O marketing de conteúdo vai substituir o SEO?

Será que o marketing de conteúdo vai substituir o SEO? Podemos dizer que sim, que, na verdade, o marketing de conteúdo já substituiu o SEO. Para irmos mais além, podemos afirmar, sem medo de errar, que o marketing está substituindo o SEO. 

Há, inclusive, quem anuncie a morte do SEO, o que parece pouco provável. O que está com os dias contados, se não já condenada, é a visão de que o SEO é a estratégia central do marketing digital.

Para sermos mais claros, não está muito distante o tempo em que se preconizava que o importante para obter resultados em marketing digital era ser encontrado pelos mecanismos de busca. Como o SEO é o conjunto de técnicas voltadas para esse objetivo, muitas agências intitulavam-se de inbound marketing em razão do domínio que tinham dessas técnicas.

É claro que, para serem agências de inbound marketing, precisavam dominar a outra ponta do processo, que é o marketing de conteúdo, o canal que verdadeiramente levava os consumidores à conversão, primeiro, em leads; depois, em clientes.

Para o bem de todos e felicidade geral dos negócios, o centro da estratégia se deslocou do SEO para o marketing de conteúdo. Não basta otimizar um site para os mecanismos de busca e não entregar uma experiência que cative, converta e fidelize o cliente. Não basta ter links que atraem milhões de pessoas se o conteúdo do seu blog não é capaz de gerar empatia entre o usuário e a sua marca.

Não adianta, enfim, atrair muita gente e não vender. É aquela velha história das curtidas e comentários que não se transformam em vendas. É o marketing digital evoluindo e se encontrando, aos poucos, com o marketing estratégico, que só tem sentido na medida em que produz resultados de marketing. E olhe que não estamos falando só em vendas, mas em share of mind, fidelização de clientes e aumento do ticket médio.


O que é marketing de conteúdo

Nesse contexto, é preciso entendermos melhor o que é marketing de conteúdo, um conceito que só é possível na medida em que tenhamos a percepção do marketing como disciplina estratégica de negócios. 

A função do marketing na estratégia de negócios é aproximar empresas, marcas e produtos de seu público-alvo. Isso inclui uma complexa rede de atividades, que vai da pesquisa de mercado e consumidor, mecanismo por meio do qual é possível encontrar oportunidades, ao marketing promocional, contexto em que se insere o marketing de conteúdo.

Não confundir marketing de conteúdo com marketing digital. O marketing digital é o conjunto de políticas de marketing adotadas no ambiente digital. O marketing de conteúdo faz parte das táticas promocionais de marketing. Consiste em aproximar sua empresa, sua marca e seus produtos do seu consumidor-alvo por meio do conteúdo.

A premissa do marketing de conteúdo é o reconhecimento de que as pessoas buscam informações na internet. O marketing de conteúdo nada mais é que usar a entrega de conteúdo dirigido a esse consumidor-alvo para aproximá-lo da sua marca.


Marketing de conteúdo no contexto de marketing

Devemos, portanto, reconhecer que é necessário que o marketing de conteúdo seja apoiado por outras táticas de marketing promocional voltadas para a conversão, mas não é só. É preciso reconhecer que o conteúdo entregue ao público precisa, em todas as fases do funil de venda, inclusive na atração, falar da sua marca.

Como fazer isso? Refletindo o posicionamento e os atributos da marca. Se o tom da sua marca é mais formal, o conteúdo precisa ser revestido de certa formalidade. Se é mais jovial, mais arrojado, familiar ou intelectualizado, o conteúdo tem de refletir esse atributo de marketing.

É preciso lembrar sempre que o que determina o tom e o estilo de sua marca e, consequentemente, da sua comunicação, é o modo de ser do seu público-alvo, o que mais uma vez nos leva ao marketing estratégico, o qual precisa estar na origem de qualquer política de marketing. Na outra ponta, está o produto, o qual não se vende com conteúdo, mas com estímulos à compra, com comunicação persuasiva, conveniência e ações convincentes. É onde entra o marketing direto, que é a entrega de vantagens com prazo limitado, criando o que chamamos de “sentido de urgência”.

Devemos, portanto, perceber o marketing de conteúdo não como panaceia, mas como uma poderosa ferramenta de atração do público para quem queremos vender. Mais que isso, o marketing de conteúdo deve ser reconhecido como poderosa ferramenta de valorização de marca.  

Para entendermos melhor essa questão, basta observarmos a trajetória de alguns blogueiros ao longo dos últimos anos. O blogueiro é o principal atributo da marca de um blog, ele é a autoridade. Quantos já não foram elevados à condição de celebridades digitais, atraindo marcas importantes, que buscam parcerias que as valorizem na mente do consumidor?

Devemos, portanto, aprender com esses blogueiros. O que eles fizeram foi se destacar na multidão, oferecendo conteúdo de qualidade, diferenciado e de alto valor para determinado público. É o que devemos fazer com nossas marcas, nossos produtos, nossa proposta de valor e, finalmente, com o conteúdo que produzimos e entregamos ao público.


O SEO não morreu

A respeito de tudo o que foi dito, o SEO não morreu, apenas passou a ocupar na mente dos profissionais de marketing digital o seu verdadeiro papel, que é o de ferramenta técnica, imprescindível para que os resultados digitais sejam alcançados.

Da mesma forma que o SEO não pode ser visto como estratégia de marketing, o mesmo se aplica ao próprio marketing de conteúdo. A função do marketing de conteúdo é auxiliar no processo de instrumentalização das estratégias.

Resumindo, o marketing de conteúdo está entre o marketing estratégico e o SEO. A sua estratégia é aumentar suas vendas em 5%, em determinado período. A tática utilizada será ampliar a geração de conteúdo e, com isso, atrair mil novos leads, dos quais 5% devem ser convertidos em compradores do produto “X”. 

Para garantir que o conteúdo seja capaz de atrair dezenas de milhares de acessos, você adotará as técnicas de SEO, de modo que ele seja encontrado mais facilmente nos mecanismos de busca. Além disso, você fará chamadas para o seu conteúdo em suas redes sociais, de modo a atrair mais tráfego qualificado.

Para concluir sua tática de marketing, você segmentará sua base de leads, personalizará as ofertas e fará promoções especiais para motivar a compra. Para isso, será necessário monitorar o que fazem os seus leads no site, de modo a entender o que eles buscam. Isso facilita a personalização da comunicação e da oferta comunicada.

Importa destacar aqui que o conteúdo não é o mesmo para o topo e para o fundo do funil, muito embora haja situações em que é possível transcorrer todo o funil de compras com uma única postagem.

Desafiador, não é? Isso significa que há um caminho que precisa ser percorrido, mas não há um padrão. Assim como nada garante que o mesmo profissional que fará o conteúdo para o topo estará capacitado para fazer também o fundo do funil de compras.


Call

Na hora de procurar uma agência para desenvolver o seu conteúdo, você precisa ter em mente que deve contar com quem tem o domínio da complexidade do marketing de conteúdo, que envolve, sim, o SEO e o alinhamento do conteúdo com as estratégias de marketing do seu negócio.

Nós, da RedaWeb, temos muita experiência no assunto. Você pode falar conosco pelo 0800 750 5564 ou por meio do nosso site. Estamos de prontidão para ajudá-lo em suas dúvidas e na construção de um marketing de conteúdo poderoso para a sua empresa.