque a elas e acrescentar um teor de urgência às mesmas. 

Hotsites podem ter sub páginas, assim como os websites. Eles também podem ter um domínio próprio ou surgirem como subdomínios. A diferença é que eles atuam em menores proporções e com menos informações, apenas como complemento. Assim, hotsites não podem substituir websites. 

A utilidade dos hotsites

Hotsites são usados normalmente para eventos ou ações de marketing digital. No primeiro caso, ele atua como solução para ter um endereço específico para divulgar os detalhes do congresso ou festa. Isso facilita o acesso a essas informações sem sobrecarregar o site da empresa organizadora, por exemplo.

No marketing digital, os hotsites são relevantes para anunciar lançamentos e promoções. Imagine que um e-commerce de moda vai iniciar uma coleção nova. A empresa pode então ter uma imagem no website principal que redireciona para o hotsite, para mostrar os novos produtos e o conceito por trás deles. Depois de algumas semanas, quando a coleção não é mais novidade, ele pode sair do ar.

Caso queira promover um sorteio, hotsites são ótimos para divulgá-los. Você pode incluir a lista de prêmios, o formulário de inscrição e o regulamento nessas páginas temporárias, enquanto deixa seu website funcionando sem mudanças. Assim, o hotsite permite que você acrescente informações e segmentos provisórios ao site principal sem ter que modificá-lo por uma campanha ocasional. 

Landing pages

Por fim, mas não menos importante, as landing pages são as páginas de destino (ou aterrissagem) usadas principalmente para a conversão de leads no marketing digital. As landing pages têm esse nome por ser a página que o usuário chega ao se interessar por alguma proposta ou produto.

Trata-se de uma página com um objetivo bem claro: apresentar uma ação para converter o lead. Pode ser para venda direta, como aproveitar uma promoção, mas é mais usada para obter informações do visitante através de formulários e assim aumentar os leads.

Como é possível ver, o termo usado aqui é “page” e não “site” e por um bom motivo: é uma página única, sem possibilidade de sub páginas, como os websites e hotsites têm. Por causa disso, ela é associada diretamente a um site. Além disso, são páginas bem simples até no design, tudo para focar no assunto principal.

As aplicações das landing pages

A ideia é incluir uma proposta simples e direta para incentivar a ação. Uma landing page promocional de uma mercadoria terá como título “compre agora este produto!”. Desta forma, se o cliente estiver pesquisando sobre este produto no Google, ele poderá encontrar esta página e se convencer a concluir a compra.

Outro uso comum é a captação de leads, principalmente com formulários em troca de conteúdo, como e-book ou webinar. Assim, você pode colocar uma CTA como “adquira nosso e-book gratuito e turbine as suas vendas” e o link levará o cliente para uma landing page específica. Nela, o usuário saberá um pouco mais sobre o conteúdo do e-book junto com um cadastro simples para baixá-lo.

No fim, landing pages, hotsites e websites têm funções particulares, mas complementares. Enquanto websites são obrigatórios para qualquer negócio, hotsites e landing pages dependem da estratégia para determinar o melhor momento de usá-los. 

Para agregar mais valor ao seu site e consegui colocá-lo no topo das buscar, o marketing de conteúdo é a melhor solução. Acesse o site da RedaWeb ou ligue para 0800 750 5564 caso queira assinar um plano de produção de conteúdo.