É possível fazer marketing de conteúdo com baixo orçamento?

Posicionar-se como referência digital, com autoridade e alcance orgânico é um desafio para quem não tem tanto dinheiro para investir no seu site ou blog. Dessa forma, torna-se comum a seguinte questão: é possível fazer Marketing de Conteúdo com baixo orçamento?

De início, a resposta é: sim. Seja pelo início das suas estratégias digitais ou nos testes que deseja fazer, entendendo a relevância de ações do gênero, há algumas formas contundentes e consolidadas, trazendo ótimos resultados.

Contudo, para saber como é possível fazer Marketing de Conteúdo com baixo orçamento, necessita-se entender quais processos são realmente efetivos. E é sobre isso que trataremos neste artigo. Acompanhe!

Cumpra as etapas fundamentais

O ponto de partida é iniciar. O problema de muitas empresas que desejam se posicionar na internet através do Marketing Digital e, consequentemente, o de Conteúdo, é a falta de iniciarem etapas simples.

Elas podem ser de baixíssimo custo e, em determinados casos, sem nenhum valor a ser gasto. Contudo, para que isso dê resultado, mesmo que em longo prazo, é preciso seguir algumas etapas:

  1. Criação do blog;
  2. Identificação de temas relevantes;
  3. Criação de conteúdos para o blog;
  4. Guests posts;
  5. Redes sociais;
  6. Reutilização dos conteúdos.

Para elucidar o tema, vamos pontuar, um por um, ampliando e mostrando que é possível fazer Marketing de Conteúdo com baixo orçamento.

1. Criação do blog

A primeira etapa é ter uma plataforma de divulgação do seu conteúdo. Os blogs são a principal ferramenta nesse sentido e, tê-lo, de forma autônoma ou dentro do seu site corporativo, possibilita começar as estratégias de Marketing de Conteúdo.

Muitas vezes, é possível ter um blog em plataformas gratuitas. Contudo, isso demanda conhecimento de layout, interações do painel de ferramentas e até programação. 

Assim, investir em um blog profissional faz a diferença na sua estratégia. O blog trará uma série de vantagens para a sua presença digital, tais quais:

  • Captação de leads, ou seja, potenciais clientes, através de acessos orgânicos;
  • Posicionará você ou sua marca como referências no assunto que se propõe a escrever;
  • Direciona ao produto e/ou serviço que deseja vender, com linkagem direta para o site corporativo ou redes sociais.

Complementando, uma dica preciosa: procure blogs responsivos, que sejam adaptáveis às diferentes telas: computadores, tablets, celulares e notebooks. Isso melhora a experiência do usuário, algo indispensável para transformar o lead em cliente efetivo posteriormente.

2. Identificação de temas relevantes

O segundo passo é negligenciado por muitos que iniciam suas estratégias de Marketing Digital com baixo orçamento. E, sem a identificação de temas relevantes, todo o trabalho poderá ter resultado aquém do esperado, precisando, muitas vezes, refazer o processo.

Novamente, não há custos para a aplicação dessa etapa, mas é necessário entender o que existe de mais relevante para abastecer seu blog, antes mesmo de produzir o conteúdo. Aqui, você precisa:

  • Buscar as palavras-chaves e o volume de pesquisas para encontrar as melhores formas de atrair o público de forma orgânica;
  • Entender quais são os assuntos que podem ser relevantes para a sua persona, ou seja, perfil médio do seu público;
  • Aprender como blogs de sucesso da sua área de atuação utilizam o blog. Importante: busque sempre ser inovador, pois isso é um diferencial.

Sabendo quais são os temas relevantes para o seu público, passa-se para a produção de conteúdo, uma etapa fundamental.

3. Criação de conteúdos para o blog

Aqui está a “alma” do seu blog. Para quem deseja começar com orçamento zero, é possível criar artigos de forma autônoma, com um calendário pré-definido de periodicidade. O importante é posicionar bem as palavras-chaves, com um texto claro e direto.

