Blog Saiba tudo sobre os 4 Ps do marketing

Saiba tudo sobre os 4 Ps do marketing

computador e celular com gráficos e dados na frente

Atuar com os 4 Ps do marketing pode te dar várias respostas. O que o seu produto causa nas pessoas quando elas pensam nele? Será que o seu preço tem a ver com custo-benefício ou a minha marca tem um valor agregado que faz meu cliente essa preferência?


Todas essas questões são profundas e impactam nos números gerados pelas suas vendas, não importa o canal escolhido para isso. A boa notícia é que o trabalho em torno de criar as estratégias de marketing que vamos falar é capaz de considerar tudo isso.


Você verá que um profissional da área, chamado McCarthy, apresentou soluções bem profundas para traçarmos um bom planejamento estratégico. Saindo da ideia comum de que o marketing é feito de forma isolada, apenas mostrando ao cliente que ele deve comprar um produto específico.


Vamos abraçar uma visão completa de tudo o que está envolvido no seu trabalho, vendendo produtos ou serviços, presencialmente ou pela internet. Continue a leitura e veja um conceito que relaciona entre si aspectos importantes para promover seus produto de maneira inteligente!


Saiba quais são os 4 Ps do marketing


Os conhecidos 4 Ps do marketing são uma espécie de parâmetro, uma base, para que estratégias ligadas ao objetivos de marketing aconteçam. Esses pilares são as variáveis que utilizamos na hora de iniciar uma campanha específica para que a empresa tenha melhores resultados.


São eles:

  • Preço (Price)
  • Produto (Product)
  • Praça (Place)
  • Promoção (Promotion)


O motivo para isso é que são aspectos facilmente controláveis pela própria empresa, conforme veremos de maneira detalhada adiante. E quem tornou essa ideia popular foi Philip Kotler, mostrando que as variáveis são uma base para que a empresa decidir internamente sobre seus próximos passos em campanhas.


Esse conceito é importante porque são questões que dependem umas das outras, daí a necessidade de considerar cada uma delas na tomada de decisão. O mix de marketing, como também é chamado, visa estudar cada ação pensando nesses pontos, entendendo a fundo as particularidades de cada um deles.


Afinal, o planejamento é um dos ingredientes que torna o trabalho bem sucedido, portanto, o conceito apenas volta o nosso olhar para esses 4 pontos de maneira específica. E assim acontece o trabalho em torno do mix marketing, abrindo a visão da empresa para investir estratégias mais focadas nesses alvos.


Origem dos 4 Ps do marketing


Sabendo pela primeira vez dessa ideia dificilmente você poderia imaginar quando ela surgiu, porque a sua aplicabilidade não foi abalada. Mas saiba que o primeiro registro do conceito apareceu em 1960, no livro Basic Marketing: A Managerial Approach, de Jerome McCarthy.


Em nossas terras tivemos a obra com o título "Marketing Básico: Uma Visão Gerencial", porém ela é dificilmente encontrada hoje por conta de ser mais antiga. O importante é que as concepções de McCarthy foram tão assertivas que o resultado que ele chegou sobre o Composto do Marketing foi o mais relevante.


O valor desse estudo é tão grande que a nossa maior prova é seu uso até os dias atuais, mesmo depois de tanto tempo. Considerando que a internet tornou ainda mais rápida a atualização de conceitos e ferramentas, ter algo que permanece com o passar dos anos é muito interessante.


Pois bem, precisamos lembrar que outro personagem relevante é Philip Kotler, que trouxe citação sobre os Ps em seu livro "Administração de Marketing: A Bíblia do Marketing", em 1967. O livro já passou por várias edições, inclusive recentes, aqui no Brasil, e ajudou a divulgar o conceito e torná-lo mais popular entre os profissionais do ramo.


Essa teoria permanece ativa, circulando entre os profissionais em seus estudos e dentro das empresas, na parte prática dos processos. Claro que esse conhecimento vai passando por atualizações, conforme adaptamos para a realidade atual, mas o conceito é o mesmo e os pilares da teoria permanecem ativos. 

 

Como funciona o mix de marketing?


O funcionamento do mix de marketing visa alcançar alguns objetivos bem interessantes para a sua empresa, não importa qual o setor de atuação. Primeiro, podemos citar o quanto os 4 pilares influenciam no posicionamento da sua marca, ou seja, na imagem que você passa e sensações que causa nas pessoas.


Portanto, decidir sobre Preço, Produto, Praça e Promoção colabora para criar a imagem que deseja para a organização diante do seu público. Também podemos dizer que esses pilares são capazes de ajudar no trabalho de Branding da sua empresa, um termo mais técnico para esse trabalho de imagem e posicionamento.


