Produção e recepção: seja o filtro entre o conteúdo e o cliente

As relações entre cliente e empresa mudaram muito nas últimas décadas, acompanhando as transformações tecnológicas, econômicas e administrativas, que tornaram os negócios muito mais dinâmicos e competitivos. Não é mais possível manter os antigos padrões comerciais e esperar os mesmos resultados diante de um consumidor que busca muito mais do que uma compra imediata.

É preciso entender o quanto a internet é fundamental nesse atual ciclo, cuja ação de marketing digital mais conhecida é a de inbound marketing. Essa estratégia prepara um ambiente interessante, com um conteúdo relevante e que seja capaz de atrair o seu público-alvo, para se tornar essencial em seu dia a dia até que a venda seja finalizada. Porém, o pós-venda é tão ou até mais importante do que a conquista de novos clientes. 


A conquista do embaixador natural da marca

A globalização é muito mais pontual do que se imagina e está no dia a dia de todas as pessoas, não apenas em locais distantes. O próprio acesso à internet já faz parte desse processo mundial, que proporciona a todas as pessoas e empresas a oportunidade de realizar negócios, estabelecer network, prosperarem ou simplesmente passarem despercebidos. 

A democracia da internet abre espaço para os vários ramos empresariais e todos os tipos de público. Mas, diante de sua dimensão, outro fator positivo é a possibilidade de segmentação, ao permitir que a comunicação seja estabelecida por pessoas cujo perfil foi pré-determinado e possa ter uma interação mais compatível. 

Dentro das relações comerciais, a internet ajudou a valorizar de fato o consumidor, permitindo que ele seja ouvido, expresse opiniões, sugestões e críticas. A interação com o cliente entrou em um novo patamar e se tornou essencial para o sucesso de uma marca, fazendo com que a venda em si não seja o fim de um processo comercial, mas o início de um relacionamento vital para a estabilidade da empresa. 

A opinião do cliente importa muito. E caso ele faça uma compra e fique insatisfeito com o produto, com o atendimento ou a resposta da empresa diante de alguma dúvida ou troca, o cliente pode tornar sua insatisfação um viral. O inbound marketing pensa nessa situação e avalia os cases negativos para que todo o planejamento de marketing seja construído para que a avaliação seja a mais positiva possível. 

De nada adianta construir conteúdos relevantes e criar ações que visem qualificar o lead até que se torne um cliente se o conjunto da empresa não estiver em harmonia. O marketing não pode se valer de mentiras para atrair o novo cliente, mas apresentar para ele as qualidades reais que a marca tem a oferecer. Dessa forma, todos os setores precisam estar afinados, para que em nenhum deles exista uma falha capaz de comprometer todo o trabalho do marketing. 

Um cliente confiante e seguro sobre o que está adquirindo se torna um embaixador da marca, fazendo um trabalho reverso à prospecção de críticas. Ele fala de forma positiva sobre o que adquiriu, a forma como vem sido tratado e todas as qualidades que visualiza na marca para as pessoas ao seu redor, sugerindo naturalmente o produto. 


Confiança e segurança antes, durante e depois da venda

Conquistar a confiança do consumidor não é uma tarefa fácil e requer empenho estratégico em todas as etapas do funil de vendas. Assim que o visitante se envolve com o conteúdo oferecido pelo blog ou site e começa a interagir com ele, passa a se tornar um lead, ou seja, um possível cliente e que deverá ser trabalhado de forma diferenciada. Cada etapa de evolução do lead rumo a venda em si, recebe ações personalizadas, que influenciam diretamente na forma como ele vai conhecendo a empresa e se envolve com ela. 

Até que esse lead se decida pela compra, ele está confirmando que estabeleceu uma confiança com a marca, a ponto de firmar uma parceria. Se a empresa o ignora após a venda, é bem provável que ela o perca para a concorrência e ainda arque com uma divulgação negativa ou no mínimo desanimadora sobre a marca. Afinal, a possível frustração em não manter a mesma relação que tinha antes da concretização da venda é tão ruim quanto a falta de qualidade do produto e causa reações muito parecidas. 

É preciso que a empresa entenda o significado de um atendimento de excelência. Um erro na primeira comunicação pode ser fatal para fixar uma visão negativa sobre a empresa e fechar as portas para novos negócios. Para evitar isso, o conceito do que é e o que procura o cliente não deve fazer parte não apenas das ações de marketing de conteúdo, mas se estabelecer entre toda a empresa. 

Os conteúdos produzidos ofereceram a esse cliente informações relevantes e úteis, que o fizeram entender que havia um problema e que a marca poderia ser a sua solução. Se o marketing de conteúdo tivesse despertado nele o entendimento sobre seus questionamentos, mas em algum momento do caminho a comunicação fosse falha, ele teria ido imediatamente para a concorrência e consciente do que precisa. 

As estratégias de marketing digital, como em qualquer área do marketing, entendem que há riscos sobre suas ações. A consciência de que mesmo com todo o trabalho feito a venda pode não ser efetivada ou o cliente pode não sair tão satisfeito como é o desejado, precisa nortear toda a campanha. Dessa forma, é possível prever todas as possibilidades e agir antecipadamente para evitá-las, assim como manter mensurações constantes sobre o que está sendo feito, para alterar as estratégias caso não esteja surtindo o efeito desejado e haja alguma falha. 

Ter empatia real pelo consumidor faz com que ele se sinta compreendido. Se a empresa se coloca em seu lugar diante de uma dificuldade, é capaz de entender suas necessidades e evitar que não tenha satisfação com o produto. Uma dessas ações é criar leads qualificados, que realmente precisam daquele produto e façam uma aquisição consciente, para não se arrepender de uma compra por impulso. 

Ouvir as opiniões do cliente após um atendimento ajuda muito a perceber falhas na equipe e até falta de treinamento sobre alguma situação. O cliente é o motivo da empresa existir e o responsável para que ela possa crescer e se expandir, logo, ele precisa de atenção, compreensão e ajuda para se manter um embaixador da marca, como é o foco desde o começo. 

O melhor filtro entre o conteúdo e o cliente é a análise sobre sua reação diante do produto. Mesmo que ele e avance no funil de vendas e adquira o produto, se ele não estiver esclarecido e consciente do que está fazendo, há grandes chances de se frustrar e ter uma reação negativa. 

O produtor de conteúdo precisa estar sempre atento à compreensão e envolvimento do possível cliente, para filtrar falhas no processo. Para manter a qualidade de seu conteúdo, entre em contato com a RedaWeb e conheça nossos planos! Acesse nosso site ou ligue para 0800 750 5564!