Redator Freelancer para Produção de Conteúdo

A população brasileira hoje é constituída por aproximadamente 207 milhões de pessoas. Desse montante, ao menos 116 milhões estão conectados à internet diariamente. Quase 70% das residências no país possuem alguma forma de acesso à rede mundial de computadores. Os impactos da expansão mencionada são sentidos especialmente no comportamento do consumidor. Em consequência disso, a difusão do marketing digital é uma progressão natural das práticas de mercado contemporâneas. Não à toa, mais e mais empresas buscam por um redator freelancer para produção de conteúdo.

Com o auxílio desse profissional, por vezes chamado Redator Web, as empresas dão conta de abastecer os seus domínios online. Portais, blogs, redes sociais, muitas são as páginas que podem ser alimentadas com material desenvolvido por esse colaborador especial. Dado a sua popularidade, é muito provável que você já tenha ouvido falar desse trabalho. Pode ser até mesmo que conheça alguém que exerça a função. Porém, você sabe o que faz exatamente um redator freelancer ou o que é necessário para se tornar um?


O que é um redator freelancer?

O redator freelancer para produção de conteúdo é uma pessoa contratada a fim de elaborar textos para uma determinada empresa. Geralmente, esse material é voltado para a internet, embora possa haver exceções. O trabalho em questão é feito a partir de uma pauta pré-determinada e com um prazo fixo para a entrega. O texto resultante deve passar por uma adequação de tom e linguagem para melhor se adaptar ao público-alvo do cliente. Em se tratando de produção de conteúdo digital, não pode faltar, ainda, o cuidado com elementos como as palavras-chaves.

Com tema, persona e termos mais importantes em mente, o redator inicia as suas atividades. É o resultado da criação desse profissional que muitas vezes permite uma página bem ranqueada nas pesquisas do Google. Por trabalhar em um regime freelancer o redator é pago por texto finalizado. As tarefas a serem feitas nesse caso serão escolhidas de acordo com a afinidade e disponibilidade de cada colaborador. Alguns redatores podem trabalhar em regime parcial, outros até mesmo em tempo integral.


O que faz um redator freelancer?

Como você já deve ter concluído a função desse profissional é a escrita. Na prática, os clientes encomendam textos sobre as suas áreas de domínio. O objetivo é divulgar produtos e serviços para atrair um público-alvo. Assim, a quase totalidade do que produz um redator irá integrar a estratégia de marketing digital de uma empresa. Esses trabalhos podem ser destinados a blogs, redes sociais e até mesmo para ações de e-mail marketing.

Para garantir a produção de textos mais profissionais, é comum que os redatores tenham formação em alguma área da comunicação. As habilitações mais frequentes são jornalismo, publicidade e marketing. Para todos os casos, o conhecimento em técnicas de SEO também é fundamental. Afinal, além de escrever material de qualidade é importante otimizar esse conteúdo para a Web. Tampouco podemos deixar de citar que essa é uma função que demanda muito compromisso.

O comprometimento do redator é importante não apenas para entregar os textos dentro do prazo estipulado. Antes da publicação o conteúdo deverá passar por diversas etapas de verificação. Correções e outras ações de feedback podem ser exigidas por editores, revisores, gerentes e até mesmo pelo próprio cliente. Todos esses cuidados são necessários para que o profissional entregue não apenas o melhor texto, mas o mais perfeito. Afinal, este material deve ser, antes de tudo, o melhor para a necessidade do cliente.


Redator e o trabalho home office

Devido às enormes facilidades permitidas pela expansão da internet, o trabalho dos redatores hoje é feito principalmente em home office. Ou seja, trata-se de uma atividade autônoma que pode ser feita em casa. Basta possuir um computador com um editor de texto instalado e uma conexão estável com a internet. Quem possui um notebook pode ainda aproveitar viagens para produzir conteúdo e manter uma renda mesmo estando longe de casa. Dessa maneira uma das razões que torna esse cargo tão atraente é a sua flexibilidade, pois o redator faz o próprio horário, podendo conciliar o seu tempo com outro trabalho ou mesmo com os estudos. No dia a dia da função, o freelancer pode atuar de forma individual ou através de uma agência. Na primeira alternativa caberá ao profissional captar e manter contato com os clientes que encomendam conteúdo. Aqui vale uma ressalva: para quem está começando, esse tende a ser o caminho mais difícil.