Outro ponto interessante é que esses pontos são dependentes entre si, como dissemos antes, portanto, você é capaz de criar estratégias que relacionem todos os pilares. Assim fica mais fácil estabelecer as estratégias certas para sua marca, porque você passa a considerar tudo o que é importante na hora do seu planejamento de marketing.


Também possibilita que a sua empresa seja destacada em um mercado tão competitivo. Afinal, consegue criar uma imagem única para o seu público-alvo, ou seja, aqueles que se interessam pelo seu produto ou serviço. Use o conceito como uma ferramenta para tornar a sua empresa diferente, para passar a imagem que quer para os clientes.


São todos pontos que podem servir para causar uma impressão nas pessoas, de aumentar o valor que a sua marca agrega na vida delas. Mais importante do que decidir sobre o preço, por exemplo, é pensar em outros detalhes, como Produto, Praça e Promoção, a fim de atingir resultados específicos.


P de Preço


Vamos começar com o único P que é um gerador de receita, que é o Preço. Começando com a ideia de que preço também tem a ver com estratégia de marketing, porque ele impacta fortemente na maneira com a qual o público vê a sua empresa.


A tarefa de precificação vai além de apenas fazer os cálculos ideais para obter uma boa margem de lucro. Para que isso fique mais claro, certamente você conhece produtos que são de marcas de luxo, que atraem milhões de clientes, mesmo que outras empresas ofereçam algo muito parecido por preços populares.


Pois bem, isso acontece porque existe um valor agregado a esse produto, por isso o preço acaba sendo aceito pelo cliente, ele entende o custo-benefício que existe. Por isso que questões ligadas ao emocional, ao valor entregue pelo produto, entre outros, também são considerados na hora de estabelecer o melhor preço.


Dessa forma, a melhor estratégia é considerar tudo em conjunto, a margem de lucro a ser obtida, o valor agregado pelo público e os preços que estão no mercado. Essa é uma alternativa para que até a ideia do preço do produto tenha muito mais dados a serem considerados.


Também é uma informação importante a questão de evitar mudanças repentinas e frequentes nos produtos, porque pode abalar a imagem diante do consumidor. Por exemplo, se na prateleira o seu produto já tem a qualidade consolidada, mesmo em uma promoção, ele não precisa ser mais barato do que a opção de menor preço no mercado.


P de Produto


O nosso segundo P é o de Produto, o que engloba tudo o que é vendido a um consumidor, como um sabonete, uma software ou uma consulta com o médico. A sua produção é pensada a partir da resolução de um problema que o cliente pode ter, buscando ser uma solução.


E considerando essa ideia, a empresa que sai na frente é aquela que consegue mostrar ao cliente todos os problemas resolvidos pelo produto. Basta pensar naquilo que é mais valioso para o cliente: um colchão de qualidade ou a chance de uma noite de sono maravilhosa.


Claro que pensar em uma noite de sono é muito melhor do que apenas pensar em um produto e suas funções propriamente ditas. Com isso, tornar seu produto cada vez melhor e mostrar o valor dele aos clientes é uma ótima chance de vender mais. 


Então, ao pensar em seu produto, você tem uma série de características que são tangíveis, como embalagem, qualidade, enfim. Além daquelas que são intangíveis, como o que ele resolve, a sensação que causa para o cliente, no que muda a rotina do consumidor para melhor, entre outros.


A partir daí você entende como pensar sobre melhorias no produto, considerando seu preço e tudo o que já dissemos sobre ele. Começamos, portanto, a ver na prática como que esses pilares devem ser pensados juntos, porque implicam em muito mais do que aparentam, o que colabora para ações mais estratégicas.


P de Praça


Vamos agora considerar as formas pelas quais o seu produto vai chegar até o seu cliente, passando pelo P de Praça. Pensamos em questões como os canais de venda, sejam eles físicos ou virtuais, também na logística envolvida na entrega dos produtos ao público e tudo o que está envolvido esses trabalhos.


O conceito que está em alta é o de omnichannel, em outras palavras, a possibilidade de vender em todos os canais disponíveis. É o caso de empresas que vendem presencialmente ao mesmo tempo em que oferecem plataformas de e-commerce para a clientela. 


Com isso, da mesma forma que a venda presencial se dá de várias formas, como lojas, criação de estoque, logística para abastecimento, enfim, temos uma dinâmica para lojas online. Daí a perspectiva é parecida, mas se dá pelo online, como plataforma de vendas, tipo do site, como será a entrega, entre outros.


