Remarketing: o que é?

Se você deseja que suas campanhas gerem bons resultados, o remarketing é um conceito essencial.  Além disso, o remarketing (também conhecido como redirecionamento) é uma prática comum no marketing digital, afinal, ele é uma segunda oportunidade para que seus visitantes se tornem clientes.  

Portanto, se o seu objetivo é aumentar as conversões, este artigo é perfeito para você. Separamos um guia prático sobre o que é remarketing, como ele funciona e seus principais benefícios. Vem com a gente! 

O que é Remarketing?

Em resumo, o remarketing é voltado para campanhas publicitárias personalizadas com foco nos usuários que já frequentaram seu site ou conteúdo. Sendo assim, o principal objetivo do remarketing é descobrir formas de alcançar usuários que já conhecem sua marca, produto ou serviço, aumentando as chances de conversão.

No entanto, é necessário a colaboração de profissionais especializados no ramo, uma vez que é essencial segmentar esses usuários e personalizar a produção de conteúdo.

Atualmente, a ferramenta de remarketing mais utilizada é o Google Ads, que pode ser resumido em três fases:

  • O usuário navega pelo site ou consome o conteúdo da marca;
  • Esse usuário é detectado por um cookie e adicionado à lista de remarketing;
  • Após esse processo, o usuário recebe uma campanha exclusiva para os visitantes dessa lista.

Remarketing: como funciona?

Provavelmente, ao navegar em um site, você já se deparou com alguma caixa para conceder ou negar a permissão de uma ação. Pois bem, essa ação é, na verdade, o remarketing. 

Quando alguém visita seu site, a plataforma lança um cookie para o usuário. Esse cookie rastreia a visita ao site sem armazenar informações pessoais do usuário, como telefone, endereço e nome, por exemplo.

Imagine o seguinte cenário: você entra em uma loja de sapatos e imediatamente o atendente lhe oferece modelos semelhantes das suas compras recentes, sem dizer uma única palavra. 

É assim que funciona o remarketing. Por isso, a produção de conteúdo desempenha um papel fundamental para adequar os anúncios às necessidades do cliente.

Mas, vamos a um exemplo prático no âmbito digital. Você já visitou algum site e, de repente, os anúncios começaram a te “seguir” pela internet? Seja no Facebook, Instagram, mecanismos de pesquisas, entre outras plataformas. Coincidência? Não, remarketing. 

Compreendendo os diferentes tipos de remarketing

Existem diversos tipos de remarketing que as marcas podem utilizar em suas campanhas para atrair clientes. Dessa forma, é possível selecionar as opções que melhor funcionam para sua organização. Confira algumas das práticas mais populares:

Listas de e-mail

Acionar essa estratégia neste canal permite que você segmente seu público-alvo conforme suas listas de e-mail, enquanto elas navegam pelas plataformas digitais. 

Ademais, você pode (e deve) criar campanhas publicitárias voltadas exclusivamente para quem abre seus e-mails.

Uma vez que os visitantes que consomem seu conteúdo já demonstram interesse no seu produto, o remarketing auxilia a manter a marca em mente. Dessa forma, é possível abrir um caminho para trazer esses usuários de volta ao seu site.

No entanto, vale lembrar que o segredo para captar o usuário é a produção de conteúdo. Por isso, muitas organizações se aliam às agências de conteúdo visando ampliar seus resultados.

Anúncios para usuários que visitaram seu site

Essa, sem dúvida, é uma das práticas mais comuns de remarketing. Esses anúncios podem ser feitos em duas plataformas diferentes. 

Há profissionais que configuraram suas campanhas por meio do Google Ads, pois ele oferece a maior plataforma PPC, o que o torna uma excelente ferramenta para alcançar milhões de pesquisadores no país e no mundo.

Mas também é possível criar o remarketing nas mídias digitais. Por exemplo, Facebook e Instagram. Afinal, o Facebook alcança mais de um bilhão de pessoas em todo mundo. Sendo assim, é preciso ficar atento às duas estratégias e investir em cada uma conforme os objetivos da organização.  

Anúncios exclusivos para lista de remarketing

Você pode exibir anúncios de remarketing de muitas formas, inclusive nos próprios mecanismos de pesquisa. No entanto, com uma lista de remarketing em mãos, você poderá segmentar aqueles que visitaram seu site e estão à procura de determinadas palavras-chave.

Após analisar a lista de forma detalhada, você poderá aprender mais sobre seus clientes em potencial e encontrá-los com mais facilidade. 

Os principais benefícios do remarketing

Quando utilizada adequadamente, essa prática pode beneficiar sua organização em muitos aspectos. Desse modo, separamos os principais: 

1. Mantém sua marca em mente

Existem inúmeras razões pelas quais os usuários navegam no seu site sem realizar conversão. No entanto, o CMO da Adobe constata que 30% dos consumidores reagem de forma positiva ou extremamente positiva a anúncios redirecionados (apenas 11% reagem de forma negativa).

Sendo assim, ao utilizar as estratégias de remarketing, você lembra os usuários sobre seu interesse, principalmente se eles estiverem procurando ofertas similares. 

2. Aumenta suas chances de converter um lead

Se um usuário foi exposto a sua marca, você já superou um grande obstáculo para gerar uma conexão. A partir daí, o remarketing desempenha um trabalho fundamental para aumentar suas chances de transformar esse lead em uma compra. 

Há empresas, por exemplo, que constatam de 50% a 60% de taxas de conversão para consumidores que receberam anúncios de redirecionamento. De fato, é um número impressionante. Esses anúncios não apenas lembram o usuário sobre sua marca, mas também podem ser elaborados para encaminhar o usuário a uma página de destino.

3. Reduz custos

Além de todos os benefícios citados acima, ainda é possível reduzir custos com as campanhas de remarketing, pois esses anúncios são algumas das opções mais econômicas no mercado.

Quando você redireciona estratégias em pessoas que já demonstraram interesse no seu produto e/ou serviço, torna o público mais qualificado e gasta menos do que gastaria se estivesse começando uma campanha do zero.

Embora o custo total de cada campanha dependa das diretrizes gerais de marketing, há também outras formas de economizar. 

Por exemplo, a organização pode combinar o remarketing a uma segmentação contextual para garantir que os anúncios sejam exibidos no momento certo.

4. Melhora a relevância dos anúncios

Podemos dizer que o remarketing é tão eficaz porque ele oferece a capacidade de exibir anúncios com base em interações anteriores. Por exemplo: se um usuário está à procura de um produto específico, um anúncio que contém esse produto poderá ser exibido para esse cliente em potencial.

Da mesma forma, ao utilizar uma segmentação comportamental, uma mensagem adequada para o usuário pode ser exibida em vez de uma mensagem genérica. No entanto, nada disso é possível sem um conteúdo adequado. Afinal, ele é a parte central do marketing.

Por isso, se você deseja aumentar suas conversões, saiba que a RedaWeb pode auxiliar você. Produzimos conteúdos diariamente e já atendemos mais de 7 mil clientes. Ligue de forma gratuita para 0800 750 5564 para obter atendimento imediato ou acesse nosso site para conhecer nossos planos!