Escolhendo ser redator freelancer em uma agência, por outro lado, o profissional pode se ocupar exclusivamente da produção de textos. Outro fator que é determinante na flexibilização dessa forma de trabalho é a possibilidade que os redatores têm de escolha. Isso significa que eles próprios elegem as pautas que desejam produzir. Ao contrário do que normalmente acontece nas funções tradicionais, nas quais o trabalhador se vê obrigado a aceitar qualquer demanda que lhe ofereçam.


Onde os textos serão usados?

Tão variados quanto os clientes que precisam produzir conteúdo são os usos que esse material poderá ter. Os textos servem para alimentar as redes sociais de uma marca, ou atuar diretamente no processo de conversão dos clientes. Entre as possibilidades de produção de conteúdo estão os e-books, por exemplo. Um material cujo oferecimento se popularizou entre organizações dos mais variados setores da economia. Nada mais natural em uma estratégia de marketing digital, na qual a prioridade é produzir informação relevante para o público-alvo.

Muitos desses trabalhos feitos por um freelancer serão considerados como Ghost Writing. Portanto, além de vender aquilo que escreve, você também irá ceder os direitos patrimoniais da sua criação textual. Em outros termos, significa que esses artigos passam a ser de domínio da empresa que os comprar. Quaisquer reproduções ou cópias precisariam de uma autorização expressa da organização. É claro que, devido à especificidade desses artigos, isso não se traduz em um problema para os escritores. E isso porque artigos opinativos ou autorais não são o objetivo do redator web. Seu foco é publicitário, informativo e institucional.


Como ser redator freelancer?

Especialmente entre os jovens, é atraente a possibilidade de trabalhar em casa com aquilo que preferem. O que melhora ainda mais com a perspectiva de se fazer os próprios horários de trabalho. A dúvida então é como se tornar um redator e trabalhar como freelancer. Inicialmente boa gramática e coesão textual são o mínimo esperado desse profissional. É preciso, no entanto, estudar mais a fundo para entender a especificidade exigida pelos textos na internet. Assim sendo, você deve estar familiarizado com conceitos como SEO, CTA, Lead, Inbound Marketing, Persona, dentre muitos outros.

Depois de se capacitar em cursos sobre produção de conteúdo para web, ou mesmo na faculdade, coloque em prática. Nada melhor do que a experiência para lapidar os seus textos e fazer valer os conceitos aprendidos. Você pode, inclusive, experimentar as técnicas de escaneabilidade nas suas páginas pessoais. A partir daí, analise como os visitantes interagem com o conteúdo e aperfeiçoe a sua produção textual. 

Para conquistar uma vaga como redator freelancer, em geral, existe duas opções. Você pode se apresentar individualmente para os clientes em páginas especializadas. Ou então se candidatar para uma vaga em uma agência ou plataforma de marketing digital. No primeiro caso, como já mencionamos, todo o contato e negociação com o cliente ficará ao seu encargo. Já no segundo exemplo a agência irá mediar a relação. Posto isso, saiba que as empresas e plataformas exigem um teste por escrito antes de admitir novos redatores. Portanto, não se esqueça de se preparar bem antes de pleitear uma vaga.


Portfólio de redator freelancer

É muito comum para os profissionais que trabalham como freelancers possuírem um portfólio. Emblemático dessa prática é a função de designer, onde a coletânea de trabalhos se torna um segundo cartão de visitas. Quem se ocupa da escrita também pode se beneficiar usando essa ferramenta de divulgação. Especialmente em um terreno multimídia e interativo como a internet. Ainda que não possa publicar todos os textos vendidos como autônomo, já que esses são propriedades do cliente, você pode incluir outros trabalhos.

Por conta disso até mesmo a manutenção de um blog pessoal pode contar ao seu favor. Escolha uma plataforma de sua preferência, seja WordPress, Blogspot ou Wix, o importante é escrever! Atuar como colaborador em páginas de conteúdo diverso, mesmo que não remunerado, também pode ajudar. É comum essa prática para se falar de entretenimento, ou áreas de domínio específico, como música ou fotografia. Nunca se esqueça de que textos bem escritos e com boa escaneabilidade são um prato cheio para o seu portfólio.

Se você já publicou em jornais e periódicos, não deixe de reunir esses textos ou links em um único local. Outra opção para criação de portfólio é utilizar redes sociais como LinkedIn e Behance. Em resumo, aproveite todas as ferramentas gratuitas que a internet disponibiliza. Faça upload dos seus melhores trabalhos e invista na criação de conteúdo próprio. Não deixe de incluir sempre as suas informações profissionais e de contato e organize o seu material de forma lógica. Sempre que possível inclua também um call to action no seu portfólio. Nunca é demais convidar o visitante a entrar em contato.


