Práticas de e-mail marketing: 9 dicas para melhorar o serviço

Talvez você faça parte do grupo que acredita que o e-mail morreu e que não há mais razões para utilizar esta forma de comunicação. No entanto, é um erro pensar assim e existem práticas de e-mail marketing que tornam o serviço mais eficiente e atrativo, garantindo que seus leads abram e leiam o conteúdo recebido.

Então, se você pretende continuar usando o e-mail marketing como forma de se comunicar com seu público-alvo, veja algumas dicas para melhorar este serviço.


1. Tenha sua própria lista de leads qualificados

Ao invés de atirar para todos os lados e enviar e-mails para qualquer pessoa, você precisa ter sua própria lista de leads qualificados. E como conquistá-la? Invista nas landing pages e espaços que solicitem um cadastro. Quem deixa o e-mail ali está interessado verdadeiramente no que você tem a oferecer.

Isso significa que, quando um lead qualificado recebe um e-mail marketing, as chances de abertura são mais altas.


2. Insira um CTA no e-mail

Mais do que informar, o objetivo de um e-mail marketing é levar o usuário a uma ação. A melhor forma de conseguir isso é através de um call to action (CTA), que irá direcionar o que você deseja que as pessoas façam.

Você pode trazer, por exemplo, pequenos trechos das últimas matérias publicadas em seu blog e, ao final de cada uma delas, convidar o leitor a ver o artigo completo. O botão pode ser apenas um clique aqui, mas já levará a pessoa do e-mail para o seu site.

Algumas pessoas apostam no famoso “clique aqui e saiba mais” ou “clique aqui para ver mais”. O truque é unir o CTA a um design chamativo do botão, para assim incentivar o clique.


3. Tenha objetivos bem definidos

Qual é o seu objetivo ao usar o e-mail marketing? Você está fazendo isso apenas por fazer, só porque os concorrentes também fazem? É preciso ter objetivos bem definidos, para que quem receba o conteúdo se interesse e não veja como spam ou “apenas mais um e-mail”.

É possível fazer vendas, criar uma relação mais próxima com clientes em potencial ou com quem não faz compras com você há algum tempo e até incentivar alguém a voltar ao seu site, mesmo que esta pessoa nunca tenha fechado negócio.

Se necessário, trabalhe várias listas de e-mails, com objetivos diferentes. Clientes antigos recebem um e-mail e os em potencial outro conteúdo.


4. Trabalhe com boas ferramentas de envio

A ferramenta escolhida para enviar o e-mail marketing também é importante. Você deve focar em um sistema organizado, que não mande e-mails sem controle e permita gerenciar os disparos.

Além disso, a ferramenta deve conter um espaço que possa monitorar e alterar as listas de e-mail junto ao acompanhamento de relatórios. Ali, você vai conseguir observar quem abre o conteúdo, quais e-mails nunca recebem e até quem clica nos CTAs.

A partir destes dados, você define quem continua na lista e quem sai. Afinal, não há porque manter um e-mail nos disparos se essa pessoa nunca abriu um dos seus conteúdos!


5. Invista em um design atrativo

Assim como seu site, o conteúdo enviado por e-mail precisa conversar com sua marca, e mais, precisa de um design atrativo.

Cuidados com cores, botões e quantidade de texto devem ser levados em conta, mas vale lembrar que não existe uma fórmula padrão. Algumas pessoas se sentem mais atraídas por e-mails com imagens e pouco texto, outras preferem um conteúdo exclusivo e mais longo, enviado diretamente à sua caixa de entrada.

Outra dica que não pode ser ignorada é que o design deve ser responsivo, mesmo em um e-mail. Algumas pessoas vão abrir o conteúdo diretamente no celular, por isso, é importante que possa ser visualizado mesmo quando fora do desktop.


6. Atenção ao assunto

O que vai fazer uma pessoa abrir o seu e-mail ou mandá-lo diretamente para a lixeira? Exatamente, o assunto! Você precisa ser criativo e convencer quem está do outro lado da tela a abrir aquele e-mail. Em poucas palavras e sem ser muito sensacionalista (o famoso click bait).

Evite assuntos genéricos como “Informativo nº 10” e traga uma frase ligada ao conteúdo interno do e-mail.

Listas, estatísticas, emojis e títulos que começam com “como” costumam despertar curiosidade e têm maior taxa de abertura.


7. Fuja da ideia de apenas vender

Oferecer produtos e trazer o famoso discurso de vendedor é até indicado para o e-mail marketing, porém, você não pode focar apenas nisso. Quem recebe o e-mail precisa ver você como uma autoridade em determinado tema e não apenas alguém que quer a todo custo empurrar um produto ou serviço.

Tem alguma promoção no seu site? Envie o e-mail marketing, mas misture o discurso de vendas com conteúdo. Uma gráfica online pode começar falando do desejo de escritores independentes de imprimirem seus livros e terminar contando sobre a promoção de frete grátis, por exemplo.

Lembre-se também de variar os e-mails. Vale, inclusive, enviar apenas conteúdo informativo, falando sobre algo que possa ser interessante para o seu público-alvo, mas sem a intenção de vender nada. No máximo, direcione o usuário para seu site ou blog ao final da leitura.


8. Cuidado com o excesso de imagens e links

Todo provedor de e-mail faz uma análise do que é recebido por seus usuários. Por isso, é preciso cuidado na hora de enviar um conteúdo com imagens ou links. A ideia é evitar o excesso, já que existe o risco de ser categorizado como spam.

Além disso, cuide para que tanto links quanto imagens redirecionem para um domínio seguro e não suspeito. Uma vez no spam, pode significar que você nunca será visto por alguém que poderia se tornar seu cliente.


9. Aposte numa linguagem mais pessoal

Quem recebe um e-mail quer sentir que está conversando com uma pessoa e não exatamente com uma empresa. Na hora de escrever o conteúdo, tente trabalhar uma linguagem mais próxima e pessoal, de forma a deixar o leitor mais à vontade.

Uma das práticas de e-mail marketing que pode ser mais interessante é cumprimentar a pessoa que recebe o e-mail, se houver a possibilidade de fazer isso. Dizer “Olá, Ana, você sabia que...” chama mais atenção do que “Olá! Você sabia...”.

Da mesma forma, tente assinar como uma pessoa e não como a empresa. Ao invés de finalizar como “Um abraço, Empresa X”, assine em nome do dono ou de uma pessoa que cuida diretamente da área de vendas. “Um abraço, Rodrigo Gomes” torna a mensagem mais amigável, não concorda?


Você percebeu que as práticas de e-mail marketing ainda podem ser muito úteis para o seu negócio. O que acha de criar um conteúdo verdadeiramente atrativo e interessante? Conte com a RedaWeb para cumprir esta missão. Ligue para nós no número 0800 750 5564 ou acesse nosso site, caso queira assinar um plano de produção de conteúdo.