Você precisa levar em consideração a experiência do consumidor quando escolhe as melhores opções para que o produto chegue até ele. Mais uma vez precisamos ir em busca de aspectos que não são tangíveis, como a sua reputação na entrega de produtos.


Por isso que deve pensar em preço, produto e, agora, onde vai vender para que as estratégias ligadas aos pontos anteriores não sejam abaladas. O produto pode perder seu valor agregado se o cliente passa por dores de cabeça na hora da entrega do produto em sua casa, por exemplo, sendo a experiência dele um fator crucial para que compre novamente.


P de Promoção

Vamos fechar o nosso quarteto falando sobre o P de Promoção, o que vai trazer mais estratégias de marketing como costumamos ver. Mas não se engane, essa promoção não é ligada às ofertas e ao preço, mas com o fato de promover os seus produtos e serviços ao cliente.


Perceba que temos esse trabalho a ser desenvolvido após estabelecermos todos os outros, porque agora seu produto está pronto para ser promovido. Você vai usar os conceitos importantes aplicados para desenvolver os outros Ps, para que agora passe ao cliente, a fim de que ele veja a necessidade dele resolvida pelo seu produto.


É hora de trabalhar na divulgação da sua marca, mostrando para as pessoas os valores da sua marca e as vantagens dos produtos. Nessa etapa os profissionais do marketing arregaçam as suas mangas e colocam o planejamento estratégico em prática para atrair mais pessoas e, claro, gerar mais vendas.


A comunicação é a chave para que esses resultados apareçam, aproveitando todos os canais presentes nas ruas e na internet de acordo com o seu objetivo. Afinal, para que as pessoas vejam seu preço, entendam o valor do produto e saibam onde encontrá-lo, precisam desse trabalho.


Quanto mais conhecida a sua marca, quanto mais consolidados estiverem os valores por trás dela, mais impressões e vendas vão surgir.  Não é à toa que algumas marcas são sempre as mais mencionadas em alguns nichos, tamanha presença. Se citamos chinelos, refrigerante e lã de aço, muitas pessoas já sabem exatamente de qual marca falamos.


Saiba como fazer os 4 Ps do marketing


Sabemos que ler isso tudo deixa os olhos brilhando, deixando você cheio de vontade de desfrutar dos resultados desse trabalho. Então, vamos te ajudar falando sobre questões práticas de aplicação dos 4 Ps do marketing. Iniciando pelo nosso alvo, que é o grupo de pessoas com mais chances de comprar da sua empresa.


Esse grupo é chamado de público-alvo, obtido por meio de pesquisas dentro do seu nicho, com base em dados como idade, localidade, escolaridade, entre outros. É para essas pessoas que todo o trabalho é feito, eles são o seu alvo em cada detalhe e decisão.


Também temos a questão do diferencial da sua marca, que vai te fazer "bater na mesma tecla" diante do cliente. Por exemplo, se o preço menor é o que te difere, deve trabalhar outras questões para reduzir custos e manter esse preço, construindo sua reputação com base nisso.


As informações obtidas nos 4 Ps vão contribuir para outro ponto, que é o seu posicionamento de mercado. Trata-se algo que faz referência à sua marca na mente do cliente, como a primeira do mercado, a mais barata, a de maior qualidade, a escolhida por uma persona específica, enfim.


Pensando no seu público-alvo e nas estratégias de competitividade você monta seu planejamento de mix marketing. Por causa disso muitas empresas iniciam o trabalho pensando no produto, entendendo seu valor, desenvolvendo a partir daí os outros Ps.


Por fim, os profissionais de marketing fecham o trabalho pensando em um planejamento estratégico que respeita tudo isso. Colocando no papel questões como prazos, metas, equipes, tudo para que você tenha resultados palpáveis com todo o processo.


Como ter sucesso utilizando essa estratégia?


Monte a persona


A persona é um passo adiante em relação ao público-alvo, porque a partir dos dados sobre o público podemos chegar a um perfil mais específico de quem é seu cliente em potencial. Essa é a persona, que vai te dar dados muito mais profundos do que idade, tais como rotina, sonhos, preocupações e muito mais.


Entenda seu mercado


Os estudos devem partir de estatísticas reais sobre o mercado no qual a sua empresa está inserida. Daí a importância de entender seu mercado em cada desenvolvimento dos 4 Ps. Saiba os hábitos de consumo, satisfação sobre o produto, análise de concorrentes, tudo o que agrega para os seus planos.


