O jogo dos 7 erros: entenda por que o seu conteúdo não chama atenção

Você já conhece todas as vantagens do marketing de conteúdo. Afinal, ele ajuda a atrair os usuários, reforça sua autoridade, educa o público e diversos outros. Porém, o que acontece quando o conteúdo não chama atenção? É muito frustrante investir nesta estratégia e não ver os resultados esperados. 

Como o marketing de conteúdo é uma técnica relativamente nova, é natural ter diversas dúvidas sobre ele. Porém, existem ótimas dicas para fazer o seu conteúdo se destacar, como caprichar no título. Então, se o seu conteúdo não tem a performance que você queria, vamos jogar um jogo! 

Neste jogo dos 7 erros, você vai entender alguns motivos pelos quais o seu conteúdo não chama a atenção do público e algumas sugestões para corrigir este problema! 

1 - O título do seu conteúdo não chama a atenção

Começando pelo primeiro contato que o público tem com seu conteúdo. Se o título não chama sua atenção, é muito improvável que o resto do conteúdo irá chamar. Afinal, a chance é que ele nem irá abri-lo. 

O título tem diversos trabalhos cruciais. Primeiro, precisa informar ao leitor o que ele vai encontrar. Além disso, também precisa chamar sua atenção de alguma forma. 

Vamos dar um exemplo do título deste post, pois ele é muito bom. O jogo dos 7 erros é uma expressão que deixa o leitor curioso. Por estar no lado esquerdo do título, também é a primeira coisa que você lê. Logo, naturalmente quer saber do que se trata. E o resto do título faz um ótimo trabalho para explicar o que você vai encontrar: erros que podem estar prejudicando o seu conteúdo. 

2 - Sua introdução é fraca

O próximo ponto que pode jogar contra o seu conteúdo é a introdução. A ideia é praticamente a mesma que no título: você precisa deixar logo claro o que o conteúdo vai dizer, apresentando algumas informações que sejam interessantes para o usuário. 

Existem diversas técnicas para escrever uma boa introdução, e uma das mais importantes é a APP. Esta sigla significa Agree, Preview e Promise. Traduzindo, é Concordar, Fazer uma Prévia e Prometer. 

Basicamente, você começa o post concordando com o problema que a sua persona apresenta. É sempre muito interessante quando o seu texto vai abordar uma solução, ou ser um dos primeiros ganchos para um produto. 

Uma vez que o usuário perceba que você concorda com ele, é importante fazer a prévia. Ou seja, dar uma pequena amostra do que ele vai ver no conteúdo. 

Por fim, vem a promessa. Nela, você vai deixar mais claro o que o seu conteúdo trará de informação e o que o usuário vai ganhar ao lê-lo. 

3 - Você não cumpre o que promete

Por outro lado, não cumprir o que você promete é um erro de muitos produtores de conteúdo. Por exemplo, se este post fala sobre erros na produção de conteúdo, é possível até que ele aborte outros pontos, para dar uma experiência mais completa. 

Mas, o principal é que ele deve necessariamente cumprir o que promete no título. Na verdade, isso começa bem antes, no momento das escolhas das palavras-chave. Quando o usuário procura por algo, ele certamente vai clicar em conteúdos que respondem a sua dúvida. Por isso, é interessante ter uma ligação muito clara entre o conteúdo e a palavra-chave. 

Além disso, quanto mais específica ela for, melhor. Por exemplo, se um usuário procura “marketing digital”, ele pode estar querendo saber várias coisas sobre o assunto. Agora, se ele procura “erros mais comuns na produção de conteúdo” e este post aparece, ele sabe que vai responder às dúvidas dele. Então, a chance de chamar sua atenção é muito maior. 

4 - Seu conteúdo é muito grande... ou muito pequeno

O tamanho do conteúdo é um grande dilema. O Google, por exemplo, não divulga o seu algoritmo para posicionamento de sites nas pesquisas. Há quem acredita que o Google prioriza conteúdos maiores, por achar que ele traz mais informação para o usuário. Por outro lado, o conteúdo muito grande pode ser “assustador” e facilitar a dispersão. 

Na outra ponta, os conteúdos muito pequenos podem ser ignorados tanto pelo Google quanto pelo usuário. Ambos têm o mesmo medo: que o conteúdo esteja incompleto. Mas, então, qual é o tamanho ideal?

A verdade é que ninguém tem esta resposta com 100% de certeza. Isso significa que você tem dois caminhos. O primeiro é fazer muitos testes com tamanhos de conteúdo variados, de modo a entender qual tem a melhor resposta. Já o segundo é o mais valioso: pense no seu usuário. Ou seja, o tamanho ideal de conteúdo é aquele que responde totalmente à dúvida da sua persona. Nem mais, nem menos. 

5 - O conteúdo é difícil de ler

Complementando a questão do tamanho, o conteúdo não chama atenção por ser difícil de ler. Por exemplo, se uma pessoa leiga tenta ler um artigo jurídico, é muito provável que ela não entenda nada. Se o seu conteúdo é mais amplo, e não para uma persona específica, você deve evitar isso. Um dos objetivos é reforçar sua autoridade, mas para isso você precisa ser entendido. 

6 - Falta praticidade para seu conteúdo

O seu conteúdo pode ser muito bom, mas ele não chama muito a atenção se não ajudar a persona de forma mais prática. Mais uma vez, este post é um bom exemplo. Ele chama a atenção pois aborda erros e soluções comuns que você pode estar cometendo no momento de escrever. É algo muito prático e que conversa com o dia a dia de quem você quer alcançar. 

7 - Não pensar na persona

O último erro talvez seja o mais grave. Todos os anteriores são muito importantes para garantir que o seu conteúdo chame a atenção, mas nem todos estão escritos em pedra. O mais importante a lembrar é que você está produzindo para pessoas e não para o Google. 

Muitos produtores se esquecem disso, mas o próprio Google fala que o segredo é escrever com foco nos usuários. Isso significa que você vai esquecer as práticas de SEO? Claro que não. Mas seu objetivo é primeiro escrever para a sua persona e depois adaptar para os robôs. 

Muitos produtores têm medo de quebrar uma ou outra regra de SEO. Porém, se isso for o melhor para a persona, talvez seja a melhor opção. Afinal, nada chama mais a atenção do que a criatividade. 

Um exemplo claro disso é o uso do negrito. Há quem diga que é importante negritar todas as palavras-chave, de modo a melhorar o posicionamento no Google. Mas, como isso ajuda o usuário? O objetivo de negritar é ilustrar a principal ideia de cada parágrafo. Se a palavra-chave estiver neste contexto, ótimo! Se não, o importante é ajudar o usuário a ler o post. 

Em conclusão, se seu conteúdo não chama a atenção do leitor, o jogo dos 7 erros acima ajuda você a entender o motivo. Logo, você precisa conhecer muito bem seu leitor e pensar na sua usabilidade em primeiro lugar. Outra forma de tornar o seu conteúdo ainda melhor é contar com a Redaweb. Somos uma empresa especializada na produção de conteúdo então, se quiser conhecer mais, entre em contato pelo telefone 0800 750 5564 ou acesse nosso site.