Dicas para criar a sua agência focada em redes sociais

As agências de comunicação e marketing vêm se especializando cada vez mais em atender uma demanda crescente com foco nas redes sociais. Principal ambiente para o marketing digital, as redes sociais apresentam diversas oportunidades de negócios e muitas ferramentas que permitem um grande alcance ao público-alvo. 

Entre suas principais vantagens está a segmentação do público, possibilitando que estratégias sejam feitas especialmente para quem interessa. Além disso, há a grande capacidade de mensuração das atividades, permitindo ações imediatas para reverter problemas e valorizar as publicações. 


Um rico espaço de oportunidades

A influência da internet na vida das pessoas não se dá apenas pela transformação dos meios de comunicação, mas em uma ampla visão da vida e da sociedade. As novas gerações, que já nasceram em meio às redes sociais, estão sendo formadas com base na tecnologia da informação, onde praticamente todas as informações podem ser acessadas na web.

Raras são as pessoas, especialmente os jovens, que não estão conectados em redes sociais. Só o Facebook, a maior rede do mundo e líder disparada em número de perfis ativos, tem mais de 2,3 bilhões de usuários em 15 anos de atividade. O número espantoso é apenas mais um em meio a tanta supremacia. 

Com tanta gente conectada à rede, é natural que as empresas também desejem estar no mesmo ambiente que elas e possam mandar suas mensagens. Em 2018, o Facebook teve um aumento de 38% no seu faturamento, por meio de suas ferramentas de publicidade. Foram U$ 55 bilhões, um valor tão alto que o colocou encabeçando também a lista de maiores faturamentos do ano. 

A rede social criada por Mark Zuckerberg também é dona do WhatsApp e Instagram, que estão entre as cinco redes com mais usuários. Ambas também fazem parte da expansão das redes sociais para o mercado empresarial, lançando ferramentas que potencializam os anúncios e o acesso ao público-alvo. 

Além do grande volume de pessoas entre as redes sociais, há ainda a forma como elas constroem os relacionamentos na web. A maior parte dos usuários ativos entra nas redes todos os dias, acompanha as publicações de seus amigos e das páginas prediletas e interage com seus amigos e grupos. 

Estar inserido nesse contexto é imperativo para qualquer empresa. O marketing digital das redes sociais é a forma mais hábil, rápida e eficiente de encontrar e se comunicar com seu público-alvo, com o intuito de apresentar sua marca, vender e manter boas relações com os clientes. 

As agências de marketing vêm identificando essa oportunidade para focar seu trabalho exclusivamente em redes sociais. Afinal, as possibilidades são tão múltiplas que é preciso ter especialistas para cuidar do marketing de conteúdo, mensuração, design, mensuração, entre outros. 

Antes de mais nada, a agência busca conhecer o seu cliente e a proposta da marca para a qual vai trabalhar nas redes sociais. Em seguida, identifica seu público-alvo para que possa planejar estratégias voltadas à sua captação. Logo após, basta descobrir onde está essa audiência por meio da avaliação das diversas redes sociais. 

Isso significa que não é necessário nem produtivo estar em todas as redes para se fazer presente, mas sim identificar onde está o seu cliente. Redes mais populares, como o Facebook, porém mais voltada para o público jovem e com um número tão grande de usuários, podem dificultar a sua segmentação. Já o Linkedln é uma rede profissional, de troca de informações e negócios. 

Em cada uma delas há um público determinado que está ansioso para consumir conteúdo relevante. Por mais estranho que pareça, nem todas as empresas apresentam um trabalho realmente voltado para as redes, apenas criam uma página e fazem publicações esporádicas de propaganda de seus produtos e serviços. 

A agência especializada em redes sociais tem esse papel: criar um planejamento detalhado para fortalecer a marca, transformá-la em referência entre a concorrência, criar leads e uma boa e estável base de clientes fiéis. Além disso, ela abre um novo canal de comunicação, mais dinâmico e informal, que seja capaz de esclarecer o usuário com prontidão. 

Também é papel da agência criar uma identidade visual e linguística, manter uma postura amigável com o cliente sem envolvimento pessoal, criar conteúdos originais e de qualidade para realmente informar e melhorar a vida de seu leitor. 


Os riscos das redes sociais

O direcionamento exclusivo para as redes sociais a leva a ser preocupar com profissionais especialistas em suas ferramentas. Como os que ficarão encarregados dos conteúdos, das pesquisas, do design, da mensuração, etc. É necessário entender bem as exigências deste meio para identificar profissionais capazes e antenados com as novidades. 

Mas, no mercado das redes sociais, nem tudo são flores. Elas precisam lidar com alguns vilões que vêm crescendo e se tornando ainda mais abrangentes, como é o caso das fake news, que se proliferam rapidamente nas redes sociais. O assunto dominou as últimas eleições e, mesmo com a criação de vários mecanismos para intimidar sua propagação, há ainda um longo caminho a percorrer. 

Elas são criadas com o intuito de distorcer a verdade e prejudicar a imagem de alguém ou a uma empresa. Podem surgir por engano, com a compreensão equivocada de uma notícia verdadeira, mas a maior parte são “notícias” criadas intencionalmente. Como apresentam títulos impactantes, provocam reações imediatas do usuário da rede social, que curtem, comentam e, principalmente, compartilham a publicação, fazendo mais pessoas se envolverem com aquela informação inverídica. 

As redes sociais estão cercadas de fake news e há um acordo entre as principais plataformas e as grandes empresas de notícias, para que estimulem a crítica por parte do leitor e a fim de que possam pesquisar sobre a autenticidade do que está lendo. Essas campanhas estão surtindo efeito positivo por causarem a dúvida do usuário, que vem ampliando seus questionamentos sobre o conteúdo que está consumindo. 

Outro problema encontrado nas redes sociais são os perfis falsos e robôs, criados para serem comercializados entre agências de marketing digital e interessados em ser influenciadores digitais, para que possam dar a impressão de volume no número de curtidas de uma página. Esse tipo de ação pode causar o efeito contrário ao desejado e provocar uma perda de credibilidade do seguidor.

Os perfis falsos também são usados pelos chamados haters, que atacam o conteúdo de páginas com palavras agressivas, comentários destrutivos e até denúncias. Todas as páginas bem-sucedidas são passíveis do surgimento de um haters, que pode ser um legítimo usuário do produto e que está agressivamente insatisfeito, mas em sua maior parte são de pessoas focadas em prejudicar a página. 

Preocupada com seu público, uma agência de redes sociais foca em qualidade acima da quantidade. Ela sabe que o importante é a interação do seguidor, seu compartilhamento e comentário, não apenas número de quem não participa e não influencia. Há também o grave risco de perda de credibilidade com a publicação de conteúdo duplicado e notícias falsas, que podem colocar todo o trabalho a perder. 

O marketing digital vem avançando cada vez mais e já há um grande número de agências voltadas exclusivamente para as redes sociais. Afinal, o espaço é o mais procurado pelas empresas para se comunicar com seus clientes. Saiba como tornar sua agência especializada em redes sociais com a RedaWeb. Entre em contato pelo site ou ligue para 0800 750 5564.