Quanto devo investir em anúncios?

Investir em anúncios é uma boa forma de impactar um bom número de pessoas, gerar leads e conquistar mais vendas. Mas uma pergunta que é muito comum, especialmente entre os empreendimentos com porte mais restrito, é: quanto devo investir em anúncios? 

Neste texto, esperamos responder a esta dúvida. Para saber mais, acompanhe conosco!

Afinal, quanto investir em anúncios?

Não existe uma única resposta para esta pergunta. Na verdade, tudo depende. Depende do porte e das possibilidades de investimento de seu empreendimento. Depende do Mix de Marketing realizado por seu negócio e depende também das estratégias de conteúdo patrocinado que a sua empresa pretende realizar.

Como este é um assunto que pode ser bastante complexo, iremos explicar por partes.

Investimento com base no porte da empresa

Pela lógica, quanto maior a empresa, maior o capital disponível para se investir em anúncios e conteúdos patrocinados. Entretanto, o Marketing Digital tem a vantagem de exigir um investimento relativamente baixo comparado a outras estratégias de publicidade offline. Por isso, mesmo um microempreendimento conseguirá investir.

Normalmente, as empresas começam com uma porcentagem entre 5% e 10% de seu faturamento bruto anual. Esse é um bom pontapé inicial para testar resultados sem prejudicar de maneira séria o orçamento da empresa.

Em empresas de grande porte, essa porcentagem pode diminuir, uma vez que o faturamento é bastante volumoso e 2% deste valor bruto já pode ser o suficiente para rodar uma campanha de anúncios bastante relevante.

É importante notar também que estas porcentagens são alteradas de acordo com o momento da empresa. Um empreendimento que está iniciando suas atividades pode querer grande visibilidade para que a marca possa ser consolidada rapidamente. Por isso, este negócio pode começar já com uma alta porcentagem de investimentos em anúncios.

Microempreendimentos com atuação estritamente local, a princípio, não precisam dedicar grande parte de seu orçamento a anúncios, uma vez que não precisam alcançar um número tão alto de pessoas, tampouco necessitam de grande alcance geográfico. 

Por isso, 2% do faturamento, associado a outras estratégias de Marketing Digital, podem ser razoáveis para se obter um bom resultado.

Investimento baseado no Mix de Marketing

Anúncios não são a única forma pela qual uma empresa pode investir em Marketing Digital. Na verdade, boa parte dos investimentos na área vão para outras estratégias, como o Inbound Marketing e suas ferramentas. A gestão do Mix de Marketing também influencia na quantidade de recursos que a empresa irá investir em anúncios.

Por exemplo: uma empresa que reserva 10% de seu orçamento anual para investimentos em Marketing. Se esta empresa é baseada no varejo de bens de consumo pouco duráveis e de baixo valor agregado, faz sentido que ela invista a maioria de seus recursos em anúncios no Google Ads e nas Redes Sociais. Afinal, ela precisa impactar o maior número possível de usuários e convencê-los rapidamente de que é uma boa ideia comprar. 

Neste caso, estratégias de Inbound servem como uma ferramenta complementar, na qual antes, durante e após a compra, tenta-se construir um vínculo de credibilidade junto ao consumidor, com a finalidade de criar fidelização.

A situação muda de figura se falamos de uma empresa que comercializa SaaS, serviços técnicos, mercadorias para o mercado B2B ou outros produtos de vida útil duradoura, com alto valor agregado. 

Para este modelo de negócio, o fechamento de vendas é mais complexo, e pode ser necessário manter um diálogo de negociação com o cliente por dias ou até mesmo semanas. 

Neste tipo de empreendimento, não faz sentido investir a maioria dos recursos em anúncios, pois podem não surtir o efeito necessário de captação e aproximação dos clientes. Além disso, neste tipo de mercado baseado em venda recorrente ou negociação contínua, a prospecção de novos clientes acontece de forma mais proativa, nos quais os representantes comerciais encontram e buscam os clientes.

Anúncios não devem ser descartados, pois podem ainda ser úteis para chamar a atenção de algum cliente que ainda não conheça a marca. Entretanto, para estes casos, pode ocupar a parcela minoritária dos investimentos no setor, deixando mais orçamento para estratégias de Marketing de Aproximação, cujos efeitos e resultados são mais duradouros.

Investimentos por ferramenta utilizada

Anunciar na internet não é simples e direto como anunciar no ambiente offline, em que a empresa compra um espaço ou tempo de publicidade em determinado veículo de comunicação e pronto. Cada ferramenta online utilizada para se anunciar tem suas particularidades e exigem estratégias diferentes de investimento.

Por isso, quando se trata de anúncios na internet, não basta pensar em quanto investir, mas como investir, pois isso é fundamental para atingir os melhores resultados possíveis. Especialmente porque no caso da internet, a eficiência dos anúncios interfere diretamente no custo das campanhas.

Por exemplo, vamos supor que a empresa decida investir em Google Ads, no modelo de leilão de palavras-chave. Aqui, a sua empresa escolhe algumas palavras-chave para patrocinar, determinando as características nas quais este anúncio deve aparecer, o público para o qual ele será exibido, entre outras atribuições. 

Depois, o algoritmo do Google faz o resto de acordo com a quantidade de dinheiro disponível para utilizar e o bid máximo de sua empresa.

Entretanto, outros anunciantes também decidiram patrocinar esta palavra chave. Aqui entra o leilão: quem der o bid maior terá o seu anúncio exibido aos usuários. Quando essa exibição ocorre, o Google faz uma cobrança, custo por visualização. Se o cliente clica, é realizada outra cobrança.

Ou seja, o ideal é que o maior número de pessoas, de fato, clique em seu anúncio. Por isso, além de decidir orçamento, assegure que sua empresa contará com boas estratégias de ads.

No caso do Facebook, é um pouco diferente, mas a lógica tem algumas semelhanças. Aqui, a sua empresa patrocina posts para que, além do alcance orgânico, eles também ganhem alcance pago. 

Empresas de e-commerce precisam dos cliques dos usuários, mas isso não se aplica a todo modelo de negócio. Para alguns empreendimentos, se o usuário curtir o post patrocinado, já é um ganho.

A boa notícia é que estratégias como Google Ads e Facebook Ads são acessíveis para se investir. É possível comprar anúncios por menos de R$ 10. Certamente, quanto maior o investimento, a tendência é atingir maior alcance, mas isso tem muito a ver com a definição de estratégias, e não apenas o orçamento disponibilizado.

Em resumo: para investir em anúncios online é preciso estratégia. Determinar um orçamento que não prejudique as operações da empresa e que, ao mesmo tempo, permita um investimento razoável em ferramentas conhecidas, utilizando estratégias que realmente façam proveito do dinheiro utilizado. 

Com o domínio correto das ferramentas e das estratégias, a tendência é que a empresa consiga um grande resultado, mesmo que realize um investimento restrito. 

Acesse o site da RedaWeb ou ligue 0800 750 5564 para solicitar o seu plano!