Aprenda a rastrear conversões no Facebook

As ferramentas disponíveis no Facebook para criação de anúncios são bastante satisfatórias e a rede social vem mantendo atualizações pontuais para aprimorar a experiência dos usuários. Além da possibilidade de criar um anúncio adequado ao seu investimento disponível e da quantidade de público a ser segmentado, o Facebook possui métricas para mensurar as ações e rastreamentos. 

Por um período, a plataforma tinha grandes dificuldades com ferramentas de rastreamento de conversão. Era preciso um bom conhecimento técnico para buscar outras fontes que pudessem apresentar alguns dados válidos para análise de resultados. O Facebook identificou essa falha e criou uma ferramenta muito hábil em oferecer detalhes sobre como o usuário se comporta após clicar no anúncio e acessar o site. 


A importância das métricas de conversão

Uma campanha de marketing digital possui alguns passos essenciais para chegar a um resultado positivo, como a identificação do público-alvo, seleção de canais de comunicação, produção de conteúdos, SEO e mensuração dos resultados. As métricas que avaliam cada ação realizada especialmente nas redes sociais são os principais diferenciais entre o marketing tradicional e digital. 

Elas ajudam a acompanhar o comportamento do usuário em cada etapa e enquanto as ações estão sendo realizadas, permitindo que sejam feitas alterações imediatas para aumentar o número de conversões e outros problemas que podem acontecer. Na prática, o usuário é monitorado em cada passo que dá na internet e, no caso das mensurações, as métricas servem para avaliar como reage a marca e a sua percepção sobre ela. 

Ela identifica, por exemplo, um anúncio que está sendo rejeitado pelos usuários, que recebem poucos cliques e até provocando uma avaliação negativa à marca. Podem ser detalhes, mas são significativos sobre os resultados, que ao serem alterados na hora certa podem ser aproveitados ao máximo. 

Por um tempo, o Facebook apresentava falhas no rastreamento de conversões e era necessário buscar outras fontes para avaliar sem profundidade o trabalho realizado, seja para vendas diretas ou captação de leads. Mas, o problema foi resolvido com a criação do Pixel de conversão. Essa ferramenta cria relatórios bastante precisos a respeito das conversões e está presente no painel de anúncios e nos relatórios do Google Analytics. 

Para os profissionais de marketing, o surgimento do pixel de conversão parecia um sonho, já que prometia analisar de forma eficaz as campanhas. Incluindo o tempo de permanência do cliente no site, os leads obtidos, as conversões e a quantidade de seus acessos, enfim: o tráfego de usuários na página criada no Facebook, fundamental para o marketing digital. 

O nome da ferramenta parece o de desenhos gráficos, mas sua função é bem diferente de imagens. Sua estrutura é de um código específico inserido num código forte, capaz de chegar a um monitoramento completo. O código forte é a codificação base de um site que compõe sua estrutura e agindo como uma espécie de seu coração que mantém os comandos funcionando. O pixel do Facebook é inserido nele para obter os dados que ele gera e dar uma análise sobre os acessos. 


Como utilizar o pixel do Facebook

O pixel de conversão do Facebook tem como missão ajudar os anunciantes a obter dados de seu tráfego, fundamentais para o cálculo do ROI (Return On Investment) sobre cada ação. Ele pode apresentar a quantidade de pessoas que teve em uma reação ao anúncio e dá detalhes sobre como esse usuário se comportou no site ao qual ele foi direcionado. Essa avaliação tem sido essencial para identificar a qualidade do lead surgido e pode ajudar a preparar novas rotinas para tornar o funil de vendas bem-sucedido. 

Além do pixel de conversão, hoje, o Facebook disponibiliza também outras ferramentas como a de conclusões de compra, registros, leads, adiciona ao carrinho e visualização de página principal, entre outras. Após a escolha do tipo de conversão e inserção do URL, surge o código de rastreamento para identificação, que deve ser inserido na página de conversão. 

Esse código de rastreamento deve ser inserido apões e depois da abertura da tag de cabeçalho do código forte. Para quem trabalha com e-commerce ou WordPress, é preciso identificar a função que dá o passo a passo para inserir esse código. 

Como podem ocorrer falhas nessa instalação, o Facebook apresenta, no seu painel de anúncio e rastreamento de conversões, o status de ativo se estiver tudo certo. Mas, se não aparecer dessa forma, é preciso ver o que houve de erro na instalação para refazê-lo. 

Já o Facebook Ads é uma ferramenta semelhante ao Google Ads e criada para auxiliar os analistas de marketing digital e quem mais necessitar de apoio da rede social. Ele assessora na criação de anúncio, mas principalmente analisa suas ações com a extração de informações sobre a resposta dos anúncios que evitam gastos e reinvestimentos. 

Mas, mesmo sendo tão amplo e completo, o Facebook Ads fica abaixo da potência oferecida pelo Pixel do Facebook. A diferença básica é a quantidade e qualidade de informações dadas pela ferramenta. Antes da estrutura do Pixel do Facebook havia outras duas ferramentas cujos códigos juntos eram inseridos no código forte. 

Com esses excessos de códigos, a página fica lenta e os dados mais confusos, sendo necessário unificar o rastreamento de conversões em apenas um código, de onde surgiu o Pixel Facebook. A unificação trouxe uma nova versão e seu código pode ser utilizado não só para monitorar conversões, mas também número de acessos da página e tempo de permanência do usuário, que não era tão amplo antes. Os dados do Pixel Facebook ajudam a realizar o remarketing e fazer com que clientes interessados pela marca, mas que se dispersaram, possam voltar e finalizar a compra. 

Se antes os pixels de rastreamento mediam conversões do site e cadastros vindos pelos anúncios do Faceebok e os pixels de público personalizado utilizavam técnicas de remarketing, o Pixel do Facebook programa o monitoramento das conversões, com a possibilidade de criar anúncios de remarketing. 

Para instalar o Pixel do Facebook no seu site, entre no Gerenciador de Anúncios e em seguida no guia Pixel. Clique para criar um Pixel e indique o do Facebook, lendo atentamente os termos de uso e dê ok no final. Um código surgirá para ser instalado na raiz do site de forma automática, mas um responsável técnico pode aplicar o recurso para conferir se não tem erros. 

Esse código fica no cabeçalho do site para que as ações sejam monitoradas, mas se deseja uma personalização desses códigos que amplie as informações, basta pegar o código já instalado e inseri-lo em Gerenciador de Anúncios do Facebook e em Conversões Personalizadas. O pixel ativo precisa ser selecionado para a página de conversão e tudo será feito automaticamente, sem precisar ir até ao código instalado e movimentá-lo manualmente. 

Obter esses dados é preciso para utilizar bem os investimentos dados nas redes sociais. Com total consciência das respostas dessas ações e de como são as reações dos consumidores, os resultados podem ser muito mais elevados e fazer o negócio alavancar. 

Rastrear as conversões do Facebook é fundamental para aprimorar as ações estratégicas e cada detalhe pode fazer toda a diferença. Mas, é claro que deve-se investir no conteúdo também. E nisso a RedaWeb é especialista! Entre em contato conosco pelo site ou ligue para 0800 750 5564 e encontre o plano ideal para o seu negócio!