Blog Entenda o que é Marketing de emboscada e os principais exemplos

Entenda o que é Marketing de emboscada e os principais exemplos

Entenda o que é Marketing de emboscada e os principais exemplos

O marketing de emboscada tem sido objeto de debate em muitos círculos, principalmente devido às suas implicações éticas e legais. Enquanto algumas empresas veem essa estratégia como uma maneira inteligente de maximizar o retorno sobre o investimento em marketing, outras consideram-na uma forma de engano e exploração da propriedade intelectual. Por exemplo, durante grandes eventos esportivos como a Copa do Mundo ou os Jogos Olímpicos, as marcas que não são patrocinadoras oficiais muitas vezes procuram maneiras criativas de se associar indiretamente ao evento para capitalizar a atenção do público. Neste texto, exploraremos em detalhes o que é o marketing de emboscada, os principais exemplos, tipos de emboscada e suas vantagens e desvantagens.

O que é Marketing de Emboscada?

O marketing de emboscada é uma estratégia na qual uma empresa tenta capitalizar a popularidade e a visibilidade de um evento patrocinado sem realmente pagar pela associação oficial. Um exemplo clássico dessa abordagem foi durante os Jogos Olímpicos nos anos 1980, quando a American Express, não sendo patrocinadora oficial, criou uma campanha sugerindo uma associação com os jogos, aproveitando o patrocínio da Visa.

Atualmente, essa estratégia é comumente empregada em eventos de grande porte, como as Olimpíadas, a Copa do Mundo e festivais de música, nos quais empresas não associadas ao evento buscam se beneficiar da exposição gerada por ele. Essas associações podem ser diretas, como patrocinar concorrentes do patrocinador oficial, ou indiretas, ao criar campanhas publicitárias próximas ao local do evento.

Principais Exemplos de Marketing de Emboscada

O marketing de emboscada é uma estratégia astuta e muitas vezes controversa utilizada por marcas para capitalizar eventos populares sem pagar pelos direitos de patrocínio. Um exemplo clássico disso é quando uma marca lança produtos ou campanhas que se associam indiretamente a um evento patrocinado. Por exemplo, uma loja de roupas pode lançar uma linha de camisetas com temas da Copa do Mundo e distribuí-las aos torcedores que assistirão aos jogos. Isso permite que a marca se beneficie da atmosfera emocionante e da grande visibilidade do evento, aumentando sua exposição sem o investimento significativo associado ao patrocínio oficial.

Outra tática comum de marketing de emboscada é o uso estratégico das mídias sociais para associar indiretamente uma marca a um evento. Por exemplo, uma empresa pode criar postagens nas redes sociais que sugerem uma afinidade com um evento esportivo popular, sem pagar pelos direitos de patrocínio. Essas postagens podem incluir hashtags relevantes, imagens temáticas ou mensagens que aproveitem o entusiasmo em torno do evento. Embora essa abordagem possa gerar engajamento e reconhecimento da marca, ela também pode levantar questões éticas e legais sobre a manipulação da associação com eventos sem contribuir financeiramente para seu suporte.

Tipos de Marketing de Emboscada

Para entender melhor como funciona o marketing de emboscada, é útil dividi-lo em duas categorias principais: direto e indireto.

1. Marketing de Emboscada Direto

A prática de ambush marketing é frequentemente utilizada por empresas que desejam capitalizar sobre a exposição de grandes eventos sem necessariamente investir nos custos associados ao patrocínio oficial. Existem várias formas de marketing de emboscada direto, incluindo:

  • Auto emboscada: Quando uma marca com direito de patrocínio realiza ações que não estavam previstas no contrato de patrocínio.
  • Coattail ambushing ou intrusão: Quando uma empresa busca ganhar exposição ao patrocinar uma pessoa que participará do evento.
  • Emboscada predatória: Quando uma marca ataca diretamente os esforços da patrocinadora oficial do evento.
  • Violação de propriedade ou marca registrada: Quando uma empresa utiliza logotipos, símbolos ou frases de outras marcas para promover seus próprios produtos ou serviços.

2. Marketing de Emboscada Indireto

No âmbito do marketing de emboscada indireto, uma estratégia eficaz pode ser a criação de conteúdo que mencione ou sugira a marca desejada sem uma associação direta. Isso pode ser realizado através de publicações em redes sociais, blogs ou até mesmo em campanhas publicitárias, onde a marca busca capitalizar a popularidade ou a imagem positiva de outra empresa sem infringir diretamente suas propriedades ou direitos de marca registrada. Alguns exemplos incluem:

  • Associação: A empresa se associa indiretamente à campanha publicitária principal ou a um evento.
  • Distrativa: Criação de barracas ou estandes perto do evento para distrair o público.
  • De valores: Quando empresas criam campanhas com os mesmos valores do patrocinador do evento.

Vantagens do Marketing de Emboscada

Embora controverso, o marketing de emboscada apresenta várias vantagens para as empresas que o utilizam, incluindo:

  • Custo-benefício: É uma estratégia com um bom custo-benefício, permitindo que as empresas atinjam um grande público sem pagar as altas taxas associadas ao patrocínio oficial.
  • Flexibilidade: É uma estratégia flexível e criativa, permitindo que as empresas experimentem diferentes abordagens e formatos.
  • Chamar a atenção do público: Pode ser uma ótima maneira de chamar a atenção do público para uma marca, gerando cobertura da mídia e aumentando a credibilidade e popularidade da empresa.

Desvantagens do Marketing de Emboscada

Apesar das vantagens, o marketing de emboscada também apresenta algumas desvantagens, incluindo:

  • Requer resposta rápida: As empresas precisam ser ágeis e capazes de identificar oportunidades rapidamente.
  • Dificulta o cálculo do ROI: Pode ser difícil prever resultados e calcular o retorno do investimento devido a fatores externos.
  • Custa caro: Embora possa ser econômico em comparação com o patrocínio oficial, ainda pode ser caro para pequenas empresas.
  • É arriscado: Existe o risco de associar negativamente a empresa ao evento, prejudicando sua reputação.

É Legal o Uso do Marketing de Emboscada?

O marketing de emboscada, embora possa ser uma estratégia tentadora para as empresas, é frequentemente considerado ilegal e antiético. Ao se envolver nessa prática, uma empresa está se beneficiando de um evento sem contribuir financeiramente por meio dos direitos de patrocínio. Isso pode causar danos não apenas à reputação da empresa, mas também resultar em implicações legais significativas.

O marketing de emboscada tem sido uma tática popular entre empresas que buscam maximizar sua exposição sem os altos custos associados aos direitos de patrocínio. Ao capitalizar eventos patrocinados por outras marcas, as empresas podem gerar buzz em torno de seus próprios produtos ou serviços, aproveitando a atenção já direcionada para o evento. No entanto, essa estratégia não está isenta de controvérsias e riscos legais. Por exemplo, há casos em que as autoridades consideraram o marketing de emboscada como uma violação dos direitos de propriedade intelectual ou uma forma de enganar os consumidores. As empresas que optam por essa abordagem devem estar cientes das possíveis implicações jurídicas e estar preparadas para lidar com qualquer repercussão negativa.

Visite nosso site e conheça nossos serviços!

Artigos relacionados.

Ver mais artigos
tudo-o-que-voce-precisa-saber-para-nao-cometer-erros-no-marketing-para-mulheres entenda-as-vantagens-do-remarketing-para-o-seu-e-commerce marketing-de-atracao-ferramenta-inovadora-pode-otimizar-suas-vendas
Whatsapp
Ligue grátis 0800 750 5564
Ligue grátis 0800 750 5564