Ferramentas de TI e marketing digital: uma experiência para além das opções de busca

Apesar de ser relativamente recente, o marketing digital é uma disciplina/técnica amplamente difundida entre empresas e profissionais e ganha cada vez mais importância na geração de receita, tanto pela internet, através dos e-commerces, por exemplo, quanto no mercado offline.

Existem diversas razões para justificar essa importância. Utilização frequente da web por quase todas as pessoas, investimento mais acessível, segmentação mais precisa e melhores ferramentas de monitoramento e mensuração dos resultados de campanhas são apenas algumas delas. 

No entanto, com a evolução constante das culturas e das tecnologias, a web muda constantemente, assim como o marketing feito nela. Um exemplo claro de mudança pode ser encontrado nos canais de anúncios.

Ainda hoje, o meio predominante de anúncios na web, que recebe os maiores investimentos e possui alta capacidade de gerar receita, são os buscadores, mais especificamente o Google. Diariamente, milhões de buscas são realizadas na plataforma, e por meio das palavras-chave é possível que os anúncios encontrem usuários qualificados, com reais chances de realizar a compra de produtos e serviços anunciados.

No entanto, e apesar de serem extremamente relevantes, os buscadores não estão de acordo com dois dos principais conceitos que movem o uso da tecnologia atualmente: as redes sociais e a mobilidade.

Isso significa que existe uma série de ferramentas de TI que podem ser utilizadas em estratégias de marketing digital, indo muito além dos buscadores. É justamente sobre isso que este artigo trata. Nele, você conhecerá algumas das novas ferramentas de TI que podem ser utilizadas com sucesso em estratégias digitais. 

Mas para que isso seja feito com sucesso, é necessário antes entender quais são as tendências que ditam o uso da tecnologia atualmente.


Conceitos associados aos usos da tecnologia

Quando o assunto é o panorama tecnológico atual, a primeira coisa que vem à mente é a mobilidade, e por isso consiste no conceito mais importante.

Os celulares e outros dispositivos móveis se tornaram verdadeiras extensões do corpo humano, e como eles estão sempre junto a nós, é possível ter em mente essa mobilidade no momento de traçar estratégias digitais.

Outro importante conceito é diretamente associado aos dispositivos móveis, e diz respeito à integração de dados. É comum que as pessoas utilizem mais de um dispositivo para acessar à internet, como computador pessoal, computador do trabalho, tablet e smartphone. Diante disso, como saber que se trata de um mesmo usuário?

Para o marketing digital, a resposta para essa pergunta é extremamente importante pois evita erros, como o de classificar um usuário no topo do funil com base em suas ações no computador quando, na verdade, baseado em sua navegação pelo celular, este mesmo usuário já é um lead no fundo do funil de vendas.

O uso de recursos de inteligência artificial já é uma realidade e não pode ser ignorado. Com a IA é possível, por exemplo, determinar de maneira automática a estratégia utilizada na conversão de um lead que tem maiores chances de sucesso, baseado em dados reais, economizando trabalho humano, tempo e mesmo recursos financeiros.

Por fim, é necessário ter em mente que o paradigma do compartilhamento vigora na web já há algum tempo e tende a se tornar cada vez mais importante. Se antes a navegação era uma atividade solitária, hoje se tornou coletiva.


Ferramentas de TI para ir além dos buscadores

Um exemplo de ferramenta de TI não necessariamente nova, mas extremamente poderosa, que segue a lógica do compartilhamento que vigora na web, são as redes sociais, baseadas nos interesses comuns de membros de um determinado grupo ou comunidade.

Imagine exibir um anúncio para uma pessoa que não comprará seu produto. À primeira vista, parece um investimento desnecessário. Mas se essa pessoa compartilhar esse anúncio com aquelas que fazem parte de seu grupo, as chances dessas pessoas terem interesse pelo produto ou serviço são altas, assim como a chance de a venda ser efetivada. 

Além disso, o investimento é otimizado, já que a visualização de uma mesma pessoa é amplificada para mais pessoas. Algumas redes sociais, como o Facebook e Instagram, já oferecem recursos de anúncios que seguem essa lógica.

Em relação à mobilidade, excelentes ferramentas de TI são aquelas que oferecem aos usuários anúncios baseados na localização. Este é o caso de algumas redes sociais, aplicativos de trânsito e mesmo alguns buscadores.

Por exemplo, se um usuário faz uma pesquisa por restaurantes, a rede social ou buscador irá exibir anúncios dos estabelecimentos que estão mais próximos da localização física deste usuário. Seguindo a lei do mínimo esforço, as chances de escolher entre esses restaurantes é maior, já que é mais conveniente.

Anúncios em aplicativos já são uma realidade e se provam cada vez mais promissores já que, dependendo da natureza e arquitetura do aplicativo, são capazes de unir inteligência artificial, mobilidade e compartilhamento.

Um bom exemplo é o anúncio de uma academia física em um app voltado a exercícios em casa. Por meio da análise pela inteligência artificial, é possível deduzir o motivo que levou a pessoa a baixar o aplicativo, como falta de recursos financeiros para pagamento de mensalidade, pouco tempo disponível, vergonha do corpo ou falta de companhia para ir na academia. 

Caso o motivo seja falta de companhia, é possível disparar ao usuário um anúncio de cunho social, que mostre ao usuário que os clientes da academia são uma verdadeira família. Além disso, também é possível indicar quais clientes da academia moram próximos ao usuário, fazendo com que tenha a oportunidade de conversar com essas pessoas e conseguir uma companhia para malhar.

No entanto, a publicidade não é a única área a ganhar com o uso de ferramentas de TI alinhadas às novas tendências do mundo digital: o relacionamento e a fidelização com os clientes também podem ser otimizados significativamente com o uso delas.

Com a utilização de ferramentas de inteligência artificial, é possível realizar o cruzamento de dados de todos os clientes, incluindo produtos e/ou serviços mais comprados, canais utilizados para contato com a empresa, tipos de dispositivo mais utilizados e receita média das transações, etc.

Com os resultados dessa análise, é possível não só criar campanhas de fidelização mais assertivas, que verdadeiramente motivem os clientes, como também proporcionar uma melhor experiência com a marca, mais natural e fluida, sem dar a impressão de que a empresa quer somente vender, mas sim que verdadeiramente se preocupa com seus clientes.

Assim, muito mais que determinar quais são as ferramentas de TI que permitem ir além dos buscadores, o que realmente importa para obter bons resultados em marketing digital é garantir que as ferramentas escolhidas estejam alinhadas com as tendências e paradigmas atuais da internet.

Caso você queira saber mais sobre esse assunto ou deseja assinar um plano de produção de conteúdo profissional, criar autoridade na web e embasar suas ações digitais, entre em contato com a RedaWeb pelo site ou pelo telefone 0800 750 5564.