Quanto ganha um redator freelancer?

O mais simples, nesse caso, seria dizer que um redator que trabalha como freelancer ganha em função daquilo que produz. Apesar de se tratar de uma renda variável, é o próprio escritor que irá estabelecer as metas que deseja alcançar. Algumas horas a mais de trabalho podem cobrir um gasto inesperado ou permitir um dia de folga, por exemplo. De acordo com os portais especializados, o salário médio para essa atividade está atualmente em torno de R$ 1500.

Entretanto, escrevendo uma média de quatro ou mais textos diários, é possível ultrapassar facilmente esse valor. Ou seja, é viável ganhar na faixa dos 2 mil reais trabalhando em casa e nos horários que você achar melhor. Trata-se de um bom valor para uma média de trabalho na qual cada texto tem por volta de 500 palavras. Para quem está começando na área, ressaltamos que o valor é mais do que o dobro oferecido em alguns estágios de nível superior. Jornalismo e publicidade, por exemplo, oferecem muito menos por atividades que podem somar até 6 horas diárias.

Já pensou como seria produzir em casa, sem estresses comuns ao trânsito e livre das exigências de um emprego tradicional? É justamente essa independência que você poderá conquistar sendo um redator web freelancer. Com suficiente dedicação essa poderá ser também uma liberdade de ordem financeira. Estabelecer-se na atividade depende exclusivamente da qualidade do seu trabalho e da sua disposição para aprender de forma continuada.


Como se tornar um redator incrível e memorável

Com tantas vantagens oferecidas nessa função é de se esperar que você queira se destacar dentre os outros, certo? Para que o seu material seja consistente é importante pesquisar de forma minuciosa o tema antes de começar a escrever. Textos sem boas referências tendem a se tornar superficiais e excessivamente genéricos. Além do mais, criar conteúdo original é essencial, logo, as cópias são estritamente proibidas. Entre as regras fundamentais a serem seguidas por um bom redator estão:

  • Entregue os seus textos dentro do prazo.
  • Respeite a pauta. É preciso ter foco naquilo que busca o cliente, por isso não tente falar sobre tudo no seu texto. Seja conciso e vá direto ao ponto para não ter de reescrever.
  • Revise o material quantas vezes for necessário. Lembre-se de que mesmo um texto informal precisa respeitar a gramática. Você pode desenvolver uma linguagem próxima da persona imaginada sem abusar de gírias e expressões regionais.
  • Acate as correções do cliente. Afinal é para o público-alvo dessa empresa que o texto deverá funcionar.

Com a devida preparação, dedicação e prática, tornar-se um redator freelancer não é uma tarefa difícil. Pessoas das mais variadas formações podem conquistar essa posição, desde que busquem as informações pertinentes à prática. Há diversos cursos online focados em produção de conteúdo digital e técnicas de SEO. Talvez seja esse o melhor momento para aprender mais sobre essas habilidades e investir numa carreira de redator. Já pensou na possibilidade?


Redator freelancer para blogs

Atualmente a maior parte das empresas que possui um domínio online também sustenta paralelamente um blog. Nesse espaço, a organização alimenta os seus potenciais clientes com informações relevantes sobre a sua área de atuação. Para melhorar o alcance da empresa, assim como das postagens, é comum que se busquem redatores. A atividade é particularmente eficaz para a implantação e aplicação do inbound marketing.

Com os dados fornecidos pela empresa, o redator desenvolve conteúdo tendo em vista uma determinada persona. Esse personagem, que representa o cliente ideal para a organização, vai direcionar temas, linguagem e a abordagem a ser utilizada. E é justamente a partir dessa aproximação com o consumidor que surge o tão desejado engajamento. Como você pode ver, o trabalho do redator estará diretamente envolvido no fortalecimento de uma marca, produto ou serviço.


