Por que ainda não investir em inbound marketing? A hora é agora!

Como consumidores, devemos concordar que o marketing de massa, que “empurra” a publicidade através de mala direta, e-mail, TV e rádio, já está um pouco ultrapassado. Ao invés disso, o consumidor quer, hoje, construir relacionamentos com as empresas. Nós investigamos para tomar nossas próprias decisões de compra. Usando o Google para obter informações, buscando recomendações de conhecidos e fazendo perguntas online.

Mas isso não é tudo... Fazemos isso sem a necessidade de falar com um vendedor. Por isso, você, como empresa, precisa se envolver nesse processo. Uma estratégia de inbound marketing pode ajudar a orientar a decisão do cliente ao longo do caminho, mostrando por que sua empresa é a melhor para atender às necessidades do cliente. Se o seu negócio ainda não adotou o inbound marketing, essa é a hora.


O que é o inbound marketing? 

Se você não sabe muito sobre isso, pode facilmente assumir que o “inbound marketing” é apenas mais um desses chavões. Hoje em dia, parece que você não pode falar em marketing sem tropeçar em outro artigo sobre como o inbound marketing é a melhor coisa do mundo.

Mas o inbound marketing é muito mais do que uma moda passageira: é um sério desafio para os esforços tradicionais de marketing de saída, e é popular porque realmente funciona. Se você está aqui porque acabou de digitar “o que é inbound marketing” em um mecanismo de busca, deve saber duas coisas:

Primeiro, o fato de você ter nos encontrado já é um sinal de que nossos esforços de inbound marketing estão funcionando. Então isso é ótimo! Segundo, você provavelmente está procurando uma definição rápida e simples de inbound marketing, então vamos direto ao ponto.

Inbound marketing é uma estratégia de marketing digital que atrai organicamente leads e compradores para sua empresa quando eles estão procurando por soluções, em vez de competir por sua atenção.

A ideia básica por trás do inbound é esta:

Ao invés de colocar o público em ação e exigir que ele preste atenção à sua mensagem, você cria conteúdo e experiências de alta qualidade, que seus clientes realmente desejam procurar e que podem encontrar quando quiserem e precisarem.

Quer o encontrem através de mecanismos de pesquisa, Facebook, YouTube ou um milhão de outros canais possíveis, os potenciais clientes iniciam interações com você porque, em algum nível, estavam interessados ou precisavam do que a sua empresa tinha a oferecer.

As pessoas escolheram ou optaram por receber suas mensagens de marketing. Elas não são apenas forçadas a ver seus anúncios enquanto estão dirigindo pela estrada ou folheando uma revista.

Obviamente, esse fato já é uma grande vantagem sobre o marketing tradicional.

Com o tradicional, sua empresa é quem inicia a conversa com seus clientes em potencial. Com o inbound, no entanto, é exatamente o oposto: os clientes são os primeiros a entrar em contato com você.

Essa reversão simples altera completamente a dinâmica do processo de vendas: o que você sabe sobre as pessoas do outro lado da linha e como planeja convertê-las em clientes pagantes.


O marketing de entrada ajuda sua empresa a ser encontrada utilizando:

  • Seu site;
  • Blogs;
  • Motores de busca;
  • Mídia social.

O foco está na criação de conteúdo para abordar os problemas e as necessidades de seus clientes ideais. Dessa forma, você atrai clientes qualificados para o seu site. Além disso, cria confiança e credibilidade para o seu negócio.


Vendas e marketing: unindo forças

A ideia de que as equipes de vendas e marketing devem trabalhar juntas não é novidade, mas esse alinhamento é absolutamente essencial agora. O marketing de conteúdo é uma grande parte das vendas e, embora o vendedor não esteja escrevendo o último whitepaper, é provável que ele esteja gerando a maior parte do seu conteúdo. De acordo com uma pesquisa recém-divulgada, o marketing normalmente produz em média 30% do conteúdo da empresa, enquanto as vendas são responsáveis por cerca de 40%.

Seus representantes de vendas produzem muitos modelos de e-mail a cada ano, alguns são realmente bons e melhoram a velocidade da prospecção, mas outros não são tão eficazes, o que pode destruir a credibilidade. Realizar uma auditoria desses modelos de e-mail e identificar tendências no conteúdo de melhor desempenho pode melhorar toda a performance de uma equipe de vendas.


Sobrecarga de competição 

A competição vem de todos os cantos hoje. Você não precisa mais se preocupar com o comércio na mesma rua, que vende os mesmos tipos de produto que você. Hoje, você deve competir pela atenção do cliente enquanto ele é constantemente bombardeado com anúncios. Devido à sobrecarga de informações, esse cliente está ficando muito bom em ignorar as vendas.

Para alcançar esses clientes em potencial, você terá que trabalhar muito mais e gastar muito mais dinheiro para ser ouvido, usando táticas tradicionais de marketing, como publicidade e mala direta. O inbound marketing permite que você mantenha seus clientes envolvidos sem contas de propaganda pesadas. Isso não quer dizer que seja mais fácil do que as táticas tradicionais, mas certamente é uma estratégia que não pode ser ignorada.


Inbound marketing é um investimento, não uma despesa

Um dos maiores obstáculos para o desenvolvimento de uma estratégia de inbound marketing é o orçamento. É verdade que seu marketing precisa ser categorizado como uma despesa em suas finanças, mas é hora de começar a pensar em seu conteúdo como um ativo que impulsiona os negócios, ao invés de uma despesa que você pode cortar para economizar dinheiro.

Se está preocupado com os custos, é mais provável que você tente se apressar para obter resultados do inbound marketing, o que não será eficaz. Você terá menos probabilidade de testar e experimentar diferentes formatos de conteúdo, o que pode ser um passo para trás em sua empresa.

Felizmente, os profissionais de marketing de hoje têm acesso a mais dados. Você pode justificar facilmente uma campanha de inbound marketing quando suas análises mostrarem uma melhoria em:

  • Visitantes e fontes;
  • Atividade da página da web;
  • Rankings de palavras-chaves;
  • Submissões de formulário;
  • Conversão de leads em vendas.

Para considerar o conteúdo como um investimento, ele deve estar alinhado aos seus objetivos de negócios. Você precisa de uma estratégia claramente mapeada para o seu conteúdo, para que não dependa da pura esperança de que as pessoas certas a encontrem.


Agora que você sabe que não pode mais ficar sem uma estratégia de inbound marketing, o próximo passo é determinar se deve desenvolvê-la internamente ou terceirizá-la para uma agência. A RedaWeb é especialista em marketing de conteúdo e pode te auxiliar nessa jornada. Acesse o site www.redaweb.com.br ou entre em contato pelo telefone 0800 750 5564 para mais informações sobre nossos planos de produção de conteúdo.