De todas as etapas, esta é a que mais vale a pena investir ou priorizar os gastos da sua estratégia digital. Isso porque é possível ter ajuda profissionalizada e qualificada, como redatores e agências de Marketing de Conteúdo.

Além de te ajudar a alimentar o blog com posts de acordo com o seu tema, também dominam melhor as regras básicas do alcance digital, como o famoso SEO (Search Engine Optimization, ou Otimização de Sites para Mecanismos de Busca).

Algumas outras dicas nessa etapa:

  • Conteúdo direto e que fale a linguagem do seu público;
  • Frequência relevante, mas não necessariamente diária, de conteúdos para alimentar o blog;
  • Interação com os comentários.

4. Guests posts

Os guests posts são métodos de trocar artigos com outros blogs da internet. Vale destacar que é importante que essa estratégia seja utilizada apenas por plataformas de assuntos de interesse do seu público, seja da mesma área ou de nichos correlatos.

Isso ajuda a você e seu parceiro que irá trocar o artigo, a ter mais conteúdo, com custo baixo ou zero. Para complementar, guests posts contribuem efetivamente no SEO, sendo uma ótima forma de posicionar seu site nos mecanismos de busca.

5. Redes sociais

Todo esse contexto precisa aparecer de alguma forma, correto? Não apenas ter o alcance orgânico do Google, por exemplo, mas também é necessário chegar a quem já se relaciona com a sua marca. E as redes sociais são ótimas nisso, além de serem plataformas de divulgação gratuitas.

Por isso, divulgue nas redes sociais todos os posts do blog e novidades que você trouxer para o público. Alguns exemplos:

  • Chamadas na sua fan page do Facebook para ler o artigo;
  • Vídeos e fotos, com o mesmo intuito no Instagram;
  • Twitter para a divulgação do link aos seguidores;
  • LinkedIn para setores corporativos.

Lembre-se: há inúmeras redes sociais, cada uma com sua particularidade. Identifique a melhor estratégia e divulgue gratuitamente, seus conteúdos.

6. Reutilização dos conteúdos

Chegamos à última etapa para quem deseja descobrir como é possível fazer Marketing de Conteúdo com baixo orçamento. Reutilizar o conteúdo é fazer com que posts famosos e com muitas buscas tornem-se outros materiais relevantes para o público.

Não há muito segredo, além de exigir pouco trabalho. Uma compilação de artigos sobre um tema ou determinados assuntos específicos, pode se transformar em:

  • E-books completos, ilustrados e chamativos;
  • Vídeos, atingindo um nicho de pessoas que prefere a plataforma audiovisual;
  • Podcast, trazendo a facilidade de ouvir seu conteúdo de forma rápida e acessível.

Reutilizar o conteúdo em outros materiais é uma forma de dar ainda mais relevância à produção do seu negócio.

Que tal mais umas dicas?

Trouxemos como fazer Marketing de Conteúdo com baixo custo, mas é sempre bom dar dicas preciosas que ficam além do trabalho direto com essa ferramenta. Para ter ótimos resultados sem pesar no bolso, avalie:

  • Alguns investimentos, como a produção profissionalizada de conteúdo e blogs profissionais, podem ser necessários para que o tempo não seja perdido e você tenha direcionamento;
  • A análise e acompanhamento do que está dando certo e o que deverá ser descartado, também deve fazer parte do processo;
  • Utilize ferramentas e aplicativos de automação para marketing de conteúdo, como o MailChimp em campanhas de e-mail marketing;
  • Acompanhe, sempre que possível, as novidades sobre o tema, ampliando sua visão, pois, como bem sabemos, o conhecimento é gratuito, mas é o maior investimento que uma pessoa poderá ter.

Quer uma agência de Marketing de Conteúdo profissional e que te ajude a iniciar sua estratégia com baixo custo? Acesse o site da RedaWeb, entre em contato conosco pelo telefone 0800 750 5564 para conhecer nossos planos de produção de conteúdo.