Blog Tudo o que você precisa saber sobre a síndrome de burnout

Tudo o que você precisa saber sobre a síndrome de burnout

Tudo o que você precisa saber sobre a síndrome de burnout

Muito se fala sobre a síndrome de burnout nos dias atuais, mas você sabe o que ela é de fato? Entender o motivo pelo qual ela se desenvolve, além de como lidar com essa situação, é essencial para qualquer empresa nos dias atuais.

Em muitos casos, julgamos estar trabalhando em um local acolhedor, porém, pode não ser essa a realidade. Alguns funcionários podem estar enfrentando alguns problemas graves dentro do espaço de trabalho, e por isso, é necessário ter atenção.

Enfim, estamos aqui para te ajudar a acabar com todas as dúvidas sobre burnout, para que sua empresa lide com isso da melhor forma possível. Confira, no artigo a seguir, tudo o que você precisa saber para não fazer com que seus funcionários desenvolvam esse quadro!

O que é a síndrome de burnout e como ela afeta o corpo?

A síndrome de burnout é um distúrbio que acomete pessoas que sofrem com o excesso de tarefas no trabalho. O funcionário, sobrecarregado, pode desenvolver uma doença que causa seu esgotamento físico e mental, além de diversos outros problemas.

O trabalho desgastante, em um ambiente de grande pressão e responsabilidade, é prejudicial para a saúde humana. Isso faz com que o indivíduo se sinta insuficiente para realizar suas tarefas, o que pode ser origem para outros problemas, como a depressão.

E, como sabemos, a depressão pode ser a porta de entrada para outros problemas ainda mais graves. Em todo caso, a sobrecarga de serviço, e um ambiente sem acolhimento profissional, são as principais causas para a síndrome de burnout se desenvolver.

Quais são os principais sintomas desse distúrbio?

A síndrome de burnout pode acabar atacando o corpo humano de maneira muito mais grave do que imaginam. Isso porque, a pessoa que sofre com isso sente dores físicas de fato, como na barriga, além de tonturas frequentes por conta disso.

De toda forma, são vários os sintomas que podemos citar quando estamos falando sobre burnout, mas, os principais, são os seguintes:

  • cansaço excessivo, seja ele na parte física ou mental do corpo humano;
  • dor de cabeça;
  • insônia;
  • insegurança;
  • negatividade;
  • sentimento de fracasso, desesperança, incompetência ou derrota, mesmo que sem motivo no momento;
  • problemas gastrointestinais;
  • pressão alta;
  • fadiga;
  • isolamento;
  • mudança no apetite, como a perda da fome durante o dia;
  • dificuldade em se concentrar para realizar tarefas cotidianas e profissionais;
  • dor muscular;
  • mudanças no batimento cardíaco do indivíduo, que antes não existia.

Como você pode ver, são uma série de sintomas que podem ter como origem o desenvolvimento da síndrome de burnout. Orientar os funcionários sobre isso, para conseguir identificar casos em sua empresa, é algo essencial a ser feito.

Muitos acreditam que isso é um problema apenas do funcionário, porém, as empresas também precisam agir para impedir que aconteçam. Todos são prejudicados nessa situação, e por isso, a solução também deve ser pensada por todos.

Existe algum tratamento a ser adotado para tratar o burnout?

É possível tratar a síndrome de burnout, e a psicoterapia é essencial para conseguir progredir nesse sentido. Ter a ajuda de profissionais da área, para identificar causas, e conseguir fazer o indivíduo progredir, é muito importante nesse momento.

Além disso, pode ser necessário que se use medicamentos, pois algumas pessoas desenvolvem depressão por conta do burnout. Além disso, uma mudança nos hábitos, como tornar as atividades físicas algo mais corriqueiro, também é importante.

Em todo caso, tirar férias, ou ao menos alguns dias de descanso, é essencial para que o indivíduo tenha tempo para se recuperar. Enfim, incentivar o funcionário a buscar ajuda profissional para tratar dessa questão é essencial para iniciar o tratamento.

De toda forma, se o tratamento não for seguido, a tendência é que sinais de piora, como distúrbios gastrointestinais, acabem surgindo. Isso, em conjunto com outros problemas, devem ser tratados

O que pode ajudar o funcionário a se prevenir contra ela?

Existem algumas práticas básicas que ajudam o seu funcionário a se prevenir contra a síndrome de burnout. Buscar trabalhar com o seu time, para que entendam como eles podem reagir a essa situação, é essencial para a empresa.

Em todo caso, algumas das principais práticas que podem ajudar no trabalho de prevenção são as seguintes:

  • definir objetivos diários para serem alcançados, seja no campo profissional, ou on pessoal;
  • procurar ter momentos de lazer com pessoas queridas, como seu par romântico, amigos próximos e familiares;
  • evitar contato com pessoas que apenas reclamam, seja do trabalho ou de outras pessoas;
  • conversar com alguém, de preferência, um psicólogo ou psiquiatra, sobre os sentimentos que está tendo;
  • estar sempre procurando praticar atividades físicas, como caminhar, correr, pedalar, nadar, ir para a academia, dançar, entre diversas outras;
  • evitar o consumo de drogas, sejam elas lícitas ou ilícitas, pois podem diminuir a sua capacidade de discernimento;
  • procurar fazer programas que saiam da rotina, como ir ao cinema, jantar fora de casa, entre outras práticas que não são rotineiras;
  • não tomar medicação sem a prescrição de um profissional de saúde, pois isso pode ajudar a piorar alguns dos sintomas.

Como a empresa deve se portar para evitar esses cenários?

Agora que já conhecemos melhor a síndrome de burnout, vamos falar sobre o que a empresa pode fazer para ajudar os funcionários. Existem algumas práticas que ajudam a lidar melhor com a situação, o que é positivo para ambos os lados.

Ignorar que essa situação acontece não é o correto, afinal de contas, isso também prejudica a própria empresa. Não ter o funcionário 100% para realizar o seu serviço vai acabar, aos poucos, afetando na qualidade do serviço final.

Enfim, para evitar que a síndrome de burnout venha a acometer os seus funcionários, algumas medidas a serem tomadas são:

  • trabalhar de acordo com normas de segurança e medicina, não colocando o funcionário em risco;
  • não criar metas que são impossíveis de serem batidas para o tamanho da sua equipe;
  • contar com a ajuda de parceiros para não sobrecarregar setores da sua empresa;
  • disponibilizar benefícios que melhoram a qualidade de vida do funcionário, como um vale para academia, por exemplo;
  • incentivar que o funcionário procure ajuda psicológica, mesmo que não esteja com sintomas;
  • usar estratégias para tornar o ambiente de trabalho leve, para se tornar agradável que todos estejam ali.

Como você pode ver, existem uma série de medidas que podem ser tomadas para melhorar a situação da empresa e do seu time. E para que isso aconteça, você pode ter a ajuda de parceiros, que te ajudam a diminuir a sobrecarga que o seu time está tendo que lidar.

E a Redaweb pode te ajudar com essa tarefa, se encarregando da produ

Artigos relacionados.

Ver mais artigos
dicas-para-tornar-o-marketing-do-seu-restaurante-um-sucesso entenda-como-melhorar-a-sua-estrategia-com-os-cs-do-marketing modelos-de-e-mail-para-otimizar-sua-estrategia-de-marketing
Whatsapp
Ligue grátis 0800 750 5564
Ligue grátis 0800 750 5564