Tenha um e-commerce personalizado com o marketing de conteúdo

Desde o surgimento da indústria, o maior esforço da comunicação das marcas é demonstrar como o serviço ou o produto oferecido é ideal para o público. Hoje há mais recursos disponíveis para convencer o potencial cliente, principalmente na internet. A personalização, por exemplo, que se dá principalmente através do marketing de conteúdo, tem sido um foco atual no e-commerce.

Na internet estamos constantemente procurando informações que nos levam a resolver problemas. Muitas vezes essa resolução de problemas passa pela aquisição de um produto ou serviço. O marketing atua para as empresas entrarem nessa etapa. Elas passam a oferecer a informação que queremos, demonstrando sua linha de soluções.

Vamos entender mais como acontece essa relação entre o conteúdo buscado na internet e o e-commerce, além da importância da personalização.

A importância da personalização para o e-commerce

A personalização do comércio eletrônico é uma das grandes tendências dos últimos anos que vemos se concretizar. Um estudo divulgado em 2013 demonstra como isso acontece. O primeiro cenário apresenta o contexto geral da personalização. Observou-se que o acréscimo de táticas de personalização à experiência do usuário aumentou as vendas rapidamente em 7,8%

Outro cenário é ainda mais animador. Os varejistas de e-commerce que aplicaram as mesmas técnicas e monitoraram os resultados perceberam um aumento de 19% nas vendas. A tendência é tão grande que 94% dos profissionais de marketing concordam que a personalização será fundamental para o futuro.

As vantagens não são percebidas apenas pelos profissionais de marketing e varejistas online. O próprio público tem preferido a personalização, como indica uma pesquisa da Aberdeen Group. O resultado demonstrou que 75% dos consumidores apreciam uma mensagem promocional personalizada. Além disso, 61% prefere que as ofertas sejam relevantes em um nível pessoal, ainda que precisem fornecer informações por meio do seu navegador.

A grande questão que será discutida nos próximos anos serão as formas de realizar uma personalização. Ela deverá ir por um caminho que garanta lucro sem atravessar limites de privacidade do público. Hoje podemos dizer que o primeiro passo para a personalização se dá através do marketing de conteúdo.

Caso você ainda não compreende esse conceito, esclarecemos abaixo.

O que é marketing de conteúdo?

Na internet, o conteúdo é um das principais armas do marketing. Afinal, como mencionamos na introdução deste artigo, estamos a todo o momento procurando por informações importantes para a resolução de algum problema. 

Então a lógica é simples: a empresa que oferecer a melhor informação mais rapidamente, e que resolva o problema do consumidor, está mais apta a transformar esse usuário em cliente.

Portanto, quando falamos em marketing de conteúdo, estamos nos referindo a estratégia de utilizar conteúdo informacional para obter clientes. Iremos trabalhar, portanto, com os assuntos que nossos potenciais clientes procuram na internet.

O conteúdo vai desde um post em rede social a um programa no YouTube. A produção de conteúdo por meio de artigos relevantes tem sido o principal fator para o sucesso. Por isso, hoje as empresas possuem blogs com conteúdo: para se aproximar dos seus clientes. Eles resolvem problemas comuns e oferecem caminhos para esses potenciais consumidores.

Como investir em conteúdo personalizado

A personalização do e-commerce é uma maneira de desenvolver um público fiel, que se identifica não apenas com seus produtos, mas com sua marca. 

O conteúdo, como “carro-chefe” do marketing digital, naturalmente se torna uma “ponta de lança” para uma estratégia de personalização. Afinal, quando pesquisamos no Google por alguma informação, de certa forma procuramos uma página personalizada para resolver nosso problema. Queremos a “nossa” solução ideal.

No entanto, é importante notar que, embora tenha altos resultados, uma estratégia de conteúdo personalizado não é infalível. Se você estiver divulgando um conteúdo personalizado em um ambiente onde seu público não está, não vai obter respostas boas.

Além disso, não devemos procurar a personalização absoluta, para entregar o conteúdo que o cliente A ou B quer. Devemos personalizar o conteúdo com base em alguns interesses em comum compartilhados pelo público.

Portanto, é necessário saber quando, onde e para quem você irá criar o conteúdo. Abaixo você vê algumas dicas fundamentais para aplicar a estratégia no seu e-commerce.

O alvo da personalização

Muito se fala, hoje, em compreender o público-alvo. Existem inúmeras informações que podem ser disponibilizadas sobre ele: onde vivem, quando consomem, quanto ganham, idade, profissão. Esses dados são realmente muito importantes para definir personas, orientar a comunicação e desenvolver novas soluções.

Mas é ainda mais importante saber que dentro do seu público-alvo existem diversos tipos de pessoas. E aí entra a segmentação. É preciso separar o grande público em outras partes. Se estamos falando em personalização, falamos em adaptação em um nível pessoal e não para o grupo. Você precisa compreender o quão diversificado é seu público.

Foco nas necessidades

A necessidade do consumidor é a grande chave. Não apenas a necessidade do produto final que oferecemos, mas as necessidades “do meio do caminho”. Por exemplo: o que ele deseja saber sobre meu produto? Quais suas dúvidas sobre o meu setor? Como ele pode aprender mais sobre o meu serviço?

Resolver a necessidade imediata dele é de extrema importância, pois muitas vezes ele nem sabe que precisa do seu produto. E se ele não encontrar a resposta imediata no site da sua marca, ele certamente irá procurar em outro site. Você falha, seu concorrente ganha. Em resumo, é preciso criar extremo valor no seu conteúdo.

Entenda a personalização

É quase paradoxal: para fazer a personalização, precisamos de dados demográficos, e a partir disso o cliente deixa de ser uma pessoa para se tornar só um número. Esse erro deve ser evitado, pois se queremos oferecer personalização, queremos atendê-lo como uma pessoa única, não como mais um membro da massa.

Personalizar é falar a língua dele, é se comunicar em um nível pessoal, como se fossem amigos. Se você não conseguir atingir a personalização na comunicação, você não irá criar um relacionamento.

Adaptação constante da mensagem

A personalização é uma jornada, pois você precisa constantemente adaptar a mensagem com as novas informações que obtém. É preciso ter a percepção de quando melhorar. Às vezes você irá pesar a mão, outras vezes irá falar de maneira informal demais, sem ir para o contato pessoal.

O trabalho de marketing de conteúdo personalizado para o e-commerce é uma árdua tarefa, mas que oferece excelentes recompensas lá na frente. Você só precisa ajustar a estratégia com base nessas dicas e ir adaptando constantemente sua mensagem.

Para você que deseja começar a trabalhar com a personalização através do marketing de conteúdo, conheça os planos de produção de conteúdo da Redaweb. Você obtém o serviço pronto, adaptado ao seu negócio. Visite o site ou ligue 0800 750 5564 para assinar.