Oito dicas para apostar em novas ideias de conteúdo

A estratégia de conteúdo deve estar sustentada em alguma práticas fundamentais, e uma delas é a consistência. Nem sempre é fácil encontrar novas ideias e explorar cada tópico sobre o seu negócio, mas é necessário se quisermos resultados de longo prazo. Mas, calma, vamos lhe dar oito dicas para apostar em novas ideias de conteúdo.

1. Utilize Conteúdo Gerado pelo Usuário

 O Conteúdo Gerado por Usuário (em inglês User-generated content - UGC) é uma técnica para você publicar conteúdo gerado por um colaborador não pago. Ou seja, são fãs da marca que decidem promovê-la sem custos. É uma tendência crescente, pois empresas cada vez mais percebem que consumidores acreditam que um usuário é mais influente do que a própria marca.

As razões são evidentes, pois o UGC é realizado por um consumidor, como qualquer outro, que desejou recomendar o produto porque acredita nele. Vimos um exemplo de UGC com as latas da Coca-Cola com nomes de pessoas. A empresa incentivou o público a compartilhar fotos nas redes sociais com latas com seu nome. O resultado foi a viralização de muitos conteúdos promovendo a marca.

O conteúdo UGC é excelente porque serve para vídeos, fotos, posts em blogs, páginas e muito mais. Afinal, no fundo é basicamente um depoimento. Pode até parecer complicado no início, mas encontrar consumidores satisfeitos e prontos a recomendar seu produto se torna natural com o tempo.

2. Consuma o conteúdo

É importante ser também um consumidor do conteúdo. Dessa forma, você se coloca sob o ponto de vista do cliente e pode avaliar com olhar crítico o que está sendo produzido. Ao entrar nesse mundo do consumidor, você começa a encontrar padrões nos conteúdos publicados, bem como ideias e, principalmente, lacunas ainda não exploradas. Leia os comentários do vídeo, pesquise no Twitter, entre no Medium, enfim, consuma como um consumidor.

 3. Explorando as ideias de vídeo

Aqui falamos mais em formato do que na ideia para o conteúdo em si. Pense: o assunto que já foi abordado no seu site pode ir também para o público do YouTube, porque ele nem sempre consome artigos de site. Além disso, o audiovisual da plataforma permite-nos explorar muitas outras possibilidades.

Veja como as empresas utilizam o YouTube, criando programas dos mais variados formatos, de entrevistas a esquetes de humor. Esse grande acervo de material em vídeo pode trazer novas ideias para você trabalhar seu conteúdo e chegar onde não chegou antes.

4. Pesquise por opiniões e dúvidas

Hoje não é difícil encontrar o consumidor do seu produto falando sobre ele. Vale também para os que consumiram produtos da concorrência. Eles não precisam nem falar diretamente de uma marca. Você obtém insights só por checar seus comentário sobre os problemas que enfrentam para os quais seu produto é a solução.

Para encontrar ideias a partir de comentários de cliente não é preciso procurar muito, pelo contrário. Na verdade, você vai precisar de tempo para dar conta de todas as informações. O tempo gasto, no entanto, valerá a pena. 

Comece pelo próprio site, procurando por comentários dos seus consumidores. Investigue as redes sociais, grupos do Facebook, páginas, hashtags no Twitter ou Instagram. Colete dados, veja o que estão comentando, o que procuram em forma de conteúdo e que não encontraram ainda.

Depois, você pode analisar sites de feedback que avaliam produtos ou empresas, ou os diversos fóruns sobre o assunto. Não podemos deixar de mencionar, ainda, os sites de dúvidas, que estão repletos de profissionais e consumidores dialogando e comentando.

5. Veja a concorrência

Essa estratégia não é nada nova, mas não podemos dizer que é ineficiente. Checar a concorrência é uma maneira de ver a estratégia dele. Dê uma espiadinha no site dos competidores e procure encontrar ideias, palavras-chave e insights que você ainda nem começou a trabalhar. 

Esse exercício, se for feito com certa regularidade, permitirá a você produzir um conteúdo que seja, no mínimo, tão abrangente quanto o dele.

6. Conteúdo a partir de dados

O conteúdo a partir de dados é concebido com base em critérios factuais, como estatísticas, dados de visitas no site e outras métricas. Trata-se de uma tendência ligada à inteligência de negócios, pois você decide em que o seu tempo de trabalho será dedicado utilizando dados reais.

Para fazer isso não é preciso um software ou sistema específico. Basta que você comece a identificar as páginas que mais geram envolvimento com o público. Análises frequentes geram ainda mais dados para você cruzar e obter novas ideias para conteúdos.

7. Pense sempre em personalização

Já faz alguns anos que os consumidores de conteúdo apreciam produções feitas para seu estilo “pessoal”. Afinal, o consumidor foi treinado a apreciar um conteúdo cada vez mais personalizado. Não basta que o produto seja adaptado aos seus gostos pessoais, ele quer também a marca mais adequada.

Além das vantagens diretas para o público, o Google identifica essas características comuns do usuário com base nos dados. O próprio algoritmo filtra seus interesses e entrega o conteúdo mais adequado ao seu perfil de navegação.

Utilizando processos de automação você consegue definir segmentos dentro do seu público. Com isso, você identifica características pessoais marcantes e prepara seu conteúdo para atender essa demanda. 

8. Explore todos os tópicos

Um artigo de blog tem uma quantia limitada de palavras para explorarmos o assunto. O mesmo se dá com vídeos no que concerne ao tempo. Sendo assim, o mesmo tópico pode ser abordado de maneira ampla, abrangente mas resumida, ou específica, focando em apenas um aspecto do assunto. 

Em blogs ou fazemos dessa forma ou escrevemos um ensaio. No caso dos vídeos, se explorarmos todo o assunto, teremos um longa-metragem bastante inviável. Mas e se dividirmos o assunto amplo em pequenos assuntos?

Se você olhar no seu blog encontrará em cada artigo outra ideia para desdobrar o tema. O objetivo dessa estratégia é desenvolver muitas ideias oriundas de outros conceitos mais amplos. Utilize mapas mentais para extrair novas ideias dos posts antigos.

Com essa estratégia, além de ter um novo volume de pautas, você mostra que sua marca é especialista no que vende. Você cria reconhecimento perante o público e autoridade para competir nas primeiras posições do Google. 

Hoje, com a proliferação de blogs corporativos, vale muito a pena explorar totalmente um tópico, porque cada usuário chegará ao mesmo assunto por meios diferentes. Você deve oferecer todos esses meios produzindo conteúdo sobre cada segmento do tópico. 

Com a RedaWeb você tem um parceiro para produzir o grande volume de conteúdo que gera consistência. Entre no site ou ligue para o número 0800 750 5564 para conversarmos sobre o melhor plano de conteúdo para seu negócio.