Envolva toda a equipe


Não apenas os diretores e gestores que se preocupam com esse planejamento, toda a equipe precisa se envolver para obtermos resultados. Com colaboradores engajados com as decisões, temos na prática o trabalho para suprir as demandas dentro do planejamento de mix marketing.


Aproveite tudo no mundo digital


A teoria é antiga, mas já vimos que a internet pode e deve ser inserida no conjunto de estratégias dos 4 Ps. Portanto, o trabalho pode ser mais árduo do que antes, porque os consumidores possuem mais acesso a informações e temos maior competição.


Mas nada que impeça a sua empresa de também aproveitar todos os recursos em torno do digital. Seja em mais alternativas para ações promocionais, estudar mais sobre os hábitos das pessoas nas compras online, e o que mais for possível, pensando sempre na internet enquanto uma solução.


E o que são os 4 C do marketing?


Não poderíamos fechar o nosso post até mencionar algum exemplo da evolução da teoria dos 4 Ps. Um bom exemplo disso são os C do marketing. Claro que a ideia não é que o mix marketing não apresente as soluções de que precisamos, mas que outras perspectivas permitem criar mais caminhos dentro dessa visão.


Dito isso, a ideia que gira em torno dessa outra teoria é trazer a visão do consumidor para o planejamento. A criação é de Robert Lauterborn, em 1990, e traz outro grupo de palavras:

  • Cliente
  • Custo
  • Conveniência
  • Comunicação


Aqui o Cliente é o alvo ao invés do Produto, proporcionando um trabalho que deve estar direcionado às demandas do consumidor. Você atua em melhorias do produto a fim de preencher a demanda do seu cliente. Já o Custo difere da ideia de Preço, porque considera o gasto do cliente para chegar até o seu produto, fatores como tempo e dinheiro.


Isso porque a dificuldade pode impedir um potencial cliente de chegar até seu ponto de venda e impactar nos seus resultados. Seguido da Conveniência, a qual não evoca o conceito de Praça, mas está relacionada ao quanto é conveniente para o consumidor ir até o seu ponto de venda. 


Se o seu produto é vendido no centro de uma cidade, um potencial cliente que mora mais distante pode não achar conveniente o consumo. Optando, por exemplo, pelo seu concorrente que está em um ponto de venda mais perto de onde ele mora.


Por fim, a Comunicação promete abrir mais a visão sobre a Promoção, porque visa ser mais interativa com o cliente, não apenas levá-lo à compra. Nessa ideia é preciso dialogar com o cliente, ouvir o que ele precisa, não apenas apresentar as suas soluções visando o consumo.


É interessante que a sua empresa compreenda as diversas abordagens mais modernas em torno do mix marketing. O intuito não é de abandonar práticas mais antigas, pelo contrário, elas possibilitam que tenhamos um ponto de partida para novas visões, a fim de aperfeiçoar o trabalho de acordo com os nossos objetivos.


Conclusão


Saiba que existem ainda os conceitos de 7 Ps, 8 Ps e SAVE, os quais partiram do composto de marketing considerando outras variáveis também importantes. Mas esse amontoado de letras não aparece para te deixar com mais preocupação, apenas mais opções.


Mostrando, também, que existe uma ótima flexibilidade em torno do trabalho com mix marketing, o qual você pode moldar de acordo com as suas necessidades. Use, aproveite, mude se for preciso, seja qual for a sua ideia diante desses conhecimentos, o mais relevante é aproveitar para gerar bons resultados para sua empresa.


Esses são os 4 Ps do marketing e o universo de possibilidades que esse conceito é capaz de trazer para o trabalho de marketing da sua empresa. São muitas informações e a melhor alternativa é sempre recorrer aos profissionais do ramo para que sua empresa possa partir de estratégias bem elaboradas.


Um ótimo plano pode ser traçado considerando as suas particularidades, metas, objetivos a curto e longo prazo. Vale a pena investir em soluções que podem mudar a visão do mercado em relação à sua marca. Você dá um passo mais perto dos gigantes do seu nicho quando investe da maneira certa em boas estratégias.


Se você quer tornar as ações da sua empresa estratégicas de fato é só acessar o site da RedaWeb ou ligar para nós no 0800 750 5564, caso queira assinar um plano de produção de conteúdo!


Artigos relacionados.

Ver mais artigos
-dicas-de-conteudo-para-sua-loja-virtual criacao-de-personas-guia-simples-para-iniciantes qual-e-o-tamanho-indicado-para-postagens-online-saiba-aqui
Whatsapp
Ligue grátis 0800 750 5564
Ligue grátis 0800 750 5564