Trabalhando como redator online

Você já sabe que, sendo um redator e trabalhando como freelancer, é possível ganhar bem e ter horários flexíveis. A pergunta que pode restar é: mas e na prática, como funciona? Se você assumir a função por conta própria, será necessário conquistar cada cliente e desenvolver as pautas antes de escrever. Já ao trabalhar em uma agência ou plataforma voltada ao marketing de conteúdo esse cenário muda. Uma listagem diária de pautas estará disponível para o profissional, que tomará para si, aquela que for de sua preferência. Além de mais prático, o trabalho necessário é menor. Geralmente esses textos podem ser finalizados em até 24 horas, muito embora para a maioria bastem algumas horas. Além de um tema com palavras-chaves e público-alvo definidos, o redator terá um limite mínimo de palavras para cada artigo. Consequentemente, o valor a ser pago por cada tarefa é determinado pela extensão do texto. Os artigos enviados passarão por uma revisão, seja através de editores, ou do próprio cliente. Se nenhuma correção for necessária a atividade será creditada ao redator. Os pagamentos são feitos mensalmente ou a partir de um valor mínimo a ser retirado quando quiser o profissional.


Quando devo contratar um redator freelancer?

Todas essas informações são pertinentes para quem deseja se tornar um redator web e trabalhar como freelancer. Pelo lado das organizações é pertinente informar o que determina a necessidade de contratar esse profissional. Adiantamos que a resposta é bastante simples. Basta a sua empresa investir em marketing digital para que o redator freelancer se torne necessário para produção de conteúdo.

Além de manter um fluxo de postagens mais frequente, ele poderá assegurar que o seu conteúdo seja de qualidade. Pois sabemos que é muito comum uma empresa possuir gente que domine um conhecimento, mas não saiba como escrevê-lo. É uma das funções do redator sanar esse problema com o auxílio das informações expressas pela empresa nas pautas.


O que devo avaliar ao contratar um redator freelancer?

Há pelo menos 3 pontos que podem ser levados em consideração ao avaliar um redator. Primeiro, deve-se perguntar qual formação ele possui. Devido ao currículo, os graduados em áreas da comunicação tendem a ser os mais capacitados para a função. Entretanto, cursos de extensão e treinamento específico em SEO e marketing digital são um diferencial a despeito dos diplomas acadêmicos. 

O segundo item, e provavelmente o mais relevante, é a qualidade dos textos produzidos. Eles são gramaticalmente corretos? A informação é transmitida de forma clara e coesa? Nessa etapa é comum que um teste escrito seja aplicado para averiguar a questão. É importante ressaltar que ao trabalhar com uma agência essas duas etapas serão de responsabilidade dessa empresa. Além de facilitar o seu trabalho, essa opção traz maiores garantias de qualidade na produção textual.

Por fim, caso a sua organização ainda vá investir na contratação individual de um profissional, avalie histórico e experiência. O processo não é muito diferente do que se aplicaria na contratação de outros colaboradores. A diferença é que uma análise pormenorizada de portfólio deverá completar o seu processo seletivo. Avalie também a reputação do profissional. O que ele publicou? O que se sabe sobre a relação desse redator com os clientes? Quais as certificações que ele possui?


Produção de conteúdo interna ou terceirizada?

Esse é uma das maiores dúvidas das organizações que pretendem investir na contratação de um redator freelancer para produção de conteúdo. Ao investir em produção interna, a empresa pode ter como vantagem uma maior sintonia dos redatores com os objetivos da empresa. No entanto, possuir uma equipe interna responsável pelos seus textos, além de mais oneroso, costuma render quantidades menores de conteúdo.

As contratações individuais são também um processo que demanda uma maior atenção por parte da sua empresa. Nelas é preciso analisar o portfólio do profissional e averiguar se há afinidade com as atividades da organização. Além disso, questões de prazos e pagamentos deverão ser acertadas entre as duas partes em contrato legal. Em vista disso, terceirizar a redação simplifica todo o processo de produção de conteúdo para a sua empresa.

Uma agência de conteúdo possui diversos profissionais capacitados, que podem produzir com qualidade e em grande quantidade. Para os fins de atrair e nutrir uma audiência essa se torna a opção mais segura. Ao assinar um plano, ou contratar um número determinado de textos a serem produzidos, os custos tendem a ser menores. Algumas empresas optam inclusive por regimes mistos de produção. Assim, a maior parte do seu conteúdo é terceirizado, ficando a criação interna para alguns materiais mais específicos e técnicos.

Quer conhecer esses benefícios na prática? A RedaWeb pode te ajudar a produzir conteúdo de qualidade, posicionando a sua marca de forma destacada na internet. Para tirar dúvidas sobre o nosso trabalho e acessar um plano de produção de conteúdo, ligue para 0800 750 5564. Não perca essa oportunidade de investir em maiores resultados para a sua estratégia de marketing digital.