Saiba como otimizar o seu conteúdo e seja encontrado pelas ferramentas de busca

O marketing digital, e mais especificamente o marketing de conteúdo, são os maiores aliados de empresas e profissionais que desejam fazer com que a receita dos negócios cresçam por meio da Internet com baixo ou mesmo nenhum investimento.

No entanto, mesmo que diversas pesquisas comprovem os benefícios de utilizar essas formas de promoção, como a conduzida pela Boston Consulting Group, indicando que as vendas são capazes de aumentar em até 25% por meio do marketing digital, as empresas brasileiras ainda não exploram todos seus benefícios.

Uma ótima maneira de reverter esse quadro, especialmente levando em conta que requer baixíssimo investimento financeiro, é otimizar os conteúdos para ferramentas de buscas ou o famoso SEO.

Mas antes de descobrir como essa otimização é feita na prática, confira abaixo alguns benefícios de utilizar SEO.


Vantagens do SEO

Para se ter ideia do poder dessas ferramentas de buscas, dados divulgados pelo Google revelam que mais de 100 bilhões de buscas são realizadas na plataforma mensalmente, isto é, uma média de 3,3 bilhões de buscas diárias.

Esse número é ainda maior se consideradas outras ferramentas além do Google, como o Bing (buscador da Microsoft), Yahoo! e redes sociais, nas quais as quantidades de buscas crescem a cada dia.

Se esses números são positivos por um lado, por outro significam que os usuários terão maior dificuldade em encontrar sua empresa, e neste ponto reside a primeira vantagem do SEO, que facilita seus clientes a te encontrarem.

Outra vantagem, diretamente associada à primeira, está no fato de aumentar a competitividade da empresa no mercado. Quando ocupa as primeiras posições nos resultados de buscas, a empresa se destaca dos concorrentes. Com isso, transmite maior credibilidade, tem maiores chances de cliques, maiores chances de conseguir leads e maiores chances de converter esses leads em clientes.

Além disso, por meio do SEO on-page, é possível melhorar a usabilidade do site, tornando a experiência de navegação do usuário mais agradável. Quanto mais tempo os usuários passam em seu site, melhor será seu ranqueamento e maiores as chances de conversão.

Por fim, como consequência de todas essas vantagens, se encontra a maior confiança de interessados e clientes em seu negócio, aumentando as chances de vendas para leads, fidelização de clientes e construção de autoridade no ramo de atuação, e tudo isso de maneira gratuita, sem necessidade de pagar por anúncios.

Agora que você já entende a importância de estar bem posicionado nas ferramentas de buscas, chegou a hora de colocar a mão na massa e descobrir como otimizar os diferentes aspectos do conteúdo.


Title tag, URL e meta-description

Esses três elementos correspondem àquilo que aparece na página resultante de busca, e não na página do conteúdo. Foram ordenados juntos pois, além de estarem presentes no mesmo bloco, são fundamentais na otimização para ferramentas de buscas.

O title tag é o título do anúncio, que aparece em azul. Sua função é fornecer contexto ao usuário. Por isso, para sua otimização, é necessário que resuma adequadamente o conteúdo, contenha a palavra-chave principal e não tenha mais que 65 caracteres.

A URL é o endereço da página, em verde. Como é fornecida automaticamente na maioria dos casos e contém números, é necessário personalizá-la para que contenha a palavra-chave do conteúdo e permita sua localização na arquitetura do site ou blog, já que esse é um dos fatores de maior relevância para os robôs que analisam e classificam os sites nos buscadores.

Por fim, a meta-description é o texto mais longo, em preto, cuja função é dar uma descrição mais detalhada do conteúdo, auxiliando o usuário na pesquisa e na melhoria do CTR, importante fator de ranqueamento.


Título e subtítulos

Como o conteúdo textual deve ser estruturado para tornar a leitura mais agradável e permitir a escalabilidade do texto - localização dos tópicos principais apenas com uma “passada de olho” -, estes são elementos de extrema importância.

Além de ser capaz de explicitar qual dor ou problema do leitor o artigo resolverá, o título deve conter a palavra-chave principal, não ultrapassar 65 caracteres e ser contido entre a tag HTML <h1></h1>.

Os subtítulos são responsáveis por detalhar temas secundários ligados ao principal. É importante que o primeiro deles também contenha a palavra-chave principal e que o restante tenha a palavras-chave do tipo LSI (relacionadas semanticamente à principal). Nos subtítulos, deve ser utilizada a tag <h2></h2>.

Em caso de textos com mais de 700 palavras e que contenham muitos subtítulos, é recomendado inserir um sumário no início do conteúdo para aumentar a pontuação nos buscadores. Nele, deve haver todos os subtítulos presentes no texto e seus anchor links, que direcionam o usuário à seção de interesse apenas com um clique. 


Distribuição de palavras-chave

Além de ser utilizada no título, a palavra-chave principal deve ser repetida no corpo do texto, sempre respeitando no máximo duas repetições para conteúdos com até 500 palavras e três para aqueles de até 1.000 palavras.

É importante que a primeira repetição seja realizada no primeiro parágrafo do texto, pois como fornece “pistas” sobre o conteúdo ao usuário de imediato, é um fator de ranqueamento considerado importante pelos robôs.

Em relação aos parágrafos, ressalta-se que eles não devem ser muito longos. Idealmente, devem ter 4 linhas no máximo. Além de favorecer a escaneabilidade, parágrafos pequenos facilitam a leitura em telas pequenas, como a de smartphones.

As palavras-chaves LSI podem ser utilizadas apenas uma vez. São coringas para substituírem a principal, evitando sua repetição excessiva. 


Links internos e externos

Estes são fatores de ranqueamento importantes, pois fornecem melhor contexto aos usuários e indicam autoridade do domínio. 

Os links internos devem ser relacionados ao conteúdo e estarem presentes em palavras ou frases relacionadas à página de destino. Caso essa relação não seja possível, crie uma pequena frase que forneça contexto para inserir o link, como “saiba mais sobre SEO on-page neste artigo”.

Essas mesmas orientações são válidas para os links externos. Busque links de conteúdos de sites e blogs que tenham autoridade e tratem de temas relacionados a seu negócio.


CTA

Depois de ter acesso ao conteúdo de qualidade e relevante, chegou a hora de o usuário retribuir e realizar alguma ação desejada, como fornecer nome e e-mail para serem utilizados em ações futuras.

Esse pedido é de responsabilidade do CTA (chamada para ação), texto localizado no final do conteúdo. Mas a ação só será realizada se o CTA for convincente, e por isso é necessário utilizar verbos no imperativo, como “clique”, chamadas como benefícios, como “quero aumentar meu lucro” e outras técnicas de copywriting.

Apesar de existirem outras maneiras de otimizar conteúdo para ferramentas de buscas, as listadas neste artigo são as principais para conteúdos textuais. 

Caso queira saber mais ou assinar um plano de produção ou otimização de conteúdo para SEO profissional, entre em contato com a RedaWeb pelo site ou pelo telefone 0800